Africa Basquetebol

29 janeiro 2015

ANGOLA : 1º de Agosto e Formigas do Cazenga cruzam-se nos "quartos"

Benguela - O 1º de Agosto (campeão em título) e a formação Formigas do Cazenga defrontam-se, hoje (quinta-feira), nos quartos-de-finais do 26º Campeonato Nacional de basquetebol de Sub-18 em masculino, depois de terem garantido o primeiro e o quarto lugar, respectivamente, das séries B e A.


Benguela: Nacional de basquetebol de Sub-18 em masculino prossegue com quartos-de-finais (ARQUIVO)
Foto: Morais Silva
Os “militares”, que na quarta jornada derrotaram o 1º de Maio de Benguela, por 85-27, consolidaram o primeiro lugar da série B masculino, com seis pontos, mais um do que as Formigas, que venceram o Petro Atlético do Huambo, por 66-64, assegurando, desta forma, a 4ª posição do Grupo A, com cinco pontos.
Além disso, os quartos-de-finais do campeonato nacional de andebol reservam ainda para hoje os encontros: Vila Clotilde - 1º de Maio, Sporting do Bié - Sporting de Benguela e Petro de Luanda - Casa Pessoal do Porto do Lobito.
Enquanto isto, em feminino a competição prossegue esta quinta-feira, com a disputa da sexta jornada, onde o Sporting do Bié vai defrontar o Interclube, no mesmo dia em que o 1º de Agosto recebe o Inter de Benguela.
Esta ronda fecha no Pavilhão Joaquim Araújo com o confronto entre Grupo Desportivo do Maculusso e a campeã em título, o Sporting de Benguela.
O Campeonato Nacional de basquetebol de Sub-18 decorre até 2 de Fevereiro, com nove formações em masculino: Casa do Pessoal do Porto do Lobito, Sporting Petroléo do Bié, Vila Clotilde, Formigas do Cazenga, Atlético do Huambo (Série A), 1º de Agosto, Petro de Luanda, Sporting de Benguela e 1º de Maio (Série B).
Já em feminino, a prova é disputada por sete equipas, como Interclube, Inter de Benguela, Benfica da Huíla, 1º de Agosto, Sporting do Bié, Grupo Desportivo do Maculusso e Sporting de Benguela.

ANGOLA : 1.º de Agosto fecha plantel



Depois de mais uma sessão de treinos no Victorino Cunha seguiu-se o grito de força
Fotografia: José Soares
A direcção do 1.º de Agosto pode fechar nas próximas horas o seu plantel, visando a época desportiva 2014-2015 com a inscrição do extremo base norte-americano Cedrick Ison, junto da Federação Angolana de Basquetebol, depois de ter recuperado totalmente da intervenção cirúrgica a que foi submetido ao tornozelo esquerdo nos Estados Unidos da América.

O extremo base que falhou a parte final da época transacta, em virtude da lesão que contraiu, está desde a última segunda-feira no país, onde integrou já o grupo de trabalho liderado pelo técnico Paulo Macedo.
Apesar de estar recuperado totalmente da lesão que o apoquentava, o norte-americano naturalizado ruandês tem feito trabalhos específicos com o preparador físico do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, que está fortemente engajado na conquista do título da 37.ª edição do Bic Basket e da Taça de Angola, depois de ter fracassado na Taça dos Clubes Campeões Africanos.
Com inscrição a de Cedrick Ison, a equipa militar fecha a última vaga para atletas expatriados, depois de assegurar os préstimos do também norte-americano Roderick Nealy, extremo base, atleta que na temporada passada representou as cores do Atlético Petróleos de Luanda. A formação militar tem já inscritos 14 atletas, número que vai aumentar com a inscrição de Cedrick Ison, jogador que se tem destacado na formação militar.
Com o regresso do jovem base, Paulo Macedo viu aumentado o leque de opções , numa época em que é obrigado a vencer o Campeonato Nacional, título que perdeu a temporada passada a favor do Recreativo do Libolo. Entretanto, o segundo período de inscrições de atletas termina a 28 de Fevereiro próximo.
As dez agremiações que disputam a 37.ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos,Bic Basket, têm mais trinta dias para efectuar inscrições e definir os plantéis para a temporada 2014-2015. A equipa militar tem inscritos para a presente época desportiva os seguintes atletas:
Agostinho Coelho, Francisco Sousa, Joaquim Gomes "kikas", Felizardo Ambrósio "Miller", Edson Ndoniema, Armando Costa, Hermenegildo Santos, Mutu Fonseca, Islando Manuel, Mohamed Cissé, Edmir Lucas, Johne Pedro, Reggie Moore e Roderick Nealy. Hoje, a equipa rubro e negra realiza mais uma sessão de treinos, no Pavilhão Victorino Cunha, visando a dupla jornada do fim-de-semana.
Amanhã, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas vai medir forças com a formação do Progresso Associação Sambizanga e, no sábado, recebe o "moribundo" Recreativo do Libolo, equipa que procura a sua identidade na competição.
Militares e petrolíferos da capital partilham a liderança do Bic Basket, ambos com 23 pontos. Interclube e ASA ocupam as posições imediatas, com 17 pontos cada. O Comité Desportivo da Marinha de Guerra é o "lanterna-vermelha", com apenas 12 pontos.

SUB 18
Formigas do Cazenga vencem Petro do Huambo

A Escola Desportiva Formigas do Cazenga venceu ontem o Petro do Huambo por 66- 64, num jogo bastante emotivo, onde os contendores procuraram cometer o menor número de erros, com a formação da cidade capital a superiorizar-se no último quarto, fruto da maior serenidade e frescura apresentada em campo.
O desafio contou para a 4.ª jornada da série A, do “nacional” masculino de sub-18 que se disputa desde o dia 23 do corrente na cidade de Benguela.
Na verdade, foi um hino ao basquetebol e que deixou fortes indicadores de que o futuro da modalidade está garantido. No segundo jogo do dia a Casa do Pessoal do Porto do Lobito foi impotente diante do Vila Clotilde ao perder por 44-84. Ao intervalo os pupilos do professor João Leal perdiam já por uma margem de 20 pontos, ou seja, 23-43.
Já para a série B, o 1.º de Agosto fez o que lhe competia ao vencer, por uma margem de 58 pontos, o 1.º de Maio por 85-27. Os militares do rio seco não precisaram aplicar-se a fundo para vencer os proletários de Benguela. Inclusive, o seu técnico Aníbal Moreira aproveitou a fragilidade da equipa adversária para rodar todo o banco, dando maior tempo de jogo aos atletas menos utilizados.
Em função destes resultados, a formação do FC Vila Clotilde lidera a série A,  com oito pontos, seguido de forma surpreendente pelo Sporting Clube Petróleos do Bié e da Escola Formigas do Cazenga, com seis pontos cada.  Na série B, a liderança pertence ao 1.º de Agosto, com seis pontos.
Os militares levam vantagem de um ponto em relação ao seu arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda (2.º classificado), com cinco pontos.
Alexandre Jungo, do Futebol Clube Vila Clotilde de Luanda, lidera a lista dos melhores cestinhas, com 62 pontos, secundado pelo seu colega de equipa, Gérson Domingos, com 47 pontos.
Olegário Correia, em Benguela

28 janeiro 2015

MOÇAMBIQUE : BASQEUTEBOL FEMININO: Costa do Sol reforça-se com ex-campeãs africanas



O COSTA do Sol acaba de anunciar a contratação das basquetebolistas que se tornaram tricampeãs nacionais e campeãs africanas pela ex-Liga Muçulmana em 2012 e actuais componentes da espinha dorsal da Selecção Nacional.
As atletas serão apresentadas no sábado na sede do Costa do Sol, no Matchiki-Tchiki, a partir das 9.30 horas, numa cerimónia pública que contará com a presença dos sócios, adeptos e da comunicação social.
As contratadas são Deolinda Ngulela, capitã da Selecção Nacional, Valerdina Manhonga, Cátia Alar, Deolinda Gimo, Ilda Chambe, Filomena Micato, Elizabeth Pereira e Eduarda dos Santos, “pedras” da Selecção Nacional e que estiveram no “Mundial” da Turquia no ano passado, à excepção das duas últimas.
É uma equipa de grande gabarito que os “canarinhos” pretendem formar, e segundo o presidente do clube, Amosse Chicualacuala, o objectivo é regressar à ribalta do basquetebol feminino.
“Elas vão assinar no sábado contratos que variam de dois a cinco anos. Este é um projecto do clube a médio e longo prazo. Queremos voltar a ter expressão no basquetebol feminino e constatámos que levar estas jogadoras seria o ideal”, disse Chicualacuala.
Ajuntou que “doravante vamos lutar pelos lugares cimeiros, sendo que não podemos exigir o título logo na primeira época porque estamos a formar uma nova. Daqui a dois ou três anos a exigência de títulos será maior. Queremos impor-nos no país e além-fronteiras, pois estas são jogadoras de qualidade e experientes”, continuou.
Chicualacuala avançou ainda que o primeiro objectivo do Costa do Sol era colocar todas aquelas jogadoras em actividade, isto porque até então não tinham clube, o que era prejudicial para elas e para o nosso basquetebol, sobretudo para a Selecção Nacional.
“Os nossos interesses são claros: ganhar e ganhar, mas também há interesses nacionais para com aquelas atletas, que já deram muito pela pátria”.
Refira-se que parte destas jogadoras a Liga Desportiva (ex-Liga Muçulmana) foi buscá-las ao Desportivo de Maputo, após conseguirem o bicampeonato africano (2007 e 2008), num negócio polémico.
Após ingressarem na Liga, a equipa muçulmana passou a dominar o basquetebol nacional, com títulos nacionais em 2010, 2011 e 2012, este último ano juntaram títulos nacionais com o de campeã africana.
Em 2013 a Liga Desportiva anunciou a extinção da equipa feminina de basquetebol, uma decisão que apanhou todos de surpresa, apesar de que pouco antes disso houve alguns indícios com a não participação no Afrobasket, no qual esta formação ia defender o título.
A falta das competições a nível interno foi o alegado móbil da extinção da equipa ex-campeã africana, segundo os dirigentes da ex-Liga Muçulmana.

ANGOLA : Recreativo do Libolo à procura de identidade



Libolenses ainda não venceram os seus principais concorrentes na luta pelo ceptro doméstico
Fotografia: Jornal dos Desportos
Contra todas as expectativas, a formação do Recreativo do Libolo, campeã nacional em título, continua à procura da sua identidade na 37.ªedição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, agora designado BIC Basket, onde ocupa o sexto lugar, com 15 pontos.  Depois do brilharete no zonal de apuramento para a Taça dos Clube Campeões Africanos da "bola ao cesto", prova disputada em Maputo,  o representante da vila de Calulo foi à Tunísia destronar a equipa do 1. de Agosto do título africano.
Sem Carlos Morais, Olímpio Cirpriano, Braúlio Morais e Francisco Machado, este último contratado no início da presente época desportiva, os campeões nacionais superaram os seus adversários na prova e conquistaram de forma meritória a 22.ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos.Regressado ao país, e depois de ter alcançado seis vitórias consecutivas no BIC Basket, a equipa do Recreativo do Libolo "incompreensivelmente" entrou em colapso, a partir do momento em que perdeu a final da Supertaça Wlademiro Romero a favor do Atlético Petróleos de Luanda, por 88-75, prova disputada no Pavilhão Palanca Negra Gigante, na Província de Malanje.
E para não variar, os petrolíferos da capital, que no início da época abdicaram da luta pelo anel doméstico, alegadamente em face da reestruturação financeira que a direcção do clube está a levar a efeito, voltaram a vergar por duas ocasiões os libolenses, desta vez para o BIC Basket. As duas vitórias foram por chapa cem (100-91 e 104-70).Na luta que trava com os seus principais concorrentes ao título nacional (1. de Agosto e Atlético Petróleos de Luanda) ainda não venceu qualquer partida.
A equipa militar também já aplicou chapa cem ao campeão nacional (104-84). Sábado, acontece o segundo embate entre estas duas formações no BIC Basket. Entretanto, os números alcançados pelos campeões nacionais na época transacta no "Nacional" , estão muito distante dos actuais.Durante a primeira volta da fase regular do "Nacional" da época passada, o Recreativo do Libolo havia marcado 1.705 pontos, isto em 12 jogos disputados.
Na presente edição do BIC Basket e com menos três partidas, os libolenses marcaram apenas 739 pontos, portanto, menos 966 pontos do que na temporada passada.O Recreativo do Libolo jamais vai alcançar os números da primeira volta da época transacta. Para igualar o feito, nos próximos três jogos os pupilos de Norberto Alves têm de fazer 966 pontos, o que representa 322 pontos por  desafio.
Embora o trio formado por Carlos Morais, Olímpio Cirpriano e Braúlio Morais não tenha jogado ainda na presente época desportiva, a ausência dos mesmos retirou força ofensiva ao Recreativo do Libolo que nesta altura procura a sua verdadeira identidade.  Os três atletas tinha sido responsáveis por 652 pontos durante a primeira volta da fase regular do "Nacional" passado, divididos em 288  para Carlos Morais, 231 para Olímpio Cipriano e 132 para o jovem Braúlio Morais. Recuperados que estão das mazelas que os apoquentavam, Norberto Alves, técnico ao serviço do Libolo, pode contar nos próximos dias com o concurso dos jogadores.

BIC Basket
Equipas projectam dupla ronda do "Nacional"

As emoções da 37.ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos regressam este final de semana, com a disputa da terceira e quarta jornadas da segunda volta da fase regular da  competição.Quando restam 48 horas para a disputa da terceira jornada, as dez equipas que disputam a edição 37 do BIC Basket ultimam os preparativos.
A formação do 1.º de Agosto, líder da competição, com 23 pontos, realiza esta manhã, no Pavilhão Victorino Cunha, mais uma sessão de treinos, sob comando do técnico Paulo Macedo.Moralizado com a dupla vitória no último fim-de-semana, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas vai medir forças esta sexta-feira, com o Progresso Associação Sambizanga, para no sábado receber, no seu reduto, a formação do Recreativo do Libolo que procura a sua identidade no BIC Basket.
Transições rápidas defesa ataque, circulação da bola em todas as áreas de jogo, lançamentos a curta e longa distância vão dominar a sessão de treinos da equipa rubro e negra.   Os militares detém nesta altura a melhor defesa da 37ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos (BIC Basket). Em 12 jogos, os militares sofreram apenas 762 pontos.
Paulo Macedo pretende melhor ainda mais a performance defensiva da sua agremiação assim como superar o ataque demolidor do Atlético Petróleos de Luanda, que em 12 partidas marcou já 1165 pontos. Os petrolíferos da capital vão defrontar na sexta-feira, a Marinha de Guerra, para no sábado receber o Grupo Desportivo Interclube. Recreativo do Libolo vai aproveitar o desafio de sexta-feira, frente a Lusíada, para preparar e embate de sábado, diante do 1.º de Agosto. Militares e petrolíferos da capital partilham a liderança da prova, ambos com 23 pontos. Interclube e ASA ocupam as posições imediatas, com 17 pontos respectivamente. M.C

27 janeiro 2015

ANGOLA : 1º de Agosto supera concorrentes



Em termos ofensivos a equipa rubro e negra é superada pelos petrolíferos da capital
Fotografia: José Soares
À entrada da terceira jornada da segunda volta da fase regular da 37.ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, agora designado BIC Basket, a equipa do 1.º de Agosto detém   a melhor defesa da prova, superando os seus principais concorrentes ao título, Atlético Petróleos de Luanda e Recreativo do Libolo.
Com 12 partidas disputadas, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas conseguiu onze triunfos, tendo averbado apenas uma derrota. A equipa rubro e negra sofreu 762 pontos, o que representa uma média de 63,5 pontos por desafio. A dupla vitória conseguida no última final de semana contribuiu sem sombra de dúvidas para a melhoria da performance defensiva da equipa às ordens do técnico Paulo Macedo, antigo internacional angolano.
Os militares anotaram já 1052 pontos, uma média de 87,6 pontos por  desafio. O Atlético Petróleos de Luanda, conjunto que continua a surpreender tudo e todos, detém a segunda melhor defesa. Em 12 jogos, os petrolíferos da capital marcaram 920 pontos, dando uma média de 76,6 pontos por encontro.
Já em termos ofensivos, o domínio continua a pertencer à equipa do Eixo-viário, liderada pelo quarteto composto por Leonel Paulo, Roberto Fortes, Emanuel Quezada e Joson Cain. À entrada da terceira jornada da segunda volta da fase regular do BIC Basket, o Atlético Petróleos de Luanda anotou já 1165 pontos, o que perfez uma média de 97 pontos por partida.
O Recreativo do Libolo, conjunto que enfrenta uma crise de resultados, ocupa o segundo lugar, com uma média 89 pontos por desafio, resultante dos 801 pontos anotados até aqui, ao passo que os militares estão no terceiro posto, com uma média de 87,6. Com menos três partidas, os campeões nacionais sofreram 739 pontos, o que representa uma média de 82,1 pontos, sendo por isso a defesa mais vulnerável das chamadas equipas grandes, designadamente, Atlético Petróleos de Luanda e 1º de Agosto.

PROGRESSO SURPREENDE 
A competir pelo segundo ano consecutivo no Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, a formação do Progresso Associação Sambizanga tem surpreendido pela positiva. Sétimo colocado da tabela classificativa do BIC Basket, com 12 pontos, é a terceira melhor defesa da prova, superando inclusive a formação do Recreativo do Libolo, campeão nacional em título.
Em nove partidas, a equipa do Progresso sofreu 703 pontos, dando uma média de 78 pontos por  encontro. Ofensivamente, a equipa tem uma média de 64,5 pontos, fruto dos 581 pontos anotados até aqui. Entretanto, o Sporting de Benguela tem a pior defesa da prova, com 1035 pontos sofridos, representando uma média de 86 pontos por desafio. 1.º de Agosto e Atlético Petróleos de Luanda partilham a liderança do BIC Basket, ambos com 23 pontos.

BIC Basket
Libolo quer acabar com crise de resultados

A formação do Recreativo do Libolo quer terminar a onda de maus resultados   na 37.ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, onde já somou três derrotas. Num espaço de duas semanas, os petrolíferos da capital que vão dando sinais de estarem na corrida ao título da edição  37 do "nacional", agudizaram a crise do Recreativo do Libolo, que voltou a levar chapa cem (104-70), desta para a segunda jornada da aludida competição.
O curto interregno que a prova sofreu não foi suficiente para o técnico Norberto Alves recuperar a sua rapaziada que, segundo diz, está com desgaste físico, em face do elevado número de jogos disputados (Zonal e Taça dos Clubes Campeões). Ainda ressentidos com o desaire do último sábado, frente ao Atlético Petróleos de Luanda, com quem perderam por 70-104, o representante da vila de Calulo já começou a preparar com todos os cuidados a dupla jornada do fim-de-semana.
O poste Eduardo Mingas, que falhou o desafio de sábado, por lesão, já reintegrou o grupo de trabalho. Entretanto, Carlos Morais, Olímpio Cipriano e Braúlio Morais podem estrear-se este final de semana no BIC Basket, segundo apurou o Jornal dos Desportos de uma fonte próxima do clube.
Os campeões nacionais defrontam, na sexta-feira, a formação da Universidade Lusíada, e no sábado  viajam para o Pavilhão Victorino Cunha, a fim de enfrentar o 1.º de Agosto, um dos líderes da prova.
M.C

25 janeiro 2015

ANGOLA : 1º de Agosto vence à "tangente" Petro de Luanda

Benguela - O campeão em título 1º de Agosto conseguiu Sábado, no Pavilhão Joaquim Araújo, na cidade de Benguela, um difícil triunfo frente ao Petro de Luanda, por 56-55, em jogo da ronda inaugural do Grupo B da 26ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em Sub-18 masculinos.

BENGUELA: 1º DE AGOSTO VENCE À TANGENTE NO NACIONAL DE SUB-18 (aRQUIVO)
Foto: Morais Silva
Este grupo ficou concluído com o Sporting de Benguela que venceu, em casa, o 1º de Maio, por 79-30, num encontro pontuável à segunda jornada do campeonato de andebol em masculinos.
Em outro jogo referente a primeira jornada, o Porto do Lobito, a jogar no Pavilhão Acácias Rubras, superiorizou-se às Formigas do Cazenga, por 69-61, para o Grupo A, enquanto o Vila Clotilde derrotou o Sporting do Bié, por 62-37, para a mesma série, mas a contar para a segunda ronda.
Na categoria feminina, que fez já disputar a segunda jornada, o Inter de Benguela bateu o Sporting do Bié, por 49-47, enquanto o Inter de Luanda despachou o Maculusso, por 63-44.
A equipa feminina do Sporting de Benguela, actual detentora do título de campeã nacional, descansa hoje por força de calendário, depois de na estreia ter vencido o Inter de Benguela, por 48-35.
O campeonato será disputado em duas fases, sendo a primeira no sistema todos contra todos a uma volta, apurando-se as quatro primeiras equipas para a segunda fase: classificativas, meia-final e final.

ANGOLA : 1º de Agosto derrota a ASA e reforça liderança

Luanda - A formação do 1º de Agosto derrotou Sábado, em Luanda, o Atletico Sport Aviação (ASA), por 87-65), em partida disputada no pavilhão Vitorino Cunha, para a segunda jornada da 2ª volta do campeonato nacional de basquetebol seniores masculinos ?BIC Basquete?.

Os aviadores venceram no primeiro quarto, por 19-16, tendo depois, no segundo quarto, os pupilos de Paulo Macedo vencido por 17 pontos de diferença (49-32), resultado observado até ao intervalo.
No terceiro período, momento em o 1º de Agosto aproveitou  rodar o seu banco, a equipa saiu a ganhar por 74-43, numa partida em que Hermenegildo Santos (1ª de Agosto ) e Carlos Cabral (ASA) foram os
melhores cestinhas. 
O resultado final ao último quarto ficou 87-65. Com essa vitória, o 1º de Agosto somou 21 pontos, mantendo a liderança da competição, e o ASA, fez 17, na quarta posição.
Com arbitragem de David Manuel, coadjuvado por Francisco Tadu e Isaías Luamba, eis os pontos marcados por jogador:
1ª de Agosto
Francisco Sousa (00), Edson Ndoniema (02), Armando Costa (09), Regge Moore (16), Felizardo Ambrósio (04), Fonseca Mutau (09), Coelho Agostinho (00), Hermenegildo Santos (19), Edmir Lucas (04), Islamdo Manuel (03), Mohamed Malik (06) e Roderick Neal (15).
Técnico: Paulo Macedo.
ASA
Cristóvão Oliveira (00), Henrique Bado (11), Manuel Mariano (04), Wilson João (00), Vasco Estevão (00), Sebastião Quicuame (04), Mayzer Alexandre (04), Wilson Carvalho (00), Moussa Kaba (00), Egídio  Ventura (18), Zola Paulo (05) e Carlos Cabral (19).
Técnico: Carlos Diniz.

ANGOLA : Petro de Luanda vence Libolo com "show" do base Quezadas

Luanda - O Petro de Luanda venceu Sábado, no pavilhão da Cidadela, o Recreativo do Libolo por expressivos 104-70, em partida da segunda volta do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol.

Tal como em outras partidas, o base dominicano Emanuel Quezadas foi o principal destaque do encontro, apontando 28 pontos, dos quais 17 no segundo período.
O Libolo, campeão nacional, entrou melhor no desafio e terminou o primeiro quarto em vantagem (29-26). No período seguinte veio ao de cima a superioridade técnica de
Quezadas que destabilizou animicamente o adversário, com pormenores dignos de realce, como assistências e triplos consecutivos, fixando o resultado ao intervalo em 59-44 a favor dos “petrolíferos”.
Na segunda parte, o Petro de Luanda continuou a acelerar e alcançou uma vantagem de 29 pontos no fim do terceiro quarto (85-56).
Sem Mingas, Cipriano e Carlos Morais, todos lesionados, Norberto Alves não encontrou soluções para travar um adversário motivado com os últimos resultados.
No último período a formação do Cuanza Sul atirou a “toalha ao tapete” quando faltavam ainda oito minutos para jogar, com o técnico a colocar em campo os atletas menos utilizados.
O Petro de Luanda geriu a vantagem até aos cinco minutos do final e de seguida respondeu com a mesma “moeda”, alinhando os jogadores com pouco tempo de jogo.
Com esta vitória os “tricolortes” somam 23 pontos na primeira posição, ao passo que o Libolo soma 17 na quinta posição.
Com arbitragem de Carlos Júlio, coadjuvado por António Bernardo e Mbunga Pedro, as equipas alinharam da seguinte forma:
Petro: Pedro Bastos (03), Roberto Fortes (19), Pedro Joaquim (04), Vlademir Ricardino
(02), Emanuel Quezadas (28), Leonel Paulo (21), Domingos Bonifácio (11), Hermenegildo
Mbunga (05), Eduardo Ferreira (00), Edson Rosário (00), Jason Cain (11).
Técnico: Lazare Adingono
Libolo: Luís Costa (07), Helmer Felix (05), Vlademir Pontes (08), Ezequiel Silva (02),
Moses Sonko (19), Valdelicio Joaquim (13), Eric Coleman (03), Filipe Abraão (03), Josney
Joaquim (00), Bem vindo Kimbamba (00), Milton Barros (07), Manda João (03).

24 janeiro 2015

ANGOLA : Sporting de Benguela começa defesa do título de Sub-18 com vitória

melhora maneira a defesa do título, ao vencer o Inter de Benguela, por 48-35, em jogo da primeira jornada da 25ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol feminino em Sub-18.

Benguela: Sporting de Benguela começa defesa do título de Sub-18 com vitória
Foto: Angop Huambo
Resultados gerais da 1ª jornada:
Feminino
1º de Agosto-Sporting do Bié, 55-36
Benfica da Huíla-Maculusso, 46-36
Masculino
Vila Clotilde-Formigas do Cazenga, 88-44
Sporting do Bié-Petro do Huambo (vitória do Sporting por falta de comparência do adversário).
Jogos da segunda jornada:
Sábado
(Fem.)
Sporting do Bié-Inter de Benguela
Inter de Luanda-Maculusso
Benfica da Huíla-1ºde Agosto
Folga o Sporting de Benguela, por força de calendário.
Masculino
Sporting de Benguela-1º de Maio de Benguela
Sporting do Bié-Vila Clotilde
Porto do Lobito-Formigas do Cazenga
Petro de Luanda-1º de Agosto
Folga o Petro do Huambo.
O campeonato será disputado em duas fases, sendo a primeira no sistema todos contra todos a uma volta, apurando-se as quatro primeiras equipas para a segunda fase: classificativas, meia-final e final.

ANGOLA : Interclube derrota ASA na abertura da segunda volta do BIC Basquete

Luanda - A formação do Interclube derrotou sexta-feira, em Luanda, o Atlético Sport Aviação (ASA), por 71-57, em partida da primeira jornada da segunda volta do Campeonato Nacional de Basquetebol seniores masculinos, BAI Basquete, disputado no pavilhão 28 de Fevereiro.

Os primeiros doze minutos de jogo as duas agremiações entraram equilibradas, mas os donos da casa foram mais ofensivos e venceram o período, por 20-12.
No segundo quarto, os caseiros tomaram conta do jogo, apesar da boa vontades dos inexperientes do ASA que procuravam de uma ou de outra tirar alguma vantagem do adversário, onde perderam novamente por diferença de 12 pontos, resultado também do intervalo(35-23).
Ao reatamento, os aviadores entraram mas determinados, parecendo que tomaram algum tónico e criaram muitas dificuldades na equipa afecta ao Ministério do Interior em que empataram no parcial por 18 pontos cada, com vantagem do Interclube  (53-39).
Os Polícias vendo que o adversário do aeroporto estava a progredir, apesar da sua vantagem, optaram por defender o adversário a zona, jogando sobre o erro deste que procurava de uma ou de outra ombrear com os donos da casa que venceram no final por diferença de 14 pontos, 71-57.
Na partida, Miguel Kiala (Interclube) ex-Petro de Luanda, foi o melhor cestinha com 14 pontos, seguindo do seu colega Quintel Thomas com 11 pontos, também o mas utilizado com o tempo de 36:19.
Já na agremiação do aeroporto, Mayzer Alexandre foi o melhor marcador com 13 pontos e foi o mas utilizado (42:33), seguido de Zola Paulo (37:55) com 12 pontos.
Com arbitragem de Carlos Júlio coadjuvado por Valentim Benjamim e Paulo Luvati, as equipas marcaram da seguinte forma:
Interclube – Emanuel António (00 ptos), Eric Norman (04), Francisco Horácio (08), Osvado Viera (07), José António (00), Romenig Samba (06), Paulo Barros (10), Jorge Tati (00), Miguel Kiala (14), Kevin Foster (11), Adré Miguel (00) e  Quintrel Tomas (11). 
 Técnico: Alberto Babo.
ASA – Cristóvão Oliveira (00 ptos), Henriques Bado (02), Manuel Mariano (03), Wilson João (02), Vasco Estêvão (10), Sebastião Quicuame (04), Mayzer Alexandre (13), Wilson Carvalho (00), Moussa Kaba (00), Egidio Ventura (00), Zola Paulo (12) e Carlos Cabral (00).
Técnico: Carlos Diniz.
O Interclube com esta vitoria soma 17 pontos e mantém na terceira posição da corrida ao titulo nacional e o ASA com menos um na quarta. Competição que 1º de Agosto e o Petro de Luanda colidiram com 19 pontos.

ANGOLA : Petro e Libolo em novo confronto



Recreativo do Libolo quer travar o ciclo de vitórias do Atlético Petróleos de Luanda
Fotografia: Jornal dos Desportos
Ainda desprovido das suas principais estrelas, a formação do Recreativo do Libolo  volta a defrontar hoje, a partir das 18h00, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, o Atlético Petróleos de Luanda, em partida de maior destaque da segunda jornada da segunda volta da fase regular da 37ª edição do BIC Basket. O desafio vai servir de acerto de contas para os campeões nacionais que perderam os últimos dois embates com a equipa do Eixo Viário.
Num espaço de duas semanas, os petrolíferos da capital e os libolenses vão protagonizar esta noite o terceiro duelo da época.
O primeiro duelo aconteceu no dia dez do mês em curso, no Pavilhão Palanca Negra Gigante, em Malanje, para a final da Supertaça Wlademiro Romero, com o triunfo a sorrir para a equipa petrolífera, por 88-75.
A uma semana, isto no dia 16, os petrolíferos da capital foram arrancar mais uma vitória, em pleno Pavilhão do Dream Space, em Viana, quartel general do Recreativo do Libolo, desta, por 100-91, desafio a contar para a primeira volta da fase regular da 37ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, agora designado BIC Basket.
O Libolo que baixou drasticamente de rendimento, depois de ter conquistado na Tunísia, a Taça dos Clubes Campeões Africanos, em Dezembro último, inscrevendo pela primeira vez o seu nome nos anais da história da Fiba-Áfrique, vai seguramente, esta noite, tentar inverter a balança que pende ao seu desfavor.
O técnico ao serviço da formação da vila de Caculo, Norberto Alves, tem apontado a fadiga da sua rapaziada para justificar os sucessivos desaires.
Daí que, tenha aproveitado o curto interregno que a prova maior da “bola ao cesto” registou para recuperar os seus pupilos que já levam aproximadamente trinta jogos.
 Apesar dos atletas Carlos Morais, Olímpio Cipriano e Braúlio Morais estarem a fazer já trabalhos de campos, depois de longo período de recuperação, em face das intervenções cirúrgicas a que foram submetidos, o regresso às quadras continua ainda no segredo dos deuses.
Entretanto, do lado petrolífero, o moral continua em alta, em face da excelente prestação que tiveram ao logo do primeiro turno do BIC Basket.
O experiente base Paulo Santana deixou de ser preocupação clínica e pode ser uma das novidades do cinco inicial do camaronês Lazare Adingono, para o embate deste noite, que se espera bastante disputado, a julgar pela qualidade dos dois planteis.
Os petrolíferos da capital estão “obrigados” a vencer hoje o seu opositor, sob pena de se ver distanciado do, 1º de Agosto, com quem partilha o primeiro lugar da tabela classificativa, com 21 pontos.
Ainda que a equipa do Eixo Viário leva consigo duas vitórias, contra nenhuma do grémio de Calulo, a partida de mais logo vai ser jogada sob signo de equilíbrio.

23 janeiro 2015

ANGOLA : Benguela é palco dos Nacionais Sub-18

Benguela - A cidade de Benguela é palco a partir de hoje, sexta-feira, do Campeonato Nacional de basquetebol de Sub-18 masculino (26ª edição) e feminino (25ª), época 2014-2015, que decorre até 2 de Fevereiro com a presença confirmada de 16 equipas em representação de cinco das 18 províncias.

Benguela: Cidade das Acácias Rubras acolhe nacional de basquetebol de sub-18
Foto: Morais Silva
No sector masculino marcam presença nove formações, designadamente Casa do Pessoal do Porto do Lobito, Sporting Petroléo do Bié, Vila Clotilde, Formigas do Cazenga, Atlético do Huambo (Série A), 1º de Agosto, Petro de Luanda, Sporting de Benguela e 1º de Maio (Série B).
Em femininos, a prova envolve o Interclube, Inter de Benguela, Benfica da Huíla, 1º de Agosto, Sporting do Bié, Grupo Desportivo o Maculusso e Sporting de Benguela.
Contando com 12 árbitros de 1ª e 2ª categoria nacional, o campeonato será disputado em duas fases, sendo a primeira no sistema todos contra todos a uma volta, apurando-se as quatro primeiras equipas para a segunda fase: classificativas, meias-finais e final.
Falando à Angop, a propósito da abertura da prova, o director para Marketing e Relações Internacionais da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Tony Sofrimento, disse encarar a competição como uma oportunidade ideal para as equipas demonstrarem o trabalho desenvolvido ao longo do ano passado.
Acrescentou que a formação tem o objectivo de criar as condições estruturais, emocionais e técnicas para que os jovens possam jogar bem o basquetebol, tendo sempre como pano o espírito do fair-play e a observação das demais regras e regulamentos orientadores da modalidade.
Tony Sofrimento manifestou-se satisfeito devido ao facto de participarem nove equipas de masculinos e sete de femininos, havendo por isso um destacado leque de atletas que se continuarem o processo de formação podem vir a jogar bem.
“O campeonato contribui não só para a autoestima das atletas, como também dos espectadores”, como referiu o membro da Federação Angolana de Basquetebol, augurando que tudo decorra da melhor maneira e que no final ganhe a equipa que somar o maior número de pontos.
Os jogos decorrem simultaneamente nos pavilhões Acácias Rubras, Joaquim Araújo e Estrela Club 1º de Maio de Benguela.

ANGOLA : "Kikas" desfalca 1º de Agosto



Internacional angolano falha dupla jornada do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos
Fotografia: José Soares
Sem o poste Joaquim Gomes "Kikas", atleta que perdeu o seu progenitor no início desta semana, a formação do 1º de Agosto defronta hoje, a partir das 18h00, no Pavilhão Victorino Cunha, o confrade da Marinha de Guerra, em partida referente à primeira jornada da segunda volta da fase regular da 37ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, agora designado BIC Basket.
Apesar desta contrariedade, a equipa rubra e negra, que partilha a liderança da competição com a formação do Atlético Petróleos de Luanda, ambas com 19 pontos, fruto de nove triunfos, contra apenas um desaire, apresenta-se como favorita à conquista dos dois pontos em disputa.
O Comité Desportivo da Marinha de Guerra que faz a sua estreia na prova maior da "bola ao cesto", ocupa actualmente a cauda da tabela classificativa do BIC Basket, com 11 pontos, mercê de duas vitórias e sete derrotas.
Com um plantel de longe superior aos "caloiros" do Campeonato Nacional, o técnico da equipa do Rio Seco, Paulo Macedo, vai aproveitar a partida de mais logo para rodar o seu plantel, tendo em atenção o desafio de amanhã, frente ao Atlético Sport Aviação (ASA), com quem perdeu de forma surpreendente na primeira volta da competição.
Entretanto, apesar da tristeza que assola o grupo liderado pelo antigo internacional angolano, Paulo Macedo, em face do passamento físico do pai do capitão, Joaquim Gomes "Kikas", o moral está em alta para um arranque auspicioso nesta dupla jornada do BIC Basket.
O base Armando Costa, que perdeu a titularidade para o jovem Hermenegildo Santos bem no final da primeira volta, pode recuperá-la esta noite, frente à Marinha de Guerra, equipa dirigida por Aníbal Moreira, antigo internacional angolano.
O extremo Mohamed Cissé que de um tempo a esta parte deixou de ser opção, pode igualmente voltar a merecer a confiança do técnico Paulo Macedo, que está fortemente engajado na conquista do título nacional, depois de ter fracassado na Taça dos Clubes Campeões Africanos. O mesmo se pode dizer do jovem Agostinho Coelho.
Jogadores como Reggie Moore, Felizardo Ambrósio, Edmir Lucas, Edson Ndoniema, Islando Manuel e Roderick Nealy vão seguramente fazer a diferença no plantel do Clube Central das Forças Armadas Angolanas.
Por seu lado, a Marinha de Guerra, reconhecendo as suas fragilidades, vai seguramente procurar evitar perder por números expressivos, a julgar pelo poderio da equipa rubra e negra.
1º de Agosto e Atlético Petróleos de Luanda partilham a liderança da 37ª edição do BIC Basket, ambos com 19 pontos, seguido pelo Grupo Desportivo Interclube e Atlético Sport Aviação (ASA), na terceira e quarta posições, com 15 pontos cada.

EQUIPA                    J         V       D     PM-PS             Pts
1º 1º de Agosto         10       09      1     950-715           19
2º  Petro                    10       09      1    949-756            19
3º  Interclube             10       05     05   887-792             15
4º ASA                       09       06     03   728-664             15
5º Sporting                 11       03      08   861-990             14
6º Libolo                     07       05      02  640-573             12
7º Progresso               09       03      06   581-703             12
8º Marinha                09        02     07   568- 769              11
9º Vila                      09        02     07   648-777               11
10º Lusiada              09        02     06   559-632             11

22 janeiro 2015

ANGOLA :: Leonel lidera quarteto do Petro



Extremo poste foi preterido por Paulo Macedo no Campeonato do Mundo de Espanha onde Selecção Nacional baixou dois degraus
Fotografia: Paulo Mulaza
Recuperado totalmente da lesão que o afastou da parte final da temporada transacta, Leonel Paulo, extremo poste, liderou o quarteto do Atlético Petróleos de Luanda durante a primeira volta da fase regular da 37ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, agora designado BIC Basket.
Os petrolíferos da capital que entraram para a temporada 2014/2015 sem qualquer ambição, em termos de conquistas de títulos, em face da reestruturação financeira a que o clube está a ser alvo, já começaram a surpreender os amantes da "bola ao cesto", graças ao bom desempenho do quarteto constituído por Leonel Paulo, Roberto Fortes, Pedro Bastos e Jason Cain.
A conquista da Supertaça Wlademiro Romero, em Malanje, atesta perfeitamente que a equipa do Eixo-viário tem matéria humana para lutar pelos demais troféus, designadamente, a Taça de Angola e o BIC Basket.
Entretanto, deste quarteto, o internacional angolano, Leonel Paulo, bicampeão africano, esteve em grande evidência durante a primeira volta da fase regular da 37ª edição do BIC Basket, ao anotar nada mais, nada menos do que 160 pontos, isto em nove partidas disputadas, o que representa uma média de 17,7 pontos por cada desafio.
O extremo poste que no dia 30 de Abril do ano em curso celebra o seu 29º aniversário, é nesta altura o jogador mais utilizado no plantel petrolífero, liderado pelo camaronês Lazare Adingono, com 289 minutos e sete segundos.
Face às suas boas exibições neste primeiro turno do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, o extremo poste que já representou as cores do Futebol Clube Vila Clotilde, Atlético Petróleos de Luanda, Recreativo do Libolo e 1º de Agosto, regressando para os petrolíferos da capital na época 2013/2014, conseguiu já 221 de valorização.
  Leonel Paulo é ainda o melhor recuperador da equipa do Eixo-viário, com 27 recuperações, seguido de Jason Cain e Roberto Fortes, com 21 e 12 recuperações, respectivamente.
O extremo base, Roberto Fortes, é o segundo melhor marcador dos petrolíferos da capital, com 118 pontos marcados, seguido de Pedro Bastos, extremo base, e Jason Cain, poste, ambos com 112 pontos anotados cada. Cain é o segundo atleta mais utilizado, com 280 minutos, seguido de Roberto Fortes e Pedro Bastos, com 271m e 8s, e 255m e 7s, respectivamente. Em termos de valorização, Jason Cain conseguiu já 186, contra 120 de Pedro Bastos e 116 de Roberto Fortes.

Em termos de rassaltos, Jason Cain é o rei, com 86 ressaltos, sendo 31 ofensivos e 55 defensivos, contra 66 do Leonel Paulo (11/52), ao passo que Roberto Fortes conseguiu 32 ressaltos (7/25). Com 57 faltas cometidas, Leonel Paulo lidera a lista dos mais faltosos da formação do Atlético Petróleos de Luanda, seguido por Jason Cain e Roberto Fortes, com 49 e 24 faltas cometidas, respectivamente.

Em termos de perda, Leonel Paulo comanda a lista, com 24 perdas, contra 20 do Vlademir Ricardino. Edson Rosário, Joaquim Pedro e Gerson Gonçalves são os menos produtivos da equipa com 13, dez e oito pontos anotados, respectivamente. Também foram os menos utilizados, com cinco e três jogos.

Paulo Santana, por sinal capitão da equipa do Eixo-viário, Domingos Bonifácio e Hermenegildo Mbunga tiveram uma actuação discreta durante a fase regular da 37ª edição que amanhã faz disputar a primeira jornada da segunda volta. Em seis partidas disputadas, Paulo Santana e Domingos Bonifácio apontaram 54 e 39 pontos, contra 61 de Mbunga, em nove desafios.
Deste trio, Hermenegildo Mbunga e Paulo Santana foram os mais utilizados, com 178 e 164 minutos, respectivamente.
Eduardo Ferreira anotou 39 pontos, em oito partidas, ao passo que o jovem Jeciliano Pessoa conseguiu apenas 16, em sete desafios. Joaquim Pedro, com cinco minutos e 57 segundos, foi o atleta menos utilizado até aqui.

O porto-riquenho Emanuel Quezada, naturalizado norte-americano, que actua na posição um (base), nova estrela do Petro, contribuiu com 73 pontos, em quatro partidas do BIC Basket. Quezada foi decisivo na conquista da Supertaça Wlademiro Romero, ao anotar 28 pontos.

EQUIPA                    J         V       D     PM-PS             Pts

1º 1º de Agosto         10       09      1     950-715           19
2º  Petro                    10       09      1    949-756            19
3º  Interclube             10       05     05   887-792             15
4º ASA                       09       06     03   728-664             15
5º Libolo                     08       06      02  731-635             12
6º Sporting                 11       03      08   861-990             14
7º Progresso               09       03      06   581-703             12
8º Lusiada                  09        02     07   621-723             11
9º Vila                        09        02     07   648-777             11
10º Marinha                09        02     07   568-769             11


SUB-16 - Base Teresa Sapalo eleita MVP da prova
 A base do Benfica da Huíla, Teresa Sapalo, foi eleita terça-feira MVP (jogadora mais valiosa) do Campeonato Nacional de basquetebol em cadetes femininos, que decorreu na província de Benguela.
Na partida da final, ganha pelo Benfica da Huíla, derrotando 1º de Agosto por 48-39, a jogadora anotou 20 pontos e conquistou quatro ressaltos. Contudo, o galardão de melhor cestinha do cam000peonato foi atribuído a Regina Pequeno, do Inter de Benguela, que totalizou 81 pontos no geral.
Em declarações à imprensa, Teresa Sapalo mostrou-se feliz pela conquista do prémio e disse sonhar em ser uma das melhores jogadoras do país.
No sector masculino, o base Eric Amândio, do Petro de Luanda (vice-campeão nacional na categoria), foi considerado jogador mais valioso da competição, Daniel Joaquim, da Banca, sagrou-se melhor cestinha com 137 pontos.
O Inter de Benguela e 1º de Maio foram distinguidos com os troféus de equipas fair-play, respectivamente, em feminino e masculino.
Em feminino, o Benfica da Huíla conquistou o título do campeonato nacional de cadetes depois de derrotar o 1º de Agosto por 48-39, ao passo que em masculinos o 1º de Agosto sagrou-se campeão, fruto da vitória sobre o Petro de Luanda, por 61-54.

O nacional de basquetebol em cadetes unificado, referente à época 2014, contou com a participação de 15 equipas, sendo nove masculinas e seis femininas.