Africa Basquetebol

06 março 2013

ANGOLA : Carlos Júlio defende formação para árbitros


Carlos Júlio, realçou o maior número de árbitros para acções de refrescamento
Fotografia: Jornal dos Desportos
O presidente cessante da Associação de Juízes de Basquetebol de Angola, Carlos Júlio, realçou a necessidade de se enviar o maior número de árbitros para acções de refrescamento da Federação Internacional, no sentido de melhorar as suas prestações no Campeonato Nacional.
Carlos Júlio, que beneficiou de um curso de superação no Gabão, disse que a classe tem feito o seu melhor diante das dificuldades que tem de enfrentar e minimizou as queixas que alguns treinadores têm vindo a fazer quando os resultados não são agradáveis.
“Eu e mais três colegas tivemos o privilégio de obter mais conhecimentos durante a formação que tivemos no Gabão, mas é necessário que outros árbitros também possam lá ir, porque o desporto está sempre a evoluir e nós temos de acompanhar o seu ritmo para desempenharmos a nossa função com a devida eficiência”, disse.
O homem do apito mostrou-se satisfeito pelo facto da direcção da Federação Angolana de Basquetebol, liderada por Paulo Madeira, mostrar interesse em melhorar o trabalho dos árbitros e vaticinou a criação de estratégias para que os colegas de profissão também beneficiem de formação.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Carlos Júlio frisou que a eficiência dos árbitros representa maior abertura para as competições continentais, daí que a federação deve jogar um papel fundamental para que os angolanos tenham acesso às acções de formação ministradas pelos técnicos da FIBA.
O representante da arbitragem disse que não se volta a se candidatar à presidência da Associação, mas vai estar sempre disposto a dar a sua contribuição em prol do desenvolvimento do basquetebol nacional.

8 Comments:

Enviar um comentário

<< Home