Africa Basquetebol

05 fevereiro 2016

ANGOLA Interclube e Libolo jogam esta noite



Interclube e Recreativo do Libolo defrontam-se hoje
Fotografia: Jornal dos Desportos
Igualadas a 13 pontos, no segundo lugar da tabela classificativa, as formações do Grupo Desportivo Interclube e Recreativo do Libolo defrontam-se hoje, a partir das 18h30 minutos, no Pavilhão 28 de Fevereiro, em partida de maior cartaz da IX jornada da XXXVIII edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket, competição que é liderada pela equipa do 1º de Agosto, com 16 pontos.

Em sete partidas realizadas, as duas colectividades somaram seis triunfos cada, tendo averbado apenas uma derrota cada.

Apesar de rejuvenescer o seu plantel, Alberto Babo, técnico principal da equipa adstrita a Polícia Nacional, vai procurar montar um conjunto que seja capaz de neutralizar o jogo ofensivo dos libolenses, onde Olímpio Cipriano, Carlos Morais e Eduardo Mingas têm sido de facto, os principais responsáveis da boa campanha da sua colectividade.

 A formação do Grupo Desportivo Interclube vai aproveitar o factor casa, para alcançar a sua sétima vitória na primeira volta da fase regular da XXXVIII edição do BIC Basket, que encerra amanhã, sábado.

Com um plantel mais recheado, em termos de valores individuais, a equipa do Recreativo do Libolo, orientada por Norberto Alves, é teoricamente, o favorito á conquista dos dois pontos. O equilíbrio vai seguramente prevalecer em algumas etapas da partida.

A ronda nove abre às 16h00, quando o Futebol Clube Vila Clotilde receber no Pavilhão 28 de Fevereiro, o Atlético Petróleos de Luanda, partida em que os petrolíferos da capital são claramente favoritos. A mesmo hora, mas no Pavilhão Anexo número dois, o Progresso Associação Sambizanga mede forças com o Atlético Sport Aviação (ASA). Já a Marinha de Guerra recebe no Pavilhão Victorino Cunha, a  partir das 16h00, a Universidade Lusíada, num prélio de difícil prognóstico.

O líder da prova, 1º de Agosto, com 16 pontos, desloca-se à Benguela, onde vai defrontar o Sporting local. A primeira volta da fase regular da XXXVIII edição do BIC Basket encerra amanhã, com a realização de três partidas. Lusíada-Libolo, Marinha-Vila e 1º de Agosto-Sporting
de Benguela.

02 fevereiro 2016

MOÇAMBIQUE - NA ÁFRICA DO SUL: Mandela conquista torneio internacional

A EQUIPA feminina de basket-show da Escola Secundária Nelson Mandela conquistou, no último sábado, em Joanesburgo, na vizinha África do Sul, o torneio internacional inter-escolar em basquetebol de sub-16 e 19. O evento vinha decorrendo desde a passada quinta-feira naquela cidade.
Nelson Mandela surpreendeu a tudo e todos, no entanto que estreante na competição que é organizada anualmente naquela cidade, envolvendo as melhores equipas das escolas secundárias públicas e privadas de países da zona austral de África.
A turma moçambicana, por sinal a terceira melhor equipa na última edição do basket-show, notabilizou-se em todas as fases do evento, primeiro dominando a série “C”, na qual fizeram igualmente parte as equipas da Escola Americana e Saint Peters, ambas de Johanesburgo, e Herschels College de  Cape Town.
Nelson Mandela derrotou sucessivamente Saint Peters (74-22), Herchels College de Cape Town (38-4) e Escola Americana (59-29), isto na fase de grupos. Feito isto, entrou nos “play-off” de acesso à final disputados a melhor de três, portanto entre equipas que também transitaram da fase preliminar na qual participaram 16 equipas, divididas em quatro séries.
A turma moçambicana dominou os “play-off”, eliminando Brebner High School de Bloemfontein (81-18), Dominican Convent de Joanesburgo (66-11) e  Escola Internacional da África do Sul (59-24), respectivamente. Para na final, superar outra vez a Escola Americana de Joanesburgo, seu principal rival na série e no torneio, por 50-21.
Com este feito, Nelson Mandela cometeu a proeza que a equipa masculina da mesma escola falhou no ano passado. O campeão de basket-show de 2014 e 2015 perdeu a final com Dominican Covent College de Joanesburgo, por 34-26, no torneio organizado pelo Saint Jonh’s College também da capital sul-africana.
Salientar que participaram no torneio 40 equipas, divididas em 10 séries, sendo seis masculinas e quatro femininas em representação de países da zona austral de África.
Para aquele intercâmbio, Nelson Mandela levou 12 atletas de sub-16, alguns dos quais já têm portas abertas para o basquetebol federado. Trata-se de Noémina Massingue, Cleide Nguenha, irmãs Dorca e Dores Matsinhe, Madina Camara, Helena Augusto, Penélope José, Ana Mundlovo, Ineida Chelene, Carla Budane, Eleutéria Paula e Hulda Daisy.
SALVADOR NHANTUMBO

ANGOLA - Sub-18: 1º de Agosto e Petro reeditam final de 2015

Benguela - O 1º de Agosto, vencedor invicto da primeira fase do campeonato nacional de basquetebol de juniores masculino, e o campeão em título, Petro de Luanda, defrontam-se, hoje (sábado), no Pavilhão Joaquim Araújo, em Benguela, numa reedição da final da última época.

Benguela: 1º de Agosto procura título do Nacional de sub-18
Foto: Angop Huambo/ARquivo
Na 9ª jornada, disputada sexta-feira, o conjunto “militar” levou a melhor sobre o mesmo adversário. Venceu por 64-52 e consolidou o primeiro lugar da fase regular, com 18 pontos fruto de nove vitórias.
O Petro não começou bem o campeonato diante do Vila Clotilde, tendo perdido por 61-53, no jogo de estreia, porém, foi recuperando de jogo a jogo até atingir, com todo mérito, o 2º posto da tabela classificativa, com 16 pontos.
Ainda assim, a equipa do 1º de Agosto, com dois pontos de avanço sobre o Petro, surge como favorito depois de ter ganho todas as partidas da fase regular. Além da diferença pontual, os rubro-negros têm vantagem no confronto directo, depois do triunfo desta sexta-feira.
No embate das classificativas, o destaque vai para o Porto do Lobito-Vila Clotilde (para o 3º lugar), 1º de Maio de Benguela-Formigas do Cazenga (5º lugar), Sporting de Benguela-Heja Sport Club do Lubango (7º lugar), para além do Recreativo do Libolo-CAB Benguela, que lutam pelo 9º posto.
Na classe feminina, o Inter de Luanda e o Desportivo do Maculusso discutem hoje, sábado, no recinto Joaquim Araújo, o título de campeã nacional de juniores, isto depois de terem garantido o primeiro e o segundo lugar da tabela, respectivamente, do Campeonato Nacional da categoria.
Apesar do desaire sofrido frente ao 1º de Agosto, por 40-34, na 10ª ronda, o Inter de Luanda concluiu a primeira fase na liderança, com 14 pontos, enquanto o Maculusso terminou em segundo, com 13 pontos, com um registo de três derrotas averbadas.
Esta jornada ficou ainda marcada com um triunfo (62-23) do Inter de Benguela, equipa orientada por Hilário Filipe, sobre o Benfica do Lubango, o “lanterna vermelha” condenado.
Na vertente dos femininos, o encontro da classificativa do 3º lugar, agendado para o pavilhão 1º de Maio, e que antecede a grande final vai opor o Inter de Benguela ao 1º de Agosto, detentor do troféu afastado da possibilidade de revalidação.
A equipa campeã em título, sem o fulgor nem o mesmo ritmo da época passada, o máximo que pode conseguir é o terceiro lugar, numa luta em que a tem como adversária a aguerrida agremiação.

ANGOLA - Bic Basket: Resultados e classificação após oitava jornada

Luanda  -   - Resultados e classificação do campeonato nacional de basquetebol sénior masculino (BIC Basket) após a realização, sexta-feira e Sábado, da sétima e oitava jornadas da fase regular.


Jogador que deu a vitória ao 1º de Agosto, Tariq Kirksay
Foto: Henri Celso
 
7ª Jornada
Universidade Lusíada – ASA, 65-67
Vila Clotilde – Marinha, 52-84
Interclube – Progresso do Sambizanga, 103-80
1º de Agosto - Petro de Luanda, 83-82
Recreativo do Libolo - Sporting Benguela, 108-68
8ª Jornada
Progresso do Sambizanga - Vila Clotilde (Falta de comparência do Progresso)
Marinha de Guerra – Petro de Luanda, 72-80
Interclube –ASA, 70-62
1º de Agosto – Universidade Lusíada, 75-50

(Próximas jornadas)
 9ª Jornada

 FC Vila Clotilde-Petro de Luanda- 05/02 (28 de Fevereiro 16h)
Progresso do Sambizanga-ASA- 05/02 (Anexo II 16h)
Sporting de Benguela-Universidade Lusíada-04/02 (Sporting 16h)
Interclube-Recreativo do Libolo- 05/02 (28 de Fevereiro 18h30)
Sporting de Benguela-1º de Agosto- 06/02 (Sporting 18h30)
10ª Jornada
  Universidade Lusíada-06/02 (Anexo II)
Marinha de Guerra-FC Vila Clotilde 06/02 (Vitorino Cunha 16h)
1º de Agosto-Sporting de Benguela-06/02(Sporting 16h30)
Classificação:
1º - 1º De Agosto, 16 pontos
2º - Recreativo do Libolo, 13
3º - Interclube, 12
4º - Marinha de Guerra, 12
5º - Vila Clotilde, 11
6º - Petro de Luanda, 10
7º - ASA, 10
8º - Universidade Lusíada, 08
9º - Sporting de Benguela, 07
10º - Progresso do Sambizanga, 07

ANGOLA . Pré-olímpico serve de preparação para Afrobasket2017

Luanda - O torneio pré-olímpico em basquetebol sénior masculino, cuja série A será disputado de 4 a 11 de Julho próximo, na Sérvia, servirá de preparação para a selecção nacional visando o Afrobasket2017, informou hoje o presidente da Federação Angolana da modalidade, Paulo Madeira.


Paulo Madeira, Presidente da Federação Angolana de Basquetebol (arquivo)
Foto: Clemente Santos
Falando em conferência de imprensa em que, entre outros, anunciou Carlos Dinis como seleccionador nacional sénior masculino, explicou que o grupo que vai a competição será convocado tendo também em conta o africano de 2017 e Mundial de 2019.
“Temos que olhar para a prova com uma visão no futuro e apresentar uma selecção com qualidade para se qualificar ao Campeonato do Mundo de 2019 e na mesma prova representar o país com dignidade. Temos potencial humano para ter selecções competitivas em várias categorias”, frisou, realçando que o núcleo duro do cinco nacional manter-se-á.
No pré-olímpico, disse, o objectivo é se qualificar, mas reconhece que será muito difícil, tendo em conta o potencial dos adversários, com destaque para os anfitriões (Sérvia), vice-campeões do mundo.
Quanto a exigência feita ao substituto de Moncho Lopez, Paulo Madeira disse que “deve olhar para o torneio como forma de potenciar os jogadores de competições internacionais, exigir o maior rendimento possível, visando uma perspectiva de formação tendo em vista 2017”.

ANGOLA .FAB escolhe Carlos Dinis



Paulo Alexandre Madeira (ao centro) assegurou que o contrato com o novo seleccionador tem a duração de cerca de um mês
Fotografia: Jornal dos Desportos
Carlos Dinis, técnico principal do Atlético Sport Aviação (ASA), foi anunciado ontem, em conferência de imprensa, realizada numa das salas de reuniões da FAB, sita no Complexo da Cidadela Desportiva, como o novo seleccionador nacional de basquetebol em seniores masculino, em substituição do espanhol, Moncho López, tendo em vista a  disputa do torneio pré-olímpico, prova selectiva aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, competição a decorrer de 06 a 21 de Agosto do ano em curso.

Carlos Dinis celebrou um contrato com o órgão reitor da modalidade no país que termina logo após o termo do torneio pré-olímpico. O técnico aviador vai ter como coadjuvante Jacinto Olim "Jabila". A Selecção Nacional vai disputar o torneio pré-olímpico de Belgrado, Sérvia, inserida no Grupo A, juntamente com as similares da Sérvia e do Porto Rico. Os hendecacampeões africanos fazem a sua estreia na competição no dia 05 de Julho, frente ao seleccionado do Porto Rico.

Já na série B, com sede igualmente em Belgrado, estão as selecções do Japão, República Checa e Letónia.Depois de ter conquistado a medalha de ouro com a selecção B, nos X Jogos de Brazzaville, em 2015, o técnico Carlos Dinis que já passou pelas selecções jovens, mereceu a confiança da direcção da Federação Angolana de Basquetebol ( FÁB), encabeçada por Paulo Alexandre Madeira.

O técnico da formação do aeroporto torna-se assim, no sétimo angolano a assumir os destinos do cinco nacional, depois de Victorino Cunha, Wlademiro Romero, Alberto de Carvalho "Ginguba", José Carlos Guimarães, Paulo Macedo e Jaime Covilhã, sendo décimo primeiro no geral.A este grupo de técnicos nacionais juntam-se os estrangeiros Mário Palma, luso-guineense, Luís Magalhães, luso-moçambicano, Michael Gomez, francês, e Moncho López, espanhol, este último que conduziu a Selecção Nacional no Campeonato Africano das Nações de 2015, prova disputada em Radés, Tunísia.

Já o técnico Manuel da Silva "Gi", campeão africano de sub-16 em masculino, em 2013, em Antananarivo, Madagáscar, foi indicado como o novo seleccionador de sub-18, ao passo que Elisa Pires vai dirigir a selecção feminina de sub-18. Manuel da Silva "Gi" vai ter como adjunto Miguel Pontes Lutonda, enquanto que a adjunto (a) de Elisa Pires será conhecida nos próximos dias.

Entretanto, Paulo Alexandre Madeira, número um da FAB, enalteceu na ocasião as qualidades dos técnicos indicados."Em primeira instância nós achamos que estes treinadores levam não só pela sua qualidade e por aquilo que é a referência, devem estar habituados naquilo que é a nossa filosofia de trabalho. Depois do termo da Taça dos Clubes Campeões Africanos começamos a falar sobre as possibilidades das escolhas que poderíamos fazer para os treinadores mas, em primeiro lugar fizemos um exercício interno com a nossa direcção técnica e membros de direcção, que culminou com a indicação dos treinadores das mais variadas selecções" começou por esclarecer o homem forte da FAB.

Paulo Alexandre Madeira fez saber por outro lado, que o combinado nacional vai para competir no torneio pré-olímpico de Belgrado, jogando ao mais alto nível com as selecções do seu grupo, apesar de reconhecer o potencial das mesmas."Fique claro que nós não vamos a Sérvia com o propósito de participar da prova mais sim, para competir ao mais alto nível, reconhecendo que vamos encontrar adversários extremamente fortes. Por isso, teremos que nos preparar bem para realizarmos um bom torneio, a fim de preparamos o Afrobasket de 2017 bem como o mundial de 2019", augurou Paulo Alexandre Madeira. 

O pré-olímpico vai ser disputado em três cidades, designadamente, Belgrado, Sérvia, Turin, Itália e Manila, Filipinas. Itália vai acolher as selecções de Grécia, México e Irão (Grupo A), Tunísia, Croácia e Italia (Grupo B), ao passo que em Manila, Filipinas estarão as selecções da Turquia, Senegal e Canadá (Grupo A), França, Nova Zelândia e Filipinas (Grupo B).Estão apuradas para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro a selecções dos Estados Unidos da América, Brasil, Nigéria, Venezuela, Argentina, China, Espanha, Lituánia e Austrália.

Revelação
FAB aposta na renovação do cinco nacional


O novo seleccionador nacional de basquetebol em seniores masculino, Carlos Dinis, vai apostar numa miscelânea entre veterania e a juventude para disputar o torneio pré-olímpico de Belgrado, Sérvia, prova selectiva aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil.A revelação foi feita ontem, em conferência de imprensa, por Paulo Alexandre Madeira, quando fazia o anuncio do nome do novo seleccionador dos hendecacampeões africanos.

De acordo com o número um da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), seria um suicídio pensar-se numa renovação total da Selecção Nacional que pela segunda vez consecutiva falhou o apuramento directo aos Jogos Olímpicos, depois de disputar os Jogos de 1992, em Barcelona, Espanha, 1996, Atlanta, Estados Unidos da América, 2000, em Sidney, Austrália, 2004, Atenas, Grécia, e em 2008, na China.

"Honestamente falando seria um suicídio fazer-se uma renovação total da Selecção Nacional. O que a direcção da federação pediu ao novo seleccionador nacional é para fazer um miscelânea entre a veterania e juventude, aproveitando o torneio pré-olímpico para potenciarmos os nossos atletas, tendo em vista a disputa do Afrobasket de 2017 e mirando como é natural o Campeonato do Mundo de 2019", asseverou Paulo Alexandre Madeira.
Aquele responsável federativo revelou ainda, que a FAB está a trabalhar no sentido de criar as condições ideias para as três selecções que vão disputar provas internacionais."Nós estamos a trabalhar no sentido de angariarmos apoios para as nossas selecções porque queremos que elas se apresentem ao mais alto nível nas provas em que estarão envolvidas", disse.As selecção nacionais de sub-18, nas duas classes, vão disputar o Campeonato Africano das Nações da categoria, ao passo que a Selecção Nacional sénior masculina vai disputar o torneio pré-olímpico de Belgrado.

BIC Basket
Árbitros nacionais em acção formativa


Os árbitros angolanos participam desde ontem, numa das salas de reuniões da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), sita no Complexo da Cidadela Desportiva, numa acção de refrescamento, numa organização do órgão reitor da modalidade no país em parceria com a Associação Nacional dos Juízes de Basquetebol (ANJBA).

O clinic para juízes que apitam na XXXVIII edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket, encerra hoje, dia 02 de Fevereiro.Entretanto, arranca amanhã, dia 03 até ao dia 07, em Luanda, mais uma acção formativa dirigida aos novos árbitros e oficiais de mesa.A acção formativa conta com três prelectores angolanos e um português. Trata-se de Rui Valente, instrutor Fiba da Escola Nacional de Basquetebol da Federação Portuguesa, António Bernardo, presidente da ANJBA, Domingos Simão e Wilson Boaventura, ambos membros da ANJBA.

21 janeiro 2016

ANGOLA - FIBA indica sedes do pré-olímpico



Angola volta a disputar torneio de repescagem para Jogos Olímpicos
Fotografia: José Cola
Os adversários de Angola e a cidade acolhedora do torneio de basquetebol de repescagem para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro'2016 vão ser conhecidos no dia 26 do corrente, após o sorteio a realizar-se na cidade suíça de Mies. Na terça-feira, a Federação Internacional de Basquetebol divulgou as cidades de Turim (Itália), Belgrado (Sérvia) e Pasay (Filipinas), como sede dos torneios pré-olímpicos.

A escolha das três cidades inova o modelo de apuramento das três últimas selecções para os Jogos Olímpicos. No torneio pré-olímpico anterior, a FIBA -Mundo realizou o evento numa única cidade (Caracas - Venezuela). Contrariamente ao modelo anterior, os vencedores de cada torneio têm acesso directo ao Rio'2016 e cada grupo vai acolher seis equipas.

Nesta presente edição, marcada para 4 a 11 de Julho, vai envolver 18 selecções, ao contrário das 12, em 2012. Angola, Tunísia e Senegal são os representantes de África. Os hendecampeões africanos vão disputar pela segunda vez o torneio, por ter perdido a final do Afrobasket'2015, diante da Nigéria. Antes, Angola perdeu o jogo com a Tunísia, em Antananarivo. O continente tem um apuramento directo aos Jogos Olímpicos.

A Selecção Nacional sénior masculina falhou o apuramento para os Jogos Olímpicos de Londres'2012, em Caracas. No saldo de jogos, acumulou uma vitória e duas derrotas.No torneio de repescagem da FIBA-Mundo participam as selecções nacionais que se posicionaram imediatamente às apuradas para os Jogos Olímpicos nos eventos continentais.A Europa é representada no torneio pré-olímpico pela França, Grécia, República Checa, Letónia e Croácia; a América tem como embaixadores o Canadá, México e Porto Rico; a Ásia vai enviar o Irão, Japão e Líbano; a África tem Angola, Tunísia e Senegal e, por fim, a Oceania tem um lugar: Nova Zelândia.

TORNEIO PRÉ-OLÍMPICO
Selecção pode ter "técnico interno"


O sorteio de grupo do pré-olímpico acontece no dia 26 do corrente, em Mies, na Suíça, e a Selecção Nacional sénior masculina está sem direcção técnica. O próximo seleccionador nacional de basquetebol sénior masculina vai ser escolhido entre os treinadores que militam no BIC-Basket'2015/2016, com vista à participação no torneio de repescagem para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro'2016. A opção de escolha foi manifestada no Lubango pelo presidente de direcção da Federação Angolana de Basquetebol, Paulo Madeira.

“Vamos indicar nos próximos tempos o treinador da Selecção Nacional e divulgar aquilo que vai ser o trabalho da sete ”, prometeu Paulo Madeira. O dirigente assegurou que as tarefas e os compromissos da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol exigem do próximo seleccionador competência. Para garantir a participação digna e a qualificação, Paulo Madeira assegurou que a FAB dispõe de um leque  de treinadores nacionais e estrangeiros ao serviço das equipas angolanas que podem assumir a direcção técnica dos hendecampeões. Por outro lado, ressaltou que a escolha se estende a treinadores de diferentes países.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, Paulo Madeira disse que a postura da Federação Angolana de Basquetebol não se compadece com a "preferência" por um técnico interno ou externo. A ser assim, está a promover-se a "xenofobia". O futuro treinador deve ter "perfil para dirigir a Selecção Nacional", segundo Paulo Madeira. De momento, a Federação está focada em terminar a época de 2015, no mês de Junho, com a última realização dos campeonatos nacionais de formação, nos escalões de sub-18.
GAUDÊNCIO HAMELAY - LUBANGO

BIC-BASKET
Petro e Libolo
agitam jornada


As equipas do Petro de Luanda, campeã em título, e do Recreativo do Libolo, finalista vencido da última edição, defrontam-se no sábado no pavilhão do Dream Space, em Viana, no destaque da sexta jornada do campeonato nacional sénior masculino de basquetebol.Antes, para a quinta jornada, o Petro de Luanda defronta o Atlético Sport Aviação (ASA), na sexta-feira às 18h30 no pavilhão Anexo à Cidadela. O verdadeiro teste acontece no dia seguinte, a partir das 18h00 numa reedição da última final da Liga Africana de Clubes, em que o tricolor superou o Libolo.

Posicionado em quinto, com quatro pontos e menos dois jogos, o Petro de Luanda procura a terceira vitória na competição, depois de ultrapassar a Universidade Lusíada (81-68) e o Progresso Sambizanga (109-63). O Recreativo de Libolo é o segundo da tabela com sete pontos e vai tentar inverter a situação desfavorável, que tem perante o adversário nos últimos confrontos. Nos mais recentes, por sinal em finais, a equipa do Eixo -viário suplantou a do Cuanza Sul e sagrou-se campeã nacional e africana.

Lazare Adingono e comandados tencionam manter o ritmo de vitórias, mas vão ter pela frente um Libolo que necessita de se reerguer do “desaire” ante o 1º de Agosto, na jornada anterior por 84-95.  Em campo, vão estar executantes, com qualidade acima da média. Os donos da “casa” têm boa parte de jogadores na Selecção Nacional, mormente, Carlos Morais, Braúlio Morais, Valdelício Joaquim, Eduardo Mingas, Milton Barros e Olímpio Cipriano.

Os visitantes têm um conjunto liderado por Emanuel Quezada, em que constam entre outros, Domingos Bonifácio, Leonel Paulo, Regie Moore, Jason Cain e Gelson Gonçalves.Os plantéis equiparam-se, mas pormenores técnico individual têm sido determinantes nos confrontos.A dupla ronda do fim de semana (5ª e 6ª jornadas) pode confirmar a consolidação do 1º de Agosto no topo da prova, onde está com oito pontos. Os militares vão ter pela frente adversários inferiores, nomeadamente, o Vila Clotilde e a Marinha de Guerra.

O 1º de Agosto é o único invicto no campeonato, com quatro vitórias. A julgar pelo plantel disponível, comparativamente aos opositores do fim-de-semana, dificilmente vai deixar escapar os quatro pontos em disputa. A vitória recente de 95-84 sobre o Recreativo do Libolo é um dos muitos factores motivadores para a formação de Ricardo Casas.

18 janeiro 2016

ANGOLA - Remodelação coloca aviadores em terra



Equipa do aeroporto internacional de Luanda procura pista para levantar voo
Fotografia: AFP
A remodelação da equipa sénior masculina de basquetebol do Atlético Sport Aviação está a custar caro à direcção de José da Silva. Os aviadores desconhecem a "pista certa" para levantar voo no campeonato nacional BIC Basket'2015. Em quatro jornadas disputadas, a equipa de Carlos Dinis soma igual número em derrotas.

Em declarações à imprensa, o técnico-adjunto do ASA, Cesaltino Réis, disse que há "um trabalho de longo prazo" para se cumprir, visando o reencontro com os adeptos e os tempos de glória. A má prestação da equipa pode estar ligada também a falta de condições financeiras. O clube do aeroporto atravessa dificuldades para honrar os compromissos com os atletas influentes.

Cesaltino Reis assegurou que "não obstante os problemas financeiros", a equipa vai fazer "todos os possíveis para melhorar a classificação passada". A responsabilidade está atribuída a "jogadores existentes".Depois de perder diante do 1º de Agosto, na terceira jornada, por 63-82, a equipa voltou a perder, desta, diante da Marinha de Guerra por 56-69, para a quarta jornada.

D'AGOSTO CRESCE
No lado oposto do ASA está o 1º de Agosto. A equipa de Ricard Casas está a crescer na competição nacional, depois da prestação apática na Taça de Clubes Campeões Africanos. A equipa militar do Rio Seco lidera o BIC-Basket com quatro vitórias em igual número de jogos disputados.A evolução do 1º de Agosto deixa satisfeito o técnico espanhol, contratado para substituir Paulo Macedo. Ricard Casas realçou que os jogadores estão a adaptar-se aos poucos à sua filosofia de trabalho e a prestação dos atletas é um indicador que o leva crer na discussão do título na fase decisiva da competição.
“Estou feliz com o trabalho; estamos no bom caminho”, disse.Depois de superar o frágil Atlético Sport Aviação, os militares do Rio Seco venceram na quarta jornada o Recreativo de Libolo por 95-84, no pavilhão Dream Space, casa emprestada dos libolenses.

BIC BASKET
Petro trabalha  "a psicologia"


A componente psicológica dos atletas preocupa a direcção técnica da equipa sénior masculina de basquetebol do Petro de Luanda, depois da vitória sobre o Progresso Sambizanga por 109-63, na partida da terceira jornada do BIC Basket 2015/2016. O técnico adjunto tricolor, Benjamim Ucahamba, solicitou mais seriedade aos atletas nesta fase inicial do campeonato nacional sénior masculino.Em declarações à imprensa, Benjamim Ucahamba ressaltou que os campeões nacionais menosprezaram os adversários durante o jogo, que os levou a cometer erros de palmatória. Para superar a lacuna, o treinador-adjunto prometeu trabalhar a componente psicológica nas sessões diárias de treinos, visando a enfrentar todos os jogos com a mesma responsabilidade. Para Ucahamba "no BIC Basket não tem adversário fraco".

17 janeiro 2016

ANGQLA - Equipa está remodelada - adjunto do ASA

Luanda - O técnico-adjunto do Asa Cesaltino Réis disse neste sábado, em Luanda, que a ausência de vitórias no Campeonato Nacional de Basquetebol sénior masculino deve-see à remodelação da equipa e um trabalho de longo prazo.


Em declarações à imprensa, no final do desafio referente à quarta jornada do Bick Basket, disputado no Pavilhão anexo a Cidadela, afirmou que vão continuar a trabalhar para o conjunto reencontrar-se, por ter novos integrantes.
Lamentou que a formação do Aeroporto no ano passado foi a quarta classificada, por isso não pode perder.
“Assim iremos fazer todos os possíveis de lutarmos para melhoramos a classificação passada, não obstante problemas financeiros. Contamos com os jogadores existentes”, disse.
O Asa ainda não conseguiu qualquer vitória no campeonato e perdeu por, 69 - 56 diante da Marinha de Guerra.

ANGOLA . Conquistas Nacionais do ASA e Inter de Benguela são na Huíla

A consagração de novos campeões nacionais de basquetebol de sub-16, em ambos os sexos, na cidade do Lubango, Huíla, pelas formações do ASA (masculinos) e do Inter de Benguela (femininos) constituíram o destaque desportivo dos últimos sete dias.


A formação do ASA conquistou o campeonato mercê da vitória contra o 1º de Agosto, no jogo da final, por 63-55, ao passo que a equipa benguelense (Inter de Benguela) estreou com a primeira conquista nacional, ao bater o 1º de Agosto, por 53-50.
Os primeiros classificados receberam taças das mãos da vice-governadora provincial da Huíla para o sector politico e social, Maria João Chipalavela, bem como do vice-governador para área técnica e infra-estruturas, Nuno Mahapi Ndala.
Constituiu ainda notícia o anunciou, pela direcção do Atlético Sport Aviação (ASA), da atribuição, este ano, de bolsas internas aos jogadores que se destacaram na conquista do título nacional de basquetebol de sub-16, em masculinos, terminado quinta-feira, nesta cidade.
Por seu lado, a Associação Nacional de Treinadores de Basquetebol reafirmou aposta na formação dos seus filiados no país. O seu presidente, Raul Duarte, que avançou a informação, disse ser intenção elevar os conhecimentos dos filiados com cursos de nível um, dois e três.
No capitulo futebolístico, o presidente do ASA, Elias José, afirmou que a sua equipa de futebol vai trabalhar para posicionar-se entre os primeiros cinco classificados no Girabola2016, que se inicia em Fevereiro deste ano, em função dos investimentos feitos.
Por seu turno, o Clube Desportivo da Huíla anunciou a contratação do guarda-redes Nuno, que na época passada representou o Interclube, e o avançado Walter, oriundo das escolas de formação do Bayer de Munique da Alemanha, para esta temporada futebolística.
Ainda durante a semana, 50 juízes amadores de futebol concluíram um curso básico de arbitragem, inserido no programa festivo do Dia Nacional dos Desportos, a assinalar-se a 23 deste mês.

ANGOLA - Bic Basket2016: Resultados completos da 3ª e 4ª jornadas

esultados da terceira e quarta jornada do campeonato nacional de basquetebol sénior masculino (Bic Basket2016) disputadas sexta e sábado e jogos da próxim


Libolo-1º de Agosto sábado no Dream Stadium em Viana
Foto: Alberto Julião
(Resultados 3ª Jornada - 16.01.2016)

Libolo - Vila Clotilde, 98-80
Sporting - Interclube, 76-99
Progresso - Marinha, 76-96
ASA - 1º de Agosto 63-82
(Resultados 4ª Jornada - 16.01.2016)
Vila Clotilde - Lusiadas 77-72
ASA - Marinha, 56-69
Libolo - 1º de Agosto, 84-95
Petro Atlético - Progresso, 109-63
(Programa da 5ª jornada - 22/1)
16h00 Lusiadas - Interclube (Cidadela Anexo II)
18h00 1º de Agosto - Vila Clotilde (28 Fev.)
18h00 Libolo - Marinha (D. Space)
18h30 Sporting - Progresso (Sporting)
18h30 ASA - Petro Luanda (Cidadela Anexo II)
(Programa da 6ª jornada - 23/1)
16h00 Lusiadas - Progresso (Cidadela Anexo II)
18h00 Interclube - Vila Clotilde (28 Fev.)
18h00 1º de Agosto - Marinha (D. Space)
18h30 Libolo - Petro Luanda (Sporting)
18h30 Sporting - ASA (Cidadela Anexo II)

13 janeiro 2016

ANGOLA - Campeonato sub-16 entra hoje nas meias-finais

As equipas do 1º de Agosto e do Sporting de Benguela defrontam-se hoje, no pavilhão multiuso da Nossa Senhora do Monte, arredores do Lubango, Huíla, em partida a contar para as meias-finais do campeonato nacional de sub-16, em masculinos.


Huíla: Jogo entre o Sporting de Benguela e Vila Clotilde no nacional em sub-14
Foto: Morais Silva
Noutra meia final o ASA vai defrontar o 1º de Maio de Benguela, já para o quinto e sexto lugares vão jogar Vila Clotilde/ Desportivo da Huíla.
Para a conclusão da última jornada, em masculinos, realizada terça-feira, o 1º de Agosto venceu o Sporting de Benguela, por 68-43, 1º de Maio de Benguela bateu o Vila Clotilde, por 62-42, já o ASA cilindrou o Desportivo da Huíla, por margem de 56 pontos (75-19).
Descansou por força de calendário o Heja Sport Clube.
Em femininos, o 1º de Agosto e o Inter de Benguela disputam quinta-feira a final, enquanto o Interclube e Sporting de Benguela jogam para o terceiro e quarto lugares, já as Formigas do Cazenga ocupou o quinto lugar e em ultimo ficou o Benfica do Lubango.
O campeonato é disputado pelo 1º de Agosto, Sporting de Benguela, Inter de Benguela, ASA, Heja Sport Clube, Desportivo da Huíla e Vila Clotilde em masculinos, ao passo que em femininos, Benfica do Lubango, Interclube, Formigas do Cazenga, 1º de Agosto, Sporting de Benguela e Inter de Benguela.
O 1º de Agosto venceu a edição passada na classe masculina e o Benfica Petróleos do Lubango fê-lo em feminino.

ANGOLA - ASA e 1º de Agosto centralizam as atenções no nacional

O jogo entre o Atlético Sport Aviação (ASA) e o 1º de Agosto, na Cidadela, centraliza as atenções da terceira jornada do Campeonato Nacional de basquetebol, sénior masculino, a ser disputada sexta-feira.


1 / 3

BIC basket 2016 :Campeonato de basquetebol 1º de Agosto x Progresso

Foto: Pedro Parente
Trata-se de duas das equipas que já ergueram o título nacional, com jogadores que fazem parte da história do basquetebol angolano, conquistando títulos continental, tanto a nível de clubes tanto de selecção, como são os casos de Vlademiro Ricardino, Mayzer Alexandre (ASA), Kikas Gomes, Armando Costa (1º de Agosto) só para citar alguns.
Apesar do histórico, actualmente há um enorme desequilíbrio entre os dois planteis. Os “militares” têm uma equipa ao nível das melhores de África, constituída com objectivo de recuperar o título nacional, depois de ter falhado o continental.
O ASA, mesmo com algumas referências no plantel, não tem qualidade suficiente para contrariar os “rubro-negros”, muito fruto das limitações financeiras para contratação dos melhores da nossa “praça” e não só.
Esta temporada, os “aviadores” averbaram duas derrotas nas rondas anteriores e precisam rapidamente de resultados positivos para dar moral ao grupo, embora o seu técnico justifique a prestação com a entrada de novos jogadores que estão ainda em fase de adaptação, desvalorizando os resultados negativos.
O ASA, surpreendentemente, perdeu com o Vila Clotilde na ronda inaugural por 82-101, num jogo em que o conjunto do Maculusso foi superior e poderia alcançar um resultado histórico, com uma diferença maior. A formação orientada por Carlos Dinis pode apenas queixar-se do facto de terem subestimado o adversário na primeira parte.
Na jornada a seguir voltaram a perder (63-80), desta vez diante do Recreativo do Libolo, que possui um plantel superior e é candidato ao título.
O 1º de Agosto, por sua vez, segue o caminho inverso, em dois jogos alcançou igual número de vitórias e reparte a liderança da prova com o Libolo (4 pontos cada). Venceu, com muitas dificuldades, o Interclube na ronda inaugural por 79-87 e voltou a somar dois pontos na segunda jornada, fruto da vitória sobre o Progresso do Sambizanga por 127-68.
Programa da terceira jornada:
16H00 – Progresso do Sambizanga – Marinha de Guerra (Anexo II)
18h00 - Recreativo do Libolo – Vila Clotilde (Dream Space)
18h30 – ASA – 1º de Agosto (Anexo II)
18h30 – Sporting – Interclube (Sporting)
 

ANGOLA .- 1º de Agosto e Inter de Benguela disputam final do nacional feminino Lubango - As formações do 1º de Agosto e do Inter de Benguela disputam quinta-feira, no pavilhão da Nossa Senhora do Monte, arredores do Lubango, Huíla, a final do campeonato nacional de basquetebol de sub-16, em femininos

Lubango - As formações do 1º de Agosto e do Inter de Benguela disputam quinta-feira, no pavilhão da Nossa Senhora do Monte, arredores do Lubango, Huíla, a final do campeonato nacional de basquetebol de sub-16, em femininos.


Huíla: Jogo entre 1º de Agosto e Interclube de Benguela no nacional em sub-14
Foto: Saturnino Tomás
Para chegar a final, a equipa “militar do rio seco” venceu dificilmente o Interclube, pela diferença de um ponto (46-45), numa partida bem disputada, enquanto o Inter de Benguela venceu o conterrâneo Sporting, por 63-51.
As Formigas do Cazenga ocuparam o quinto lugar, ao vencerem o Benfica do Lubango, por 59-42.
Para a conclusão da última jornada em masculinos, o 1º de Agosto venceu o Sporting de Benguela, por 68-43, 1º de Maio de Benguela bateu a Vila Clotilde, por 62-42, já o ASA cilindrou o Desportivo da Huíla, por margem de 56 pontos (75-19), descansou por força de calendário o Heja Sport Clube.
O emparceiramento para as meias-finais ditou os seguintes jogois:
1º de Agosto/ Sporting de Benguela e ASA/ 1º de Maio de Benguela, já para o quinto e sexto lugares vão jogar Vila Clotilde/ Desportivo da Huíla.
O campeonato que está prestes a terminar é disputado pelas equipas do 1º de Agosto, Sporting de Benguela, Inter de Benguela, ASA, Heja Sport Clube, Desportivo da Huíla e Vila Clotilde em masculinos, ao passo que em femininos, Benfica do Lubango, Interclube, Formigas do Cazenga, 1º de Agosto, Sporting de Benguela e Inter de Benguela.
O 1º de Agosto venceu a edição passada na classe masculina e o Benfica Petróleos do Lubango fê-lo em femininos.

ANGOLA - Associação reafirma aposta na formação de treinadores no país

Lubango - O presidente da associação nacional dos treinadores de Basquetebol, Raul Duarte, reafirmou hoje, no Lubango, Huíla, a aposta na formação contínua dos filiados, através de cursos de nível um, dois e três, na perspectiva de elevar os conhecimentos dos mesmos.


Raul Duarte Presidente da associação nacional de treinadores de basquetebol
Foto: antonio Escivao
Em declarações à imprensa, para se pronunciar das acções para este ano, Raul Duarte afirmou que estes projectos serão materializados através de um protocolo que a associação vai assinar, brevemente, com a federação portuguesa de basquetebol.
Disse ser intenção melhorar os conteúdos programáticos como carga horária e a formação de formadores de treinadores angolanos que possam leccionar diferentes níveis a se implementar no país.
“ Nós temos que fazer a nossa parte, pois o Ministério da Juventude e Desportos tem criado condições para que os treinadores possam ir a clinics lá fora e para que os mesmos e clubes trabalhem nos diferentes escalões etários, e internamente, a associação tem feito pequenas acções que acabam ser importantes”, realçou.
Disse que Angola tem dado passos largos quer na formação e equilíbrio de treinadores e de clubes, pois hoje existem atletas que são formados nas equipas das províncias que têm brilhado nas competições nacionais, é o caso das províncias de Benguela e da Huíla.
Considerou ser necessário que se trabalhe mais, principalmente nos escalões de formação de femininos, uma vez existir ainda um deficit “muito” grande nas competições desta classe, devido à falta de interesse por parte dos clubes e da federação angolana da modalidade.
“ O basquetebol feminino anda esquecido há muito, não se fazendo sentir nas províncias do Namibe, Huambo, Bié e outras“, disse.
Afirmou ser preciso reactivar os “grandes” pólos de desenvolvimento de basquetebol no pós independência, na perspectiva de se levar a modalidade a todo território nacional, para relançar o basquetebol em províncias que são históricas.
Explicou que os governos provinciais e as direcções desportivas devem trabalhar neste sentido para que efectivamente se consiga, a médio e a longo prazos, concretizar este desiderato.
Raul Duarte, Apolinário Paquete e Carlos Diniz orientaram segunda-feira uma acção de refrescamento dirigido a técnicos, professores de educação física e árbitros da modalidade, no quadro dos campeonatos nacionais de basquetebol de sub-16, em ambos sexos.

08 janeiro 2016

ANGOLA ..- Emoções voltam às quadras



O 1º de Agosto procura redimir-se da má prestação no último nacional, onde foi relegado para terceira posição.
Fotografia: Jornal dos Desportos
As emoções do basquetebol sénior masculino voltam hoje aos pavilhões de Luanda e de Benguela, com o lançamento da primeira jornada do BIC-Básket'2015/2016. Das dez equipas participantes, estão na linha de frente, o Petro de Luanda, campeão em título, Recreativo de Libolo, vice-campeão, e 1º de Agosto com estatuto de candidatos ao troféu máximo.

Depois de longo período de férias e da realização da Taça de Clubes Campeões Africanos, o destaque da primeira jornada da fase regular do BIC-Basket'2015/2016 vai para o jogo entre o Interclube e 1º de Agosto, às 18h00, no pavilhão dos Bombeiros. O espaço é exíguo para albergar os adeptos sedentos do bom basquetebol.

Os polícias, quinto classificado da última edição, estão moralizados para entrar com pé direito no BIC-Basket'2015/2016. Habituada entre os quatro melhores do país, uma vitória pode "galgar a cavalaria" para o lugar outrora merecido.

Do outro lado está o "papão" de títulos, com 17. O 1º de Agosto procura redimir-se da má prestação no último campeonato nacional, onde foi relegado à terceira posição. Os militares têm a obrigação de impor o rigor para devolver a esperança aos adeptos e aos sócios. A eliminação nas meias-finais da Taça de Clubes Campeões Africanos ainda está presente na memória dos adeptos. Para o técnico espanhol contratado não há outra alternativa senão a vitória.

Noutro jogo não menos importante, o campeão em título, o Petro de Luanda, recebe às 18h00, na Cidadela Desportiva, o Sporting de Benguela. A vitória dos petrolíferos é tão transparente como a verdade. O campeão nacional e africano de clubes apresenta um plantel mais forte que o adversário.

Do outro lado da quadra vai estar o Sporting de Benguela, que teve uma péssima prestação no campeonato nacional da Segunda divisão, realizada na cidade de Cuito. A equipa das terras das acácias rubras ficou fora dos dois primeiros lugares do pódio por culpa da boa prestação do Sporting do Bié, que conquistou o troféu, e do Clube da Marinha de Guerra Angolana, vice-campeões.

Antes, às 16h00, no anexo da Cidadela Desportiva, o Progresso Sambizanga tem a visita do Recreativo de Libolo. A equipa do presidente de direcção Paixão Júnior vai procurar "aprender" o que há de melhor no basquetebol nacional. A probabilidade de uma vitória é remota.

Do outro lado da quadra estão os vice-campeões nacionais e africanos. A equipa da província do Cuanza Sul entra na competição com "o coração ferido", por perder os dois principais troféus da edição anterior.

À mesma hora, na Cidadela Desportiva, Vila Clotilda e Atlético Sport Aviação (ASA) defrontam-se em partida equilibrada. Os jovens do bairro Vila Alice vão procurar contrariar o máximo possível os aviadores, que entram com uma dose de favoritismo maior.

A equipa do aeroporto, treinada pelo experiente Carlos Dinis, é somente o quarto classificado da última edição. A ousadia, que o levou a afastar o Interclube do top-4, continua no seio da colectividade. A boa organização táctica, quer na defesa, quer no ataque, continua a ser a divisa de Carlos Dinis.

A Universidade Lusíada e a Marinha de Guerra protagonizam o jogo com menor cariz da primeira jornada do BIC-Basket'2015/2016. Os estudantes do Largo de Lumege têm pela frente os marinheiros da Ilha de Cabo, os vice-campeões da segunda divisão. A probabilidade de vitória está repartida em 50 por cento. Os detalhes técnicos e tácticos, quer individual, quer colectivos, vão ser determinantes para a vitória.


Petro de Luanda aposta
na revalidação do título


A revalidação do título do campeonato nacional sénior masculino é o principal objectivo do Petro de Luanda para a presente edição que hoje começa em Luanda. A revelação foi feita por Benjamim Avô, treinador adjunto da equipa do eixo-viário.

Movido pelo sentimento de glorioso, o Petro de Luanda já definiu a estratégia para alcançar o desiderato. Os dezoito jogos da primeira fase, sendo nove em casa e igual número como forasteiro, devem terminar em vitórias.

Para satisfazer a vontade dos adeptos e sócios, a máquina demolidora está preparada. O técnico camaronês Lazare Adingonó preparou os sistemas tácticos com Leonel Paulo, Domingo Bonifácio, Emanuel Quezada, Delcio Ucuahamba, Gerson Gonçalves, Jason Cain, Pedro Bastos, Walter Tadeu, Eduardo Ferreira, Paulo Santana, Joaquim Pedro, Hermenegildo Mbunga e Reggie Moore.

O desempenho dos atletas está acima da média. Os reforços provenientes da escola de formação e do exterior elevaram a qualidade dos campeões nacionais. Gerson Gonçalves já está a merecer o aplauso dos experts. O jovem formado no Eixo-viário foi "mais-valia" da equipa na Taça de Clubes Campeões Africanos. A técnica exibida faz do  atleta uma promessa do basquetebol nacional.

Joaquim Pedro é outro nome formado também no eixo-viário. Na prova continental de clubes, teve pouco tempo de jogos, mas foi possível evidenciar-se entre os adversários. Dotado tecnicamente com boas performances, Joaquim Pedro pode aparecer no BIC-Basket.

O grande reforço é Reggie Moore. O atleta regressa à equipa em busca de novos desafios. O primeiro já está garantido. É campeão africano de clubes. Ladeado do MVP (Jogador Mais Valioso) da última edição e da Taça de Clubes Campeões Africanos, Emanuel Quezada, Reggie Moore tem as condições para ofuscar os postes adversários, à semelhança que fez na prova continental.

O Petro entra na prova com muitas horas de preparação nas pernas e nas mãos. Depois do perder a Supertaça diante do  Libolo, a equipa de Lazaré Adingonó acertou nos detalhes e dispõe de um jogo colectivo muito forte. As derrotas impostas aos dois  rivais (Libolo e 1º de Agosto) na prova continental de clubes espelha a boa condição física e técnica dos atletas.

EM TODO O PAÍS
FAB vai continuar com massificação


O presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira, reafirmou, no Lubango, o compromisso de desenvolver e levar a modalidade a todo território nacional, através do processo de massificação. Com vista o desenvolvimento, a instituição está a trabalhar com as associações provinciais.
“Existe o compromisso da parte do nosso elenco federativo de levar, cada vez mais, o basquetebol a todos os cantos do nosso país, onde existam as condições para a sua prática, ajudando assim no desenvolvimento da mesma”, realçou.
Paulo Madeira referiu que a federação traçou um cronograma de acções para o seu mandato, que passa pela formação dos técnicos, árbitros, entre outros agentes para ajudar na massificação. Por isso, os clubes devem investir com seriedade também nas camadas de iniciação.
Falando à imprensa sobre o número reduzido de equipas, que participam nos campeonatos nacionais de sub-16, em masculinos e femininos, o dirigente manifestou-se triste, relativamente a ausência de oito equipas, principalmente na categoria de femininos. Para si, a classe regista algumas debilidades originadas pela falta de interesse e apoio de clubes.
Madeira ressaltou que a sua instituição tem conversado com as direcções de alguns clubes sobre as questões inerentes ao alojamento das equipas, quando as mesmas são convocadas para estarem presentes em competições nacionais, facilitando a estadia.
A ausência dessas equipas "é um contra-senso". Os clubes trabalham todo o ano com os jovens e, por altura da realização dos campeonatos, não têm pelo menos um milhão de kwanzas para suportar as despesas com as equipas.

As estrelas do BIC-Basket


O BIC-Basket'2015/2016 entra hoje na quadra repleta de nomes que vão ficar retido na memória. O Petro de Luanda, campeão nacional e continental de clubes, dispõe de maior foco por tudo quanto fez recentemente.

Emanuel Quezada centraliza as atenções de adeptos e adversários. O norte-americano acumula as distinções de MVP de duas competições: BIC-Basket'2014/2015 e Taça de Clubes Campeões Africanos. A liderança imposta na competição africana atraiu as atenções dos organizadores e do público.

Jason Cain, outro norte-americano, pode despertar as atenções da imprensa e do público. A adaptação ao BIC-Basket deve estar completa, depois da Taça de Clubes Campeões. Cain foi fundamental nos jogos decisivos. As assistências foi a sua divisa.

Reggie Moore já é uma "marca". O angolano de origem norte-americana desfeiteou os adversários nos jogos das meias-finais e da final. Diante do 1º de Agosto e do Recreativo de Libolo, Moore foi "rei" das tabelas. Esteve bem no lançamento exterior.

Gerson Gonçalves é o angolano que mais acompanhamento vai ter. O jovem despontado das camadas de formação no eixo-viário deve manter a humildade para constar entre os grandes no final da compita. A boa performance nos lançamentos exteriores fazem lembrar o triplista Victor de Carvalho.

Leonel Paulo, Paulo Santana, Domingos Bonifácio, Pedro Bastos e Divaldo Mbunga vão soar na imprensa. O quinteto forma o esteio dos petrolíferos e têm a missão de manter a hegemonia.

No Recreativo de Libolo, espera-se a melhoria da condição física e técnica de Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Eduardo Mingas e Milton Barros. O quarteto falhou na Taça de Clubes Campeões Africanos.

Nos "super-campeões", o 1º de Agosto tem estrelas em via de aposentação e a renovação feita quer na equipa técnica quer nos atletas carece de adaptação. Contudo, Miller e Kikas Gomes continuam a ser nomes a ter em conta. Com menos vigor em relação a outros tempos, a dupla ainda empresta luta nas  tabelas. Mas a surpresa e a responsabilidade nos postes militares está entregue a Jorge Tati, o expoente máximo do Projecto Promade. O reforço da equipa do Rio Seco tem tudo a seu favor para se inscrever entre os grandes da competição.


Os derbis da prova


A corrida para o título está reservado a três equipas. Dos quatro derby e dos dois clássicos da fase regular do BIC Basket'2015/2016, o primeiro acontece a 16 de Janeiro, no pavilhão Dream Space, em Viana, às 18h00. O Recreativo de Libolo recebe o 1º de Agosto, em partida da quinta jornada.

No dia 23 do corrente, ainda no Dream Space, em Viana, acontece o segundo derby, a partir das 18h00. O Recreativo de Libolo vai reeditar a final da época passada com o Petro de Luanda. O jogo vai ser disputado sob o signo de vingança. Duas derrotas em duas finais para a equipa da província do Cuanza Sul.

No dia 29 do corrente, no pavilhão Victorino Cunha, às 18h00, acontece o clássico dos clássicos. O 1º de Agosto recebe o Petro de Luanda. Habituado a "humilhar" os petrolíferos em casa, o 1º de Agosto vai ter de encontrar forças para repetir a proeza. Os campeões nacionais apresentam jogo colectivo forte capaz de desfeitear qualquer adversário em qualquer pavilhão.


BIC-BASKET
Transmissão em tempo real


A 38ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol sénior masculinos, que se inicia hoje, é transmitido na íntegra e em tempo real no site da Federação Angolana da modalidade (FAB), informou o director da prova, Soares de Campos.

À semelhança da edição passada, a prova é disputada por 10 equipas, ao contrário de 11 como estava inicialmente previsto, fruto da desistência do Sporting do Bié.

A primeira fase disputa-se no sistema de todos contra todos a duas voltas. Na fase seguinte, as equipas são divididas em dois grupos. As cinco melhores classificadas, que vão lutar pelo “título”, constituem o grupo A, com um ponto de bonificação, e as restantes o B. Em ambos os grupos, vão disputar entre si no sistema todos contra todos a uma volta.

O primeiro classificado do A qualifica-se para a final, levando uma vantagem de um ponto de bonificação. As outras quatro formações também transitam para etapa final da competição.

Na fase final, as cinco equipas do grupo A vão disputar entre si no sistema de todos contra todos a uma volta. As quatro melhores disputam as meias-finais, em play-offs a melhor de cinco jogos.

As duas vencedoras da fase dos play-offs defrontam-se na final, a melhor de sete partidas, ao passo que as duas derrotadas debatem-se pelo terceiro posto a melhor de três jogos.

A quinta equipa do grupo A junta-se ao grupo B para “lutar” nas classificativas. O Petro de Luanda é o detentor do troféu.