Africa Basquetebol

07 julho 2015

CABO VERDE : Irmãos Almeida negam ter confirmado presença na selecção 07 Julho 2015


Basquetebol: Irmãos Almeida negam ter confirmado presença na selecção

Ivan e Joel Almeida negam ter confirmado presença na selecção nacional, contrariando assim a afirmação do Presidente da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol (FCB) Kitana Cabral que assegurou que os dois estariam nos Tubarões Martelo para a próxima edição do Afrobasket. Os ateltas garantem que nada ficou resolvido e agora a FCB volta a envolver mais uma vez seus nomes, uma forma de pressionar suas decisões, para deixar perceber que Kitana fez o trabalho de casa e que agora a “batata quente” está nas mãos dos irmãos Almeida.

“Desmentimos categoricamente as declarações do presidente, quando se sabe que não nos relacionamos com a FCB desde Agosto/Setembro 2013. Como é do conhecimento público, na altura, foram-nos feitas fortes acusações pelo representante da FCB, numa tentativa de nos desacreditar, desmoralizar e de passar à opinião pública uma falsa imagem da nossa pessoa” explicam numa nota enviada.
Os dois atletas afirmam que na época foram acusados de “indisciplinados mercenários antipatriotas e de não sermos humildes”. “O mesmo é dizer que somos arrogantes, que não somos filhos de boa gente”.
“Não admitimos que uma entidade em quem não acreditamos e com quem não mantemos nenhum vínculo esteja a usar de forma abusiva o nosso nome na praça pública. Só podemos entender as declarações do Presidente da FCB como uma tentativa de branquear tudo o que aconteceu há 2 anos e que o próprio disse que pôs um ponto final” contestam.
Ivan e Joel dizem que para Kitana “o que interessa é enviar o recado para sair impune”. “É o estilo fuga em frente, a forma habitual de abordar os dossiers e assuntos da FCB e o nosso caso é um dos exemplos. Denunciamos e refutamos veementemente este tipo de manobras” acusam.
“Os apelos aos valores nacionais que sistematicamente o presidente faz alusão, nunca estiveram em causa. Vem sendo utilizado como uma arma de acusação. Não tem de nos lembrar que somos cabo-verdianos e dar lições de patriotismo. Sim, somos filhos de cabo-verdianos, nascidos e crescidos em Cabo Verde”.
Hélio Robalo

4 Comments:

Enviar um comentário

<< Home