Africa Basquetebol

04 maio 2015

CABO VERDE : “Afro-Basket 2015”: Treinador português pode liderar “Tubarões-Martelo”


“Afro-Basket 2015”: Treinador português pode liderar “Tubarões-Martelo”

O próximo treinador dos “Tubarões-Martelo” pode ser um português conhecedor da realidade do basquetebol africano. Na semana passada, a Federação Cabo-verdiana de Basquetebol reuniu-se com o referido técnico, que exige determinadas condições logísticas para assumir a selecção nacional. E com as partes ainda sem fechar acordo, o Secretário da FCBB, Meno Costa, afirma que ainda é cedo para revelar o nome do provável timoneiro da equipa dos “tubarões” do basquete.

No entanto, uma fonte fidedigna assegura que o técnico luso está interessado, mas que só assina contrato se a federação de basquetebol cumprir as suas exigências. “Ele está disposto a ganhar um salário inferior ao que está habituado, mas exige algumas condições básicas de trabalho, como um staff técnico, um fisioterapeuta, campo disponível para treinos, a possibilidade de realizar um determinado número de treinos de preparação para o Afro-Basket, um operador de vídeo… Com algum esforço organizativo, poderemos resolver essas questões”, elucida a nossa fonte, que evita também avançar o nome da pessoa que a FCBB tem em vista. Salienta, no entanto, que, se a federação fechar acordo com o português, Cabo Verde terá boas hipóteses de alcançar os seus objectivos no “Afro-Basket” da Tunísia.
Pressionada pelo tempo para encontrar o substituto de Rodrigo Mascarenhas, a FCBB está a fazer tudo para evitar um vazio no comando técnico da selecção. Mascarenhas deixou claro que não está disponível para liderar a equipa no Afro-Basket e já faltam quatro meses para o arranque da competição, marcada para Agosto, na Tunísia. Em conversa com Lance, o ex-internacional reconfirma a sua decisão de passar as rédeas da selecção a outro técnico. “Está fora de questão continuar. Assumi a selecção durante a fase de qualificação para ajudar a federação a resolver um problema pontual e sempre deixei claro que não tencionava continuar como treinador”, realça Mascarenhas, para quem Cabo Verde terá que encontrar um novo timoneiro o mais rápido possível pois, pelas suas contas, os treinos devem começar na primeira semana de Julho. Questionado sobre a provável contratação de um técnico português, o actual treinador do “Mindel Vets” evitou falar no assunto. Apenas augura um desfecho rápido e positivo para que a nova equipa técnica possa preparar com calma o seu plano de treinos para o Afro-Basket. Na fase de grupos, recorde-se, Cabo Verde joga com a Costa do Marfim, Zimbabué e um quarto país que será resgatado por um “wild card”.

5 Comments:

Enviar um comentário

<< Home