Africa Basquetebol

29 maio 2015

MOÇAMBIQUE : ELIMINATÓRIAS DO AFROSKET SUB-16: Moçambique perde e hipoteca Mali-2015

A SELECÇÃO Nacional de basquetebol de sub-16 perdeu na tarde de ontem diante da África do Sul, por 63-98, nas eliminatórias da Zona VI de acesso ao Campeonato Africano da categoria que terá lugar no Mali, portanto, já hipotecado.
É que esta foi a segunda derrota em dois jogos para o combinado nacional que desde já tem as contas matematicamente impossíveis para chegar ao Afrobasket do Mali, em Julho, estando neste momento a pensar no segundo lugar para esperar uma possível repescagem. A disputa pela qualificação directa está reduzida à África do Sul, Zimbabwe e Zâmbia, depois de um primeiro período muito bem conseguido, a constituir uma autêntica antítese da entrada frente à Zâmbia, Moçambique parecia estar determinado a contrariar os sul-africanos que têm a fama de utilizar atletas fora da idade permitida.
A Selecção Nacional teve atitude no primeiro quarto do campo e conseguiu colocar os sul-africanos em sentido. Defendia-se muito bem e no ataque era muito certeira. Apesar da vantagem na pujança física as unidades mais perigosas da África do Sul foram anuladas.
Pelo volume do jogo e pela atitude dos atletas, foi com toda a justiça que Moçambique terminou o primeiro período a vencer por 22-16.
Veio o segundo período, diga-se uma etapa desastrosa a todos os títulos. Moçambique entrou apático para esta fase do jogo, com uma defesa completamente partida e um ataque com muitas falhas na finalização. Jogadas mal elaboradas, jogo exterior quase nulo e muitos lançamentos
livres falhados.
A Selecção assistiu o adversário a passear na quadra, concretizando sempre que lhe conviesse. Só para se ter ideia do que aconteceu no segundo período, Moçambique sofreu 32 pontos, marcando apenas quatro. Foi-se ao intervalo com a desvantagem de 26-48, imagine-se!
No terceiro período, a Selecção Nacional melhorou, a rapaziada interpretava muito bem o que a equipa técnica pedia. Viu-se um Moçambique aguerrido, a correr atrás do prejuízo, tendo-se aproveitado de uma relativa quebra física das unidades mais criativas da África do Sul. Destaca-se nesta etapa as actuações de Mauro, Óscar ou Edmilson, que tudo fizeram para reverter o cenário. Mesmo assim, a rapaziada de Mataveia não conseguiu evitar a desvantagem de
48-62 no final desta etapa.
No quarto período, o combinado nacional voltou a registar uma quebra e os sul-africanos aproveitaram-se disso para ampliar a vantagem. O péssimo segundo período foi determinante para este desaire.
Os sul-africanos somaram a terceira vitória, outras vítimas foram Botswana e Zimbabwe. Hoje o adversário de Moçambique é a frágil selecção anfitriã, a partir das 16.00 horas.
Simão Mataveia utilizou os seguintes atletas frente à África do Sul: Domingos Macaringue, Óscar Jr., Wilson de Castro, Cristóvão Tepa, Selton Fuel, Armindo Chachuaio, Edmilson Natal, Luís Titosse, Mauro Andrade, Aiton Mavota e Edson Chavane.
JOGOS DE HOJE
10:00H- RSA-Zimbabwe(F)
12:00H-RSA-ZAMBIA (M)
14:00H-Angola-Botswana(F)
16:00H-Botswana-Moçambique
ESTREIA ARREPIANTE!
MOÇAMBIQUE estreou-se com uma derrota diante da Zâmbia, por 76-56. É um desaire que estava fora das contas, pois tudo levava a crer que a equipa zambiana era um adversário ao alcance, até porque o histórico é favorável à turma moçambicana.
No primeiro período, Moçambique perdia quase todas as segundas bolas, quer a atacar, quer a defender. Não havia clarividência na construção das jogadas. Óscar, Luís, Edmilson e Mauro eram os que mais se evidenciavam, mas o bloqueio zambiano era muito forte.
A Zâmbia tinha igualmente uma larga vantagem na compleição física dos seus atletas. Os primeiros 10 minutos terminaram com Moçambique a perder por 11-16.
No segundo, a situação agravou-se. Aí a Selecção Nacional aliou as falhas do primeiro período, com passes mal feitos, ansiedade e defesa completamente partida. Foi-se ao intervalo com Moçambique em desvantagem de 11 pontos, ou seja, 24-36.
No terceiro período nada mostrava melhorias, a Zâmbia entrou ainda mais de rompante e alargou a sua vantagem. Houve corte de energia, quando decorriam cinco minutos desta etapa e Moçambique já perdia por 20 pontos de diferença, ou seja, 29-49, incrível!
O jogo só foi retomado três horas mais tarde. Moçambique entrou bem depois do interregno, mas depois cedeu. 40-59 foi o resultado desta etapa.
O quarto serviu para os zambianos gerirem e aumentar a vantagem, e o resultado final fixou-se em 56-76.

 
SÉRGIO MACUÁCUA, em Gaberone

5 Comments:

Enviar um comentário

<< Home