Africa Basquetebol

15 junho 2011

ANGOLA : Pré-selecção nacional goza mais um repouso

A pré-selecção nacional de basquetebol em seniores masculinos que se prepara tendo em vista a sua participação na XXVI edição do Afrobasket, a disputar-se de 17 a 28 de Agosto do ano em curso, em Antananarivo, Madagáscar, goza hoje, quarta-feira, em Luanda, mais um dia de repouso, antes de embarcar amanhã, quinta-feira, para a cidade de Cabinda, onde dará sequência ao plano de preparação. Ontem, os atletas pré-seleccionados foram submetidos a testes de resistência, no Municipal dos Coqueiros, sessão dirigida pelo preparador físico Artur Casimiro Barros, um dos adjuntos do técnico francês Michel Gomez que a par de Jaime Covilhã presenciaram a sessão de treinos.

O extremo base, Carlos Morais, campeão nacional pelo Atlético Petróleos de Luanda, foi a grande atracão da sessão vespertina dos decacampeões africanos, que visou aprimorar a resistência física do grupo.Depois da integração do Milton Barros, base, e Olímpio Cipriano, extremo base, na última segunda-feira, ontem, coube a vez do internacional angolano, Carlos Morais, 26 anos de idade, um metro e 90 centímetros de altura.

A sessão vespertina de ontem, testemunhou igualmente o regresso do extremo base, Roberto Fortes, que falhou a sessão de musculação da última segunda-feira.Deste modo, Armando Costa, base do 1º de Agosto e da Selecção Nacional, tri-campeão africano, 28 anos de idade, um metro e 87 centímetros de altura, passe a ser o único atleta chamado para “operação” Antananarivo que ainda não integrou a pré-selecção nacional, que amanhã mesmo ruma para a cidade mais ao norte do país, Cabinda, onde permanecerá por um período de dez dias, segundo o programa de preparação a que tivemos acesso.

Ontem, fizeram parte do teste Cooper, destinado a avaliar a condição física dos atletas os seguintes basquetebolistas: Carlos Morais, Roberto Fortes, Paulo Santana, Hermenegildo Mbunga, Milton Barros, Joaquim Gomes “Kikas”, Eduardo Mingas, Miguel Kiala, Jorge Taty, Olímpio Cipriano, Leonel Paulo, Simão Santos, Domingos Bonifácio, Felizardo Ambrósio e Valdelício Joaquim.

>> opinião

As opções
de Raul Duarte

Foi convocada na última segunda-feira, dia 13, a pré-selecção nacional de basquetebol em seniores masculinos, rotulada como pré-selecção B, para os X Jogos Pan-africanos de Maputo, Moçambique, competição a ser disputada de 03 a 18 de Setembro do ano em curso. Ao contrário do que a direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) havia prometido a quando da apresentação da pré-selecção A para o Campeonato Africano das Nações de Basquetebol, vulgo Afrobasket de 20011, de que o órgão reitor da modalidade voltaria a convocar uma outra conferência de imprensa, para a apresentação da pré-selecção B, a verdade porém, é que mais uma vez a FAB deu o dito pelo não dito, como de resto, nos habitou nos últimos tempos.

Para “operação” Maputo, Raul Duarte chamou catorze (14) atletas. A convocatória divulgada segunda-feira surpreendeu pela negativa a família da “bola ao cesto”, que questionam inclusive às opções do técnico angolano Raul Duarte.Numa primeira leitura ficasse com a nítida sensação de que o aludido técnico não conhece profundamente os atletas que desfilaram na 33ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos, ou se preferirem, o BAI Basket, competição ganha superiormente pelo Atlético Petróleos de Luanda.

Aliás, a presença de Afonso Mutu, atleta que não disputou o Campeonato Nacional, em virtude do Grupo Desportivo Interclube não ter permitido a sua desvinculação para representar as cores do Grupo Desportivo e Recreativo do Libolo do Kwanza Sul, prova isso mesmo.
Deixar de fora atletas como Simão Panzo, base, Euclides Camacho, extremo base, ambos jogadores do Grupo Desportivo Interclube, em detrimento de Islando Manuel, Adolfo Quimbamba só para citar estes, é uma tremenda injustiça, se tivermos em linha de conta a prestação que tiveram na recém terminada época desportiva.

Simão Panzo foi tão-somente, um dos melhores triplistas da 33ª edição do BAI Basket, ao passo que Euclides Camacho foi um dos elementos preponderantes na conquista do terceiro lugar por parte do grémio da Polícia.Se numa determinada pré-selecção, seja ela de basquetebol, andebol, judo, karaté-dó, futebol enfim, deve constar os melhores atletas, nesta convocatória para os Jogos Pan-africanos de Maputo não estão seguramente os melhores do BAI Basket

5 Comments:

Enviar um comentário

<< Home