Africa Basquetebol

14 janeiro 2013

ANGOLA : Paulo Madeira recebe pastas


Novo presidente minimiza passivo deixado pela direcção cessante
Fotografia: Santos Pedro
Depois de ter tomado posse no sábado, na província de Benguela, como o novo presidente da direcção da Federação Angolana de Basquetebol, para o quadriénio 2012/2016, Paulo Alexandre Madeira vai hoje presidir à sua primeira reunião como novo homem forte da FAB. Na reunião, que deve realizar-se ao fim da manhã, ou no ao início da tarde, numa das salas de reuniões da federação, localizada no Complexo da Cidadela Desportiva, em Luanda, Paulo Alexandre Madeira vai receber das mãos do presidente cessante, Gustavo Vaz Dias da Conceição, os respectivos dossiers.
Após o período conturbado, que culminou com a suspensão da tomada de posse, devido à providência cautelar apresentada pelas listas A e C, alegadamente por irregularidades no processo eleitoral, tendo a lista B recorrido da decisão do Tribunal Provincial de Luanda, o novo homem forte da federação angolana da modalidade afirmou que chegou o momento de arregaçar as mangas e começar a trabalhar num projecto que espera tenha muitos êxitos. “De facto, segunda-feira (hoje) acontece a nossa primeira reunião de direcção, com a presença do senhor Gustavo da Conceição, que vai ser o ‘protagonista’ do encontro, uma vez que vai fazer a entrega das pastas para que possamos então dar início ao nosso trabalho, para o qual esperamos ter a colaboração de toda a família do basquetebol”.
Paulo Alexandre Madeira defendeu, além disso, a necessidade da família do basquetebol estar cada vez mais unida, porque, em seu entender, só desta forma a modalidade pode resgatar a mística perdida em 2011, no Campeonato Africano das Nações de Basquetebol em seniores masculinos, vulgo Afrobasket, prova disputada em Antananarivo, Madagáscar, onde o cinco nacional ficou em segundo lugar. “A família do basquetebol é só uma. Quero aqui afirmar que o meu elenco está disposto a colaborar com todos que queiram ajudar o basquetebol angolano, inclusive aqueles que não votaram em nós, ou seja, no nosso projecto para o quadriénio 2012/2016”, apelou o novo homem forte da direcção da FAB, recém-empossado no cargo para os próximos quatro anos.

Programa de acção
Dos vários pontos constantes do programa de acção do novo elenco para o quadriénio, destaque para a expansão da modalidade nas 18 capitais de província do país e nos respectivos municípios e comunas. Paulo Madeira reconheceu, no entanto, que, em quatro anos, não vai possível desenvolver na íntegra o programa que se propuseram cumprir junto do eleitorado, pelo que, vão envidar esforços no sentido de executarem o respectivo programa na ordem dos 80 por cento.

"Como se sabe, um dos pontos altos da nossa agenda de trabalhos para os próximos quatro anos é a expansão da modalidade a todo o território nacional, não só nas capitais de província, mas também nos respectivos municípios e comunas. Temos consciência de que em quatro anos não é possível realizá-lo na totalidade, mas vamos trabalhar arduamente para cumprir, pelo menos, 80 por cento do nosso programa de acção”, assegurou o número um da federação.

O novo presidente falou ainda na necessidade de trabalhar bastante nas camadas jovens, para que Angola possa conquistar, num curto espaço de tempo, campeonatos africanos, a esse nível, à semelhança do que acontecia na década de 80, em que se começou a construir o grande “castelo”, que culminou com a conquista de vários títulos africanos a nível dos seniores masculinos. “Temos de trabalhar no sentido de trazer mais títulos africanos das camadas jovens, porque entendemos, que só assim vamos conseguir manter-nos no top do continente africano”, disse.

PENDENTES - Federação promete liquidar dívidas
O calvário que os trabalhares e colaboradores da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) estão a atravessar, devido aos atrasos salariais, que já levam cinco meses, tem os dias contados, segundo Paulo Madeira, recém-empossado no cargo de presidente da direcção do órgão reitor da modalidade no país. “Estamos a par de todos os problemas, não só salariais, que a federação está a atravessar. Vamos começar a trabalhar e tenho a certeza que os problemas salariais vão ser resolvidos a breve trecho”, assegurou.
Os trabalhadores e colaborares da federação estão há cinco meses sem receber os respectivos ordenados e o seleccionador, José Carlos Guimarães, está há sete. Apesar destas contrariedades deixadas pela direcção cessante, da qual fez parte, Paulo Madeira considerou que o elenco de Gustavo da Conceição deixou um legado muito grande e que vai ser difícil lutar para superar as performances alcançadas. “Nos últimos oito anos aconteceram coisas boas no nosso basquetebol, desde a conquista de títulos a nível dos masculinos e femininos, além de troféus a nível de clubes, sem esquecermos o trabalho desenvolvido nas camadas jovens”, reconheceu.
MC

Continuidade - Futuro de Zé Carlos é definido em breve
O novo presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira, manifestou interesse em manter o técnico José Carlos Guimarães à frente do comando técnico dos decacampeões, cujo contrato expira em Agosto, logo após a disputa do Afrobasket, na Costa do Marfim, prova selectiva ao Campeonato do Mundo de 2014, a decorrer em Espanha. Apesar do seu desejo em ver José Carlos Guimarães a terminar o seu vínculo laboral com a direcção da FAB, o novo elenco vai reunir em breve para analisar a continuidade, ou não, do seleccionador nacional. “Pessoalmente, gostava que o técnico terminasse o seu contrato com a federação e acredito que não vai haver qualquer problema nesse sentido. Como disse, o nosso lema é apostar numa gestão participativa, logo, vou reunir o meu grupo de trabalho e vamos, obviamente, analisar a continuidade do técnico José Carlos Guimarães.”

Em Fevereiro Presidente da FIBA isita país em Fevereiro

O novo presidente da Fiba-Mundo, o francês Yvan Mainini, eleito em 2010 para um mandato de quatro anos, visita Angola no próximo mês, anunciou Paulo Madeira, presidente da direcção da Federação Angolana de Basquetebol. O número um da FAB vai aproveitar a estadia do francês no nosso país para explicar a pretensão de Angola vir a acolher nos próximos anos um Campeonato do Mundo na categoria de sub-17 ou sub-19. “Temos a pretensão de fazer disputar um Campeonato do Mundo no nosso país e vamos aproveitar a presença da ilustre figura para manifestarmos o nosso desejo”, disse.
Do seu ponto de Paula Madeira, o país esta em condições de albergar um Campeonato do Mundo da modalidade em qualquer categoria, tendo em conta as infra-estruturas que possui. “Felizmente temos um Governo que apoia sistematicamente o desporto. Nos últimos anos assistimos a um crescimento das infra-estruturas desportivos no país, daí que, penso, estarmos em condições de albergar qualquer evento internacional”, concluiu. MC

3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home