Africa Basquetebol

11 abril 2012

ANGOLA : D´Agosto 98 & Petro 82 segundo jogo é Sexta-Feira

Carlos Almeida que esteve em destaque terminava mais uma acção ofensiva dos militares
Fotografia: Jornal dos Desportos
Com Carlos Almeida e Mário Coreia em dia de graça, a equipa do 1º de Agosto derrotou ontem, no Pavilhão do Codenm, o arqui-rival, Petro de Luanda, por 98-82, em partida referente à primeira “mão” da 34 edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculinos.A atravessar um bom momento de forma, a equipa do rio seco entrou de forma avassaladora, facto que obrigou o português ao serviço da equipa petrolífera, Alberto Babo, a solicitar um “time out” de emergência (desconto de tempo) quando restavam jogar seis minutos e 50 segundos no quarto inicial.
Com o jovem Hermenegildo Mbunga a fazer a diferença no jogo interior, os petrolíferos da capital conseguiram equilibrar o rumo dos acontecimentos, tendo terminado o período inicial em vantagem de dois pontos (25-27).O equilíbrio voltou a tomar conta do desafio, no segundo quarto, tendo as equipas terminadas igualadas a 20 pontos no parcial, quando o placard registava 46-47, a favor da equipa forasteira. Carlos Morais, que até então individualizava as jogadas, com um lançamento a longa distância colocou a sua equipa em vantagem, ao cabo dos primeiros 24 minutos.
O repouso do intervalo maior deu outra dinâmica a equipa militar, ao contrário do seu opositor que se perdeu completamente na partida, fundamentalmente nos primeiros oito minutos.Mário Correia, Felizardo Ambrósio e Carlos Almeida com lançamentos exteriores conseguiram ampliar a vantagem para dez pontos (68-58), para a alegria da torcida militar que apoiou a sua equipa do primeiro ao último minuto.
Os militares conseguiram 30 pontos, contra 20 dos petrolíferos da capital, o que perfez 76-67, ao cabo do terceiro período.
Fisicamente quebrados, a equipa do Eixo-viário não teve capacidades para contrapor a avalanche ofensiva da formação do 1º de Agosto no derradeiro período. Felizardo Ambrósio foi o rei dos ressaltos, com 15, sendo nove defensivos e seis ofensivos. Carlos Morais e Roderick Nealy, ambos com sete ressaltos, destacaram-se no Petro.

NO PAVILHÃO 28 DE FEVEREIRO
Polícias cilindram sportinguistas

Na outra meia-final disputada no Pavilhão 28 de Fevereiro, em Luanda, a formação do Interclube cilindrou a sua similar do Sporting de Cabinda, por expressivos 83-56 e tem praticamente assegurada o passe para a final da edição 34 da Taça de Angola, à semelhança do 1º de Agosto.Os polícias, que eliminaram nos quartos-de-final o Atlético Sport Aviação ASA, não concederam qualquer facilidade ao seu opositor, que teve de se render a superioridade dos pupilos de José Carlos Guimarães.
Sexta-feira, dia 13, a formação do Grupo Desportivo Interclube desloca-se à província mais ao norte do país, Cabinda, para disputar o prélio da segunda-mão das meias-finais da segunda maior competição a nível da “bola ao cesto” , ao passo que petrolíferos e militares voltam a protagonizar mais um clássico, desta, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva.

CONTRARIEDADE
Mário Correia contrai lesão

O cabo-verdiano, Mário Correia, atleta que esteve em evidência na formação do 1º de Agosto, que ontem derrotou no Pavilhão do Codenm, o arqui-rival, Petro de Luanda, não terminou o encontro, em virtude de ter contraído uma lesão no joelho direito.De acordo com uma fonte do departamento médico do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, o extremo base Mário Correia será reavaliado nas próximas horas, para se aferir a gravidade ou não da lesão.“Ele teve um choque e queixa-se de muitas dores. Vamos reavaliar o atleta para se saber se poderá estar ou não em condições de jogar na próxima sexta-feira”, asseverou a nossa fonte.

Carlos Morais
eleito MVP
O internacional angolano, Carlos Morais, da formação do Petro de Luanda, foi o MVP (Jogador Mais Valioso) da partida, ao anotar 25 pontos, em 42 minutos e 39 segundos.Dos 25 pontos convertidos, 15 foram dos lançamentos de longa distância. Apesar do excesso de individualismo, Carlos Morais esteve em evidência no jogo a par de norte-americano Cedrick Isom, que contribuiu com 14 pontos.Nas hostes militares, Carlos Almeida, Mário Correia, Joaquim Gomes “kikas”, Felizardo Ambrósio e Reggie Moore destacou-se entre os demais com 17, 16, 15, 14 e 12 pontos respectivamente. O base Armando Costa contribuiu com dez pontos em 30 minutos e 55 segundos em quadra.

FICHA TÉCNICA
Pavilhão do Codenm: Lotado
Comissário: Manuel Cristóvão
Arbitragem: Domingos Simão, Carlos Júlio e David Manuel

1º De Agosto: Domingos Bonifácio (0), Filipe Abraão (0), Armando Costa (10), Mário Correia (16), Felizardo Ambrósio (14), Joaquim Gomes “Kikas” (15), Gerson Monteiro (6), Carlos Almeida (17), Miguel Lutonda (2), Leonel Paulo (2 ), Islando Manuel (3 ), Reggie Moore (12 )
Treinador: Mário Palma

Petro: Yuri Suingue (0), Braúlio Morais (8), Roderick Nealy (11), Roberto Fortes (7 ), Paulo Barros (2), Paulo Santana (4 ), Cedric Ismo (14), Hélder Gonçalves (0 ), Hermenegildo Mbunga (10), Abdel Gomes (1 ), Carlos Morais (25), Henriques Babo (0).
Treinador: Alberto Babo

Marcha do marcador: 25-27, 46-47, 76-67, 97-82

Declarações dos técnicos
Paulo Macedo (1º de Agosto)
-“Ainda temos uma partida”
Apesar do recital de basquetebol proporcionado pela equipa militar Paulo Macedo, um dos adjuntos de Mário Palma afirmou que a sua equipa ainda esta longe da sua forma desportiva.“Ainda não estamos em forma mas, creio que estamos muito perto disso. Vamos trabalhar porque ainda falta uma partida”.

Alberto Babo (Petro)
“Vamos tentar virar”

Rendido à superioridade dos militares, o técnico luso ao serviço do Petro de Luanda, prometeu reverter a eliminatória a seu favor no desafio da segunda -mão. “Estivemos muito mal hoje (ontem). Mas vamos trabalhar para tentar anular a vantagem do 1º de Agosto, reconhecendo, obviamente, o poderio da equipa do nosso adversário”.

3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home