Africa Basquetebol

21 Novembro 2014

MOÇAMBIQUE : TORNEIO DE ABERTURA: Regressam as emoções do básquete caseiro

DEPOIS da desilusão da participação moçambicana nas eliminatórias para a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos, regressam, este sábado, as emoções da bola-ao-cesto com o prosseguimento do Torneio de Abertura da Cidade de Maputo em seniores masculinos e femininos.
Em masculinos, Ferroviário, líder da prova, bate-se, às 17.00 horas, com A Politécnica, numa partida em que a vitória não lhe deve escapar. O desafio decorrerá no campo da A Politécnica.
No embate que se antevê ser o mais renhido da jornada, UP defronta Costa do Sol a partir das 15.00 horas no pavilhão do Desportivo.
O Maxaquene devia defrontar o Aeroporto nesta ronda, no entanto, o seu opositor está suspenso enquanto não pagar a taxa de inscrição, segundo revelou a Associação de Basquetebol da Cidade de Maputo (ABCM).
O Desportivo fica de fora nesta ronda devido ao número ímpar de equipas.
Em femininos, nota de destaque para o despique entre Desportivo e Ferroviário marcado para o pavilhão das “alvi-negros”, às 15.20 horas. As “locomotivas” surgem para esta prova com um “team” reforçado e agora mais rodado em relação as suas adversárias já que disputaram, recentemente, a Taça dos Campeões. Será mais um aditivo suplementar para conquistarem mais um triunfo.
Ainda em femininos, A Politécnica recebe, a partir das 15.00 horas, UP.

19 Novembro 2014

ANGOLA : Valdelicio Joaquim e Milton Barros destacam-se no plantel do Libolo

Luanda - As inclusões de Valdelício Joaquim e do regressado Milton Barros são os principais destaques no plantel do Recreativo do Libolo, para temporada 2014/15, tendo em vista o Campeonato Nacional de basquetebol sénior masculinos que começa na sexta-feira.

Valdelicio Joaquim Poste de Basquetebol
Foto: portal.angop.ao
Com a entrada dos atletas, a formação do Cuanza Sul, campeã nacional, torna-se na principal candidata à conquista do troféu, tendo em conta a composição do seu plantel que conta ainda com jogadores como Olímpio Cipriano, Carlos Morais, Eduardo Mingas entre outros.
O gambiano Moses Sonko e o norte-americano Eric Coleman continuam a ocupar as duas vagas para estrangeiros no conjunto.
Na temporada passada o Libolo conquistou o segundo título do seu histórico, efectuando uma campanha irrepreensível, superando a forte formação do 1º de Agosto que, inicialmente, tinha o melhor plantel.
No seu primeiro ano o técnico português Norberto Alves, depois de um mau início, tendo falhado a qualificação para a fase final da Taça de África dos Clubes Campeões, mostrou-se conhecedor de basquetebol angolano, pela forma como geriu os jogadores a sua disposição.
Além da entrada de novos atletas, o Libolo reforçou também a equipa técnica, com a contratação de Emanuel Trovoada, terceiro classificado do Afrobasket com a selecção de Cabo-Verde em 2007.
Plantel do campeão nacional:
 
Braulio Morais, Milton Barros, Benvindo Kimbamba (bases), Filipe Abraão, Vlademir Pontes, Ezequiel Silva (bases-extremos), Luís Costa, Olímpio Cipriano, Carlos Morais (extremos), Eduardo Mingas, Manda João, Moses Sonko, Benvindo, (extremos-poste), Valdelicio Joaquim, Eric Coleman (postes).

ANGOLA : Interclube estagia na África do Sul



Polícias e militares são representantes de Angola na competição que conta com participação de doze clubes
Fotografia: Jornal dos Desportos
A formação sénior feminina de basquetebol do Grupo Desportivo Interclube segue viagem em princípio esta sexta-feira, para África do Sul, onde vai cumprir um curto estágio pré-competitivo de aproximadamente cinco a quatro dias, para a participação na fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos, prova a decorrer de 28 do mês em curso a 7 de Dezembro, segundo apurou o Jornal dos Desportos de uma  fonte do clube.Depois de ter conquistado em Maputo o passe de acesso à fase final da referida competição, a direcção presidida por Alves Simões trabalha no sentido de proporcionar um curto estágio às pupilas de Manuel Sousa “Necas”, antigo internacional angolano, que substituiu no cargo o categorizado técnico Apolinário Paquete, que na presente época desportiva 2014/2015 vai auxiliar o treinador Alberto Babo, na equipa sénior masculina da Polícia.

Naquele país do sul de África, a formação do Interclube vai realizar duas a três sessões de treinos, está para já descartada a possibilidade de se realizarem jogos de controlo, para se evitar possíveis lesões, segundo apurou o Jornal dos Desportos. Com o aproximar da data da disputa da XX edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, com sede em Sfax, Tunísia, Manuel Sousa “Necas” que durante largos anos liderou a equipa sénior masculina da Polícia, foi posteriormente relegado para adjunto, baixou a intensidade das cargas de treinos.

Ontem, em sessão única do dia, realizada no Pavilhão 28 de Fevereiro, seu quartel-general, o técnico principal do grémio do Grupo Desportivo Interclube voltou a rever os aspectos técnicos e tácticas, com principal realce para as transições rápidas defesa ataque, para além das jogadas um contra dois e um contra um.A percentagem de lançamentos de curta e longa distância também tem merecido a atenção especial do técnico que tem a missão de arrebatar o quarto anel continental para o Interclube.
Hoje, as comandadas de Manuel Sousa “Necas” voltam a trabalhar no Pavilhão 28 de Fevereiro, em sessão única do dia, no período da tarde.“Novato” nas lides da “bola ao cesto” a nível dos seniores feminino, o antigo triplista da Selecção Nacional não esconde o desejo de lutar para conquistar a sua primeira coroa africana, quarta para o clube adstrito à Polícia Nacional.“Penso que da mesma forma que lutamos para conseguir o apuramento, durante a fase final vamos dar o nosso melhor porque pretendemos conquistar o título africano, reconhece, que vai ser uma missão bastante difícil”, reconheceu Manuel Sousa.

Quem também trabalha a todo gás é a formação do 1.º de Agosto, orientada tecnicamente pelo Jaime Covilhã, que substitui no cargo Aníbal Moreira.Estão apuradas igualmente as formações dos Golfinhos e First Bank da Nigéria, INJS Camarões, INSS da República Democrática do Congo, USIU Chamas KPA e Quénia, US Beau Bassin Maurícias e a equipa anfitriã Clube Sfaxien.A edição 19 da Taça dos Clubes Campeões Africanos foi disputada em 2013, em Meknes, Marrocos, e o título africano foi ganho pelo Interclube, formação que conta já com três títulos conquistados.

18 Novembro 2014

MOÇAMBIQUE : ELIMINATÓRIAS DA TAÇA DOS CAMPEÕES AFRICANOS: Equipas moçambicanas com prestações desastrosas



AS equipas nacionais que participaram das eliminatórias da Taça dos Campões Africanos em basquetebol, nomeadamente os Ferroviários de Maputo e da Beira (masculinos) e o Ferroviário de Maputo (femininos) tiveram uma participação desastrosa.
Num torneio em que foram anfitriões, contanto que a prova decorreu em Maputo, pior resultado era impossível para as equipas nacionais, todas desqualificadas.
Em masculinos, os Ferroviário de Maputo e da Beira só conseguiram vitórias nos jogos entre si. Nos restantes foram suplantados pelos rivais da costa atlântica, o 1º de Agosto e o Recreativo de Libolo.
O Ferroviário de Maputo ocupou o terceiro lugar e pode ainda sonhar com uma possível repescagem, mas seja como for, o orgulho não deixa de estar ferido. Já o Ferroviário da Beira caiu em último lugar estando, desde já, fora do Afrobasket.
Em femininos, o Ferroviário de Maputo não teve musculatura para fazer face ao poderio do InterClube e do 1º de Agosto, ambos de Luanda. Mesmo assim, as “locomotivas” podem vir a beneficiar de uma repescagem.
As eliminatórias desta competição que terminou sábado em Maputo foram uma lição clara daquilo que é o desnível entre o basquetebol moçambicano e angolano. Os irmãos do Atlântico ganham ainda a vantagem por estarem rodados e com campeonatos mais longos e regulares, resultantes de bons investimentos que têm sido feitos.
RESULTADOS DAS EQUIPAS MOÇAMBICANAS
Masculinos:
1º de Agosto-Ferroviário de Maputo (74-51)
Libolo-Ferroviário da Beira (63-52)
Ferroviário da Beira-1º Agosto (56-93)
Ferroviário de Maputo-Libolo (44-52)
Ferroviário de Maputo-Ferroviário da Beira (60-63)
Ferroviário de Maputo-1º de Agosto (54-79)
Ferroviário da Beira-Libolo (63-76)
Ferroviário de Maputo-Libolo (56-58)
Ferroviário de Maputo- Ferroviário da Beira (70-60)
Femininos:
Ferroviário de Maputo-InterClube (50-56)
Ferroviário de Maputo-1º Agosto (51-59)
InterClube-Ferroviário de Maputo (57-56)
1º de Agosto-Ferroviário de Maputo(56-52)

ANGOLA : Interclube e 1º de Agosto viram baterias para Tunísia



Equipa adstrita à polícia vai em busca do seu quarto título africano e as militares vão à procura do seu segundo anel continental
Fotografia: Paulo Mulaza
As formações seniores femininas de basquetebol do Grupo Desportivo Interclube e do 1º de Agosto começam a partir de hoje a projectar a fase final da XX edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, prova a decorrer de 28 deste mês a 07 de Dezembro em Sfax, Tunísia.
Depois de terem regressado ontem à capital do país, provenientes de Maputo, onde carimbaram o passaporte para a fase final da "Liga Africana", polícias e militares começam a traçar esta manhã as estratégias para abordarem com maior dignidade a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos.
Manuel Sousa "Necas", antigo internacional angolano, chamado para dirigir a equipa adstrita à Polícia Nacional, tem a missão difícil de lutar pela manutenção do título africano conquistado em 2013, em Meknes, Marrocos. A pouco menos de uma semana e meia do arranque da competição, polícias e militares vão procurar acelerar os trabalhos de preparação.
Transições rápidas defesa ataque, assim como o aprimoramento dos aspectos técnicos e tácticos vão dominar os dias que antecedem o início da competição. A equipa militar, sob a batuta do técnico Jaime Covilhã, vai à Tunísia com o propósito de conquistar o seu primeiro anel continental, segundo para o Clube Central das Forças Armadas Angolanas. Antes da partida para o local da competição, as embaixadoras angolanas podem realizar jogos de controlo.

Para a competição feminina estão apuradas as formações do Golfinhos e First Bank da Nigéria, INJS Camarões, INSS da República Democrática do Congo, USIU Chamas KPA do Quénia, US Beau Bassin Maurícias e a equipa anfitriã Clube Sfaxien. A edição 19 da Taça dos Clubes Campeões Africanos foi disputada em 2013, em Meknes, Marrocos, e o título africano foi ganho pelo Interclube, formação que conta já com três títulos conquistados.

Doze clubes de sete países ganharam a medalha de ouro nesta competição: Bopp do Dakar UC (3) e AS do Senegal (1), Interclube (3) e 1º de Agosto (1) Maxaquene (1), Académica (1), Desportivo (2) e Liga Muçulmana (1) de Moçambique, Tourbillon (2) da República Democrática do Congo, Djoliba AC (1), First Bank (2) e do Estádio da Tunísia (1). Em masculinos, a prova vai decorrer de 13 a 21 de Dezembro próximo, em princípio na Tunísia.

NACIONAL
1º de Agosto prepara estreia no BIC Basket

Depois de ter assegurado o passe de acesso à fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos, a equipa sénior masculina do 1º de Agosto vai visitar esta sexta-feira, a Casa do Pessoal do Porto do Lobito, desafio que marca o regresso do conjunto lobitanga ao convívio dos grandes.
Apesar de ter regressado ontem de Maputo, Moçambique, onde esteve a competir do Zonal VI, o técnico Paulo Macedo não poupou os seus pupilos e começa já hoje a projectar a partida de estreia no BIC Basket, frente a modesta equipa da Casa do Pessoal do Porto do Lobito. Moralizados com a conquista do Zonal de Maputo, os militares se apresentam claramente como principais favoritos à conquista dos dois pontos em disputa.
A primeira jornada reserva ainda as partidas Atlético Sport Aviação (ASA)-Grupo Desportivo Interclube, Universidade Lusíada-Sporting de Benguela, Futebol Clube Vila Clotilde-Atlético Petróleos de Luanda e Recretivo do Libolo-Progresso Associação Sambizanga. A incorporação dos play-offs constitui a principal novidade da prova que arranca a 21 do mês em curso, com o termo previsto para o mês de Maio de 2015.

A 37ª edição do BIC Basket vai ser disputado em duas fases. A fase regular e a fase final. A fase regular será disputada no sistema de todos contra todos a duas voltas, seguindo-se a fase final que terá a fase de grupos, fase de qualificação e a fase dos play-offs. Farão parte da fase de grupos as dez equipas que disputarem a fase regular divididos em dois grupos (A e B). 

O grupo A vai ser constituído pelas as seis primeiras equipas da fase regular que disputarão entre si, no sistema de todos contra todos a uma volta. A equipa vencedora deste grupo apurar-se-á para a fase de qualificação encabeçando a série A, beneficiando de um ponto de bonificação.

As quatro equipas melhor classificadas da Série A disputarão o play- offs, beneficiando de um prémio no valor de  um milhão de Kwanzas pela qualificação. Competirão no sistema de eliminatórias o 1º com o 4º Classificado, e o 2º com o 3º Classificado, jogando as meias-finais a melhor de cinco (5) jogos. As equipas vencedoras jogarão a final a melhor de sete.  
 M.C

17 Novembro 2014

ANGOLA : Angolanos regressam hoje



Recreativo do Libolo surpreendeu o 1º de Agosto no torneio zonal de Moçambique e conquistou o primeiro da competição
Fotografia: Jornal dos Desportos
Os quatro representantes angolanos que de oito a 15 do mês em curso competiram no zonal de Maputo, regressam hoje ao país, com o apuramento assegurado para a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol sénior, em ambas as classes.Trata-se do Recreativo do Libolo e do 1º de Agosto, masculino, e Grupo Desportivo Interclube e 1º de Agosto, feminino.Tal como se esperava, os embaixadores angolanos não tiveram dificuldades de assegurarem os passes de acesso à fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos.
As equipas angolanas sobrepuseram-se aos representantes dos dez países da zona VI que disputaram em solo moçambicano o apuramento para a fase final.

Contra todas às expectativas, a formação do Recreativo do Libolo mesmo desprovido das suas principais unidades, nomeadamente, Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Braúlio Morais e Francisco Machado,  a recuperarem das respectivas mazelas, conseguiu alcançar o primeiro lugar do torneio zonal e superou  na concorrência o sempre difícil 1º de Agosto, que se quedou em segundo lugar da prova.Assim, Recreativo do Libolo e 1º de Agosto vão disputar a XXIX edição da fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos, prova a decorrer, em princípio, de 13 a 21 de Dezembro, na Tunísia.

Já no sector feminino. para não variar, o domínio foi mais uma vez angolano, com as formações do Grupo Desportivo Interclube e 1º de Agosto a carimbarem o passaporte para a fase final da aludida competição, que arranca já a 28 do mês em curso e termina a 7 de Dezembro, igualmente na Tunísia.Sob liderança do antigo internacional angolano, Manuel Sousa “Necas”, a equipa adstrita à Polícia Nacional, actual campeã africana, fez jus ao estatuto que ostenta a nível do continente africano e arrebatou o primeiro lugar do torneio zonal.
 Depois de ter sido dominado nas competições domésticas pela equipa militar, a formação do Interclube conseguiu superar a sua opositora, que não foi para além do segundo lugar e assegurou igualmente o passe para a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos.Entretanto, as formações do Interclube e do 1º de Agosto têm pouco menos de uma semana e meia para acertarem detalhes, com vista à fase final que começa já a 28 do mês em curso, em Sfax, Tunísia.  

Para a competição no sector feminino estão igualmente apuradas as formações do Golfinhos e First Bank da Nigéria, INJS Camarões, INSS da República Democrática do Congo, USIU Chamas KPA e Quénia, US Beau Bassin Maurícias e a equipa anfitriã Clube Sfaxien.A XIX e última edição na classe feminina foi disputada em 2013, em Meknes, Marrocos, e o título africano foi ganho pelo Interclube, formação que conta já com três títulos arrebatados (2010,2011 e 2013, respectivamente).

A Taça do Clubes Campeões Africanos de basquetebol feminino é uma competição organizada pela Fiba-Afrique, cuja primeira edição foi realizada em 1985, em Dakar, Senegal.Esta competição foi organizada a cada dois anos até 2005. Desde então, a Taça dos Clubes Campeões Africanos é realizada anualmente.Doze clubes de sete países ganharam a medalha de ouro nesta competição: Bopp do Dakar UC (3) e AS do Senegal (1), Interclube (3) e 1º de Agosto (1) Maxaquene (1), Académica (1), Desportivo (2) e Liga Muçulmana (1) de Moçambique, Tourbillon (2) da República Democrática do Congo, Djoliba AC (1), First Bank (2) e do Estádio da Tunísia (1).

16 Novembro 2014

ANGOLA : BIC Basket atarefa equipas



Pupilos de Carlos Dinis cumprem um curto estágio pré-competitivo em Portugal visando a nova época desportiva que arranca na sexta
Fotografia: José Soares
Com o aproximar da data do arranque da 37ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores (BIC Basket), as equipas acertam últimos detalhes para um começo auspicioso na prova, cuja primeira jornada acontece na sexta-feira, dia 21.

A primeira ronda do BIC Basket pode ficar amputada, em virtude das formações do Recreativo do Libolo e do 1º de Agosto só ontem terem terminado em Maputo, as respectivas participações no zonal de apuramento à fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos.
O Atlético Sport Aviação (ASA) na jornada inaugural defronta o Grupo Desportivo Interclube, no destaque da ronda número um do BIC Basket, cumpre nesta altura um curto estágio pré-competitivo em Portugal.
Das dez agremiações que vão disputar a 37ª edição do BIC Basket, a turma do aeroporto foi a única colectividade que decidiu projectar a nova temporada, no exterior do país.
Em Portugal, os comandados de Carlos Dinis vão efectuar dois jogos de controlo com formações locais.
Com um plantel extremamente modesto, o técnico principal da equipa aviadora vai procurar montar uma equipa competitiva, para contrapor as equipas grandes durante a  época desportiva 2014/2015. Já a formação do Grupo Desportivo Interclube, sob liderança de  Alberto Babo,  continua a preparar com todo o cuidado o confronto com o Atlético Sport Aviação (ASA).
O poste Abdel Gomes que representou a época passada as cores do Atlético Petróleos de Luanda está praticamente integrado no plantel às ordens de Alberto Babo. Em Benguela, o Sporting local e a Casa do Pessoal do Porto do Lobito estão igualmente a preparar de forma afincada a época desportiva 2014/2015. Os petrolíferos da capital abdicaram do zonal de Maputo, por dificuldades financeiras,  conseguiram já os préstimos do norte-americano Jason Cain, extremo poste  de dois metros e sete centímetros.

Progresso e Futebol Clube Vila Clotilde querem surpreender na jornada número um do BIC Basket.

15 Novembro 2014

ELIMINATÓRIAS TAÇA DOS CAMPEÕES EM BASQUETEBOL: Equipas moçambicanas saem sem glória



AS equipas moçambicanas foram todas eliminadas da Taça dos Clubes Campeões Africanos em basquetebol, apesar de tudo terem feito para saírem com um outro desenlace nestas eliminatórias que decorrem no pavilhão do Maxaquene, em Maputo.
 O Ferroviário, em femininos, era a grande esperança do nosso país, mas num jogo bastante equilibrado acabou caindo para o 1º Agosto de Luanda, que transita juntamente com as compatriotas do InterClube.
Frente às “militares”, o Ferroviário já sabia de antemão os contornos de uma derrota, daí que tenha dado tudo o que tinha para sair com um resultado positivo. Aliás, o técnico “locomotiva” até recorreu à veterana Deolinda Ngulela, apesar de condicionada.
A experiência da Deolinda juntou-se à irreverência de Ingvilde, Ilda ou Odélia. O 1º Agosto cedo se apercebeu de que o assunto era sério e que o Ferroviário que vencera na primeira volta era outro. Recorreu à sua artilharia pesada, que tem na moçambicana Leia Dongue e na angolana Nacissela Maurício, expoentes máximos.
Resultado? Equilíbrio de forças, o 11-11 no final do primeiro período atesta essa tendência do jogo. É de realçar que nesta etapa os sistemas defensivos das duas formações funcionaram quase que plenamente.
No segundo período, o Ferroviário entrou mais crente e mais irreverente. Sabia que o 1º Agosto, com todo o seu poderio, era um adversário vencível. Acreditou, continuou a defender-se bem, e aproveitando as poucas lacunas do adversário Ingvilde estava inspirada e fez nesta etapa muitos triplos. O segundo período termina com 23-19 a favor das “locomotivas”, um resultado que premiava a postura da turma moçambicana.
No terceiro período o equilíbrio de forças foi ainda mais intenso, o Ferroviário ganha uma larga vantagem, mas nos instantes finais claudica, assistindo à uma espantosa recuperação das angolanas que terminaram esta etapa com uma tangencial vantagem de um ponto, ou seja, 39-38.
No último período, a equipa moçambicana acusou algum desgaste físico, tendo desperdiçado uma vantagem de seis pontos, acabando derrotada, por 52-56.
FERROVIÁRIO DA BEIRA ELIMINADO
Sem argumentos para enfrentar o poderio “militar”, o Ferroviário da Beira, mesmo resistindo, acabou tombando diante do 1º Agosto, na sequência da derrota, por 57-78, 21 pontos de diferença em jogo da quinta jornada da série masculina, que por sinal era de vida e morte para os beirenses.
Com este resultado, os “locomotivas” viram esfumadas as hipóteses de chegar à Taça dos Campeões, salvo se forem repescados.
Apesar de ter equilibrado o jogo por muito tempo, o Ferroviário teve a dupla americana (Jeffrey e Petterson) bem marcada pela defensiva angolana, situação agravada por vários desperdícios de pontos debaixo da tabela pelos restantes jogadores, caso de Octávio Magoliço, um franco-atirador que não apareceu.
O 1º Agosto e Libolo ambos de Angola apuraram-se para o Afrobasket.
Hoje, apenas irá cumprir-se com o calendário, os Ferroviário de Maputo e da Beira batem-se entre si, sendo que o Libolo defronta o 1º Agosto. Em femininos, o 1º Agosto jogacom InterClube.
SÉRGIO MACUÁCUA

14 Novembro 2014

ELIMINATÓRIAS DA TAÇA DOS CAMPEÕES AFRICANOS: Meninas vencem e reentram na corrida

O FERROVIÁRIO de Maputo, em femininos, venceu na noite de ontem o Interclube de Luanda, por escasso um ponto de diferença (57-56) em partida da terceira jornada das eliminatórias da Taça dos Clubes Campeões Africanos em basquetebol, num dia em que as equipas masculinas claudicaram.
É caso para se dizer que o Ferroviário não ganhou para o susto. Numa grande partida de basquetebol, as ‘’locomotivas’’ sempre estiveram em desvantagem, mas nunca deixar o adversário folgar-se. Aliás, o equilíbrio foi a tónica dominante de uma partida entre duas equipas abertamente atiradas ao ataque.
Por muito tempo, o conjunto angolano cegou a pensar que com ou sem dificuldades iria vencer a contenda, até porque no primeiro até ao último período andava em vantagem. Puro engano, o Ferroviário de Maputo foi antítese de si mesmo e nesta partida, teve a oportunidade de contar com a recuperada Deolinda Nguelela, uma excelente armadora do jogo.
Mais do que ter uma base da qualidade da Deolinda, as ‘’locomotivas’’  tiveram uma Anabela Cossa bastante endiabrada e Odélia batalhadora no ataque.
Anabela fez 20 pontos no encontro maior parte deles por triplos, seguida de Odélia com 18, uma cifra que ajudou a equipa moçambicana da operar a reviravolta nos últimos dois minutos da contenda. Aliás, a equipa angolana nunca foi um bicho-de-sete-cabeças para o Ferroviário, o único senão das moçambicanas eram as constantes falhas de pontos debaixo da tabela e a perca de muitos ressaltos, para além de que as suas jogadoras mais adiantadas sofriam muitas faltas cujos respectivos lançamentos livres eram subaproveitados. Entretanto, quando este problema foi minimizado, a vantagem não tardou e a vitória foi conseguida á murros.
Com este triunfo, o Ferroviário passa a somar quatro pontos, menos um que Inter de Lunada, líder do grupo. O 1º agosto soma três no terceiro e último posto. Disto doutra forma, é precisos realçar que as ‘’locomotivas’’ deixaram tudo em aberto rumo à qualificação devendo vencer o 1º Agosto e, mais do que isso, esperando que as ‘’militares’’ percam frente ao Interclube.
EQUIPA MASCULINA ELIMINADA
Dia de contrastes para a família ‘’locomotiva’’.  Ontem, o primeiro a entrar em acção foi o Ferroviário de Maputo em masculinos e foi despachado pelo 1º Agosto, por 54-79, ficando desde já fora da Taça dos Campeões Africanos.
Sem argumentos para travar o poderio ‘’militar’’, o Ferroviário bem tentou siar do jogo com outro resultado, mas debalde., tendo perdido por um fosso de 25 pontos de diferença.
BEIRENSES COMPROMETEM
Os ‘’locomotivas’’ da Beira entraram bem com o jogo, catapultados pelos americanos Jeffrey e Petterson conseguiram ter alguma vantagem pontual no primeiro período, mas tinham muitas dificuldades a defender debaixo da tabela, para além de não faziam marcações cerradas a um Libolo com muitos atiradores para além da linha dos 6.25 metros.
Os angolanos foram crescendo com o jogo, aproveitando as lacunas da turma moçambicana para ganhar vantagem. O primeiro período terminou com o resultado a indicar 17-18 a favor do Libolo, um resultado que espelha o equilíbrio na quadra.
No segundo período, a equipa angolana aumentou o fosso, mas os beirenses tinham um Jeffrey bastante motivado, marcando pontos atrás de pontos. 29-35 para os angolanos foi o resultado ao intervalo e que deixava tudo em aberto até ao final da contenda.
Veio o terceiro período, o Libolo continuou a carregar e conseguiu sair desta etapa com uma vantagem de 10 pontos (46-56). A partida prometia, pois o Ferroviário não baixava os braços, sendo que no quarto tempo deu mais trabalho ao adversário, mas não evitou a derrota por 63-76, mesmo tendo deixado a pele na quadra. Este resultado negativo, mais um, deixa os beirenses numa situação delicada, dependendo de uma conjugação de resultados, para além de ter a missão de bater o 1º Agosto e o seu homónimo de Maputo.
O americano Jeffery foi o melhor marcador do encontro com 23 pontos, e á semelhança od seu compatriota Petterson são os autênticos carregadores do piano beirense nesta competição.
RESULTADOS DE ONTEM
Masculinos
Ferroviário de Maputo-1º Agosto (54-79)
Ferroviário da Beira-Recreativo do Libolo (63-76)
Femininos
-InterClube de Luanda-Ferroviário de Maputo (56-57)
JOGOS DE HOJE
Masculinos
15:00h Ferroviário da Beira-1º Agosto
19:00h-Ferroviário de Maputo-Libolo
Femininos
17:00h-Ferroviário de Maputo- 1º Agosto
SÉRGIO MACUÁCUA