Africa Basquetebol

19 dezembro 2011

MOÇAMBIQUE : LIGA NACIONAL DE BASQUETEBOL EM SENIORES MASCULINOS: Ode à “locomotiva” pragmática

INQUESTIONAVELMENTE, os últimos segundos gravados na retina dos ruidosos e incrédulos espectadores presentes ontem à noite na “catedral”. Electrizante, a ponta final foi digna de um desafio realmente decisivo e cujo desfecho – triunfo do Ferroviário por 68-66 – só pode ser atribuído ao pragmatismo dos novos campeões nacionais.
É, pois, o regresso do Ferroviário de Maputo ao título de soberano do basquetebol nacional em seniores masculinos. Um regresso, desta fez sob a batuta de Carlos Aik, que acontece após uma final em que também o Desportivo valorizou sobremaneira o espectáculo, pois, embora derrotado, em nenhum momento virou a cara à luta, antes pelo contrário, tudo fez para alcançar o almejado troféu, encontrando, no entanto, uma contra-resposta bem interpretada por Custódio Muchate, Octávio Magoliço. Gerson Novela, Francisco Macaringue, Sete Muianga, Edson Monjane e o jovem-revelação Ermelindo Novela.
Depois de “todo o mundo” ter catalogado o “derby” de sábado entre os vizinhos Maxaquene e Desportivo como uma final antecipada, os artistas de ontem fizeram questão de vincar que a verdadeira final foi a sua, puxando para as quatro linhas toda a sua inteligência, para gáudio dos espectadores público presente na “catedral”. Aliás, o facto de o marcador, apesar de liderado pela formação de Carlos Aik do princípio até ao fim, nunca ter apresentado números desnivelados, atiçou ainda mais a expectativa do público quanto ao desfecho.
A pouco mais de um minuto da buzina, se os adeptos do Ferroviário praticamente se proclamaram campeões, quando Gerson Novela, com um triplo, elevou a diferença para oito pontos (68-60), também os aficionados do Desportivo encheram os seus pulmões de esperança, pois, na sequência de uma jogada de arte de Amarildo Matos, com dois pontos e um lance livre, para logo a seguir a sua equipa ainda ganhar a posse de bola, tudo ficou em aberto e no pavilhão assistiu-se aos derradeiros segundos com o credo na boca.
Mas, mais astutos e determinados, os “locomotivas” conseguiram gerir as emoções, assim como o resultado, uma vez que, naquele que teria sido o lance da igualdade e, consequentemente ditar o prolongamento, os “alvi-negros”, de forma incrível, perderam o esférico, acabando assim por, mais uma vez, morrer na praia, à semelhança do ano passado.

Saliência, nesta vibrante final, às determinantes exibições de Custódio Muchate (18 pontos), Octávio Magoliço (15), assim como às entradas decisivas dos irmãos Gerson e Ermelindo Novela e Francisco. Pelo Desportivo, por favor, abram alas a Amarildo Matos, não somente pelos seus 23 pontos – foi o melhor marcador do desafio – como também pela sua perspicácia e forma destemida de jogar, acabando por protagonizar ataques extraordinariamente valiosos, contribuindo sobretudo para a redução da desvantagem em vários momentos. Igualmente, menção a David Canivete Júnior, Igor Matavele, a despeito de bastante faltoso, e ao inevitável Pio Matos Júnior.
Em relação aos prémios individuais, o jovem Ermelindo Novela, de 20 anos, novo campeão nacional, foi eleito Melhor Jogador (MVP), ao mesmo tempo que faz parte do “Cinco Ideal”, juntamente com o seu colega de equipa Custódio Muchate, Armando Baptista, do Ferroviário da Beira, Fernando Manjate, do Maxaquene e Amarildo Matos, do Desportivo.


Custódio Muchate tenta oposição de Moussa (C. BILA)Ficha do jogo

Árbitros: Naftas Chongo, Marques Abdala e Jacinto José

FERROVIÁRIO (68) – Sete Muianga (6), Edson Monjane (5), Jerónimo Bispo (0), Recildo Tiua (0), Nelson Jossias (2), Octávio Magoliço (15), Francisco Macaringue (6), Custódio Muchate (18), Orlando Novela (2), Ermelindo Novela (9), Lucílio Mondlane (0) e Gerson Novela (5)
Treinador: Carlos Aik

DESPORTIVO (66) – Siad Cossa (0), Amarildo Matos (23), David Canivete Jr (19), Rui Angedo (0), D. Maringue (0), Igor Matavele (11), Moussa Mbaye (1), Hélder Luís (0), Hert Mariote (3), Pio Matos Jr (9) e Helmano Nhatitima (0)
Treinador: Horácio Martins

3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home