Africa Basquetebol

27 agosto 2013

ANGOLA : Angola nos "quartos"

                       
A Costa do Marfim defronta amanhã no Palácio dos Desportos a forte equipa dos Camarões
Fotografia: M.Machangongo
A Selecção Nacional sénior masculina apurou-se, ontem, no Pavilhão Palácio dos Desportos para os quartos-de-final, após a vitória sobre a similar do Mali, por expressivos 82-36, em partida referente aos oitavos-de-final da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações, prova que decorre na Costa do Marfim. Com este triunfo, os decacampeões africanos, que vão a busca do 11º título africano, defrontam amanhã, a partir das 16h00, o combinado de Marrocos, em partida a contar para os quartos-de-final da competição que vai apurar os três representantes africanos ao Campeonato do Mundo de 2014, a disputar-se em Espanha.

Um início avassalador permitiu à Selecção Nacional construir um parcial de 14-0, quando estavam jogados cinco minutos e 42 segundos do quarto inicial. Tal como se esperava, os decacampeões africanos apareceram determinados e a coesão defensiva aliada a um ataque eficiente fez com que o placard à passagem do minuto sete registasse 20-2 a favor do combinado nacional. O capitão Carlos Almeida tratou de abrir a marcha triunfal, com três lançamentos a longa distância, facto que inibiu completamente os malianos que estavam dispostos a surpreender os angolanos.

Ao contrário da última partida da fase preliminar, onde a Selecção Nacional deixou transparecer falta de coesão, ontem, os comandados de Paulo Macedo apareceram transfigurados ante um adversário que, apesar de mostrar força de vontade, “sucumbiu” logo nos primeiros 20 minutos.
Com as ajudas a funcionarem entre os colegas, o jogo ofensivo passou a ser comandado por Carlos Almeida, Carlos Morais, Armando Costa, Milton
Barros e Reggie Moore, ao passo que no capítulo defensivo Eduardo Mingas, Felizardo Ambrósio “Miller”, Leonel Paulo Joaquim Gomes “kikas” funcionavam com autênticos armários na área restritiva, tendo os malianos ganho apenas cinco ressaltos ao cabo de 20 minutos. Os decacampeões africanos foram para o intervalo maior com uma vantagem gorda de 19 pontos (39-15). A coesão defensiva na etapa complementar manteve-se e em seis minutos os malianos haviam marcado apenas quatro pontos, contra nove dos angolanos. Carlos Almeida, Carlos Morais e Armando Costa foram os melhores marcadores com 14, 11 e 10 pontos respectivamente.
Ainda ontem, os marroquinos que haviam pregado um susto aos campeões africanos (Tunísia),  conseguiram afastar os argelinos dos quartos-de-final, a quem venceram por escassos cinco pontos (86-81). A partida foi jogada sob o signo de equilíbrio do primeiro ao último minuto, com o triunfo a sorrir para os marroquinos que estão igualmente interessados em alargar o número de troféus conquistados no continente africano. O Marrocos arrebatou o anel continental apenas por uma ocasião.
Já os Camarões não tiveram dificuldades em derrotar a selecção de Moçambique, por expressivos 75-42. Apesar da resistência inicial dos irmãos do Índico, os camaroneses acabaram por se superiorizar nos últimos três quartos. Por sua vez, a selecção anfitriã aplicou chapa cem ao modesto Burkina Faso que participa pela primeira vez numa fase final de um Campeonato Africano das Nações. O resultado final foi den100-60 para os anfitriões. Mohamed Kone, da Costa do Marfim, foi melhor cestinha do desafio, com 20 pontos, seguido do seu companheiro de equipa, Mouloukou Diabate, com 16 pontos convertidos. A Costa do Marfim vai medir forças amanhã, com a selecção dos Camarões, em partida referente aos quartos-de-final.

APOIO à selecção  - Lutonda o adepto incansável
O ex-internacional angolano, Miguel Pontes Lutonda,  está em Abidjan, capital da Costa do Marfim,  sede da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket. Lutonda tem sido incansável no apoio aos seus ex-companheiros que lutam em busca do 11º título africano perdido em  favor  da Tunísia, em 2011, no “africano” de Antananarivo. O hexa-campeão africano, que se encontra em Abidjan desde a última sexta-feira, esteve em evidência no apoio aos decacampeões africanos, fundamentalmente, no minuto quatro do período derradeiro, quando os centro-africanos passaram a liderar o placard (71-67).
Miguel Pontes Lutonda, foi “promovido” recentemente ao cargo de seleccionador Nacional dos sub-16, conquistou já o Afrobasket da categoria, em Julho último, afirmou que está aqui para apoiar os seus ex-companheiros na difícil missão de resgatar o título africano. Os lendários Ângelo Victoriano, Manuel de Sousa “Necas”, para além de Edmar Victoriano “Baduna”, Víctor Muzadi e o ex-seleccionador Nacional, Victorino Cunha completam a claque liderada por Miguel Pontes Lutonda.  Jean Jacques da Conceição e Víctor Rafael de Carvalho vão ser os próximos internacionais angolanos a integrar o grupo que já se encontra na Costa do Marfim

SURPRESA
Selecção do Ruanda faz história

O Ruanda foi a primeira selecção a protagonizar a maior surpresa durante a fase preliminar da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações, prova que decorre em Abidjan, capital da Costa do Marfim. Frente aos actuais campeões africanos, tunisinos e ruandeses bateram-se de igual para igual, tendo a partida sido decidida nos minutos finais do prolongamento, depois de imporem um rigoroso empate a 74 pontos ao cabo dos 40 minutos regulamentares. Apesar da  vitória por 83-81, os tunisinos “renderam-se” no final da partida, dando os parabéns ao adversário que lhes vendeu muito caro o triunfo.

Tunísia e Egipto lutam pelo passeAs selecções da Tunísia e do Egipto defrontam-se hoje, a partir das 12h00, no Palácio dos Desportos, para a decisão do passe de apuramento aos quartos-de-final do 27º Afrobasket, que caminha para o seu final. Depois do susto que levou no adeus à fase de grupos, onde se viu e desejou para levar de vencida a bem estruturada selecção do Ruanda, a selecção da Tunísia, campeã africana em título, volta a ter esta tarde mais um jogo difícil.
Apesar de não ter vencido qualquer partida até aqui, os egípcios,  que estão num processo de renovação, com os olhos postos na conquista de títulos africanos nos próximos anos, têm dificultado ao máximo os seus adversários, exibindo basquetebol de qualidade. A partida de mais logo, promete seguramente um despique renhido do primeiro ao último minuto. O gigante tunisino Slah Mejri, de dois metros e 17 centímetros de altura, MVP (Jogador Mais Valioso) da 26ª edição do Campeonato Africano das Nações de 2011, e o jovem Assem Marei, com os seus dois metros, vão travar uma luta interessante.
Aliás, nos confrontos magrebinos, o equilíbrio tem sido a tónica dominante e para o embate desta tarde perspectiva-se uma partida difícil para os dois contendores, que tencionam alcançar o passe de apuramento aos quartos-de-final do Afrobasket da Costa do Marfim. Ainda hoje, para os oitavos-de-final, a selecção de Cabo Verde que integrou o grupo de Angola, na fase preliminar, defronta a congénere do Congo, a partir das 16h00, numa partida onde os cabo-verdianos se apresentam como favoritos à passagem para os quartos-de-final.
O Senegal e o Ruanda medem forças a partir das 18h30 minutos. Moralizados com a última exibição, frente aos campeões africanos em título, os ruandeses vão procurar repetir hoje a excelente prestação frente aos senegaleses. O quadro dos oitavos-de-final encerra às 21h00, com a Nigéria a receber a República Centro-Africana, equipa que fez a “vida a cara” aos decacampeões africanos. As oito equipas vencedoras dos oitavos-de-final disputam os quartos-de-final no dia 28, ao passo que selecções perdedoras disputam as classificativas do nono ao décimo-sexto lugares respectivamente, também no dia 28.  Melo Clemente em Abidjan
Expectativas
Decacampeões africanos aguardam excursionistas

Os integrantes da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol que disputa a fase final da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações da “bola ao cesto” aguardam com alguma expectativa pela chegada dos adeptos angolanos, para o apoio que servirá de mola impulsionadora rumo à conquista do 11º título africano. Segundo apurou o “Jornal dos Desportos” em Abidjan, capital do basquetebol africano, o Movimento Nacional Espontâneo (MNE) tenciona colocar no “palco” da competição mais de duas centenas e meia de adeptos a partir dos quartos-de-final, ou o mais tardar nas meias-finais, no dia 30 do mês em curso.
Enquanto os decacampeões africanos aguardam pelos excursionistas, os angolanos residentes na Costa do Marfim têm emprestado o seu apoio, que nos próximos dias vai aumentar com a chegada de mais adeptos que estão dispostos a ajudar a Selecção Nacional a alcançar o seu 11º título e consequentemente o apuramento ao Campeonato do Mundo de Espanha, a disputar-se em 2014.  MC

Festa
Claque do Senegal é a mais barulh

Ao contrário do que se pode imaginar, das dezasseis selecções que disputam o Afrobasket, a equipa do Senegal é a que detém a maior claque organizada, por sinal, a mais barulhenta, comparada apenas às do Kabuscorp do Palanca. Quando os senegaleses jogam, o modesto Palácio dos Desportos de Abidjam, que acolhe os  jogos da fase final da competição, quase que “vai abaixo”. Assiste-se a um outro espectáculo das bancadas, para além do que acontece dentro das quatros linhas, proporcionado pelos adeptos que puxam pela sua selecção do primeiro até ao último minuto, com batuques, cornetas e cânticos. O número da claque senegalesa ronda as duas centenas e meia.  MC

Estatística
CLASSIFICAÇÃO
GRUPO
A
                     J V D +P- P
1º C.Marfim    3 3 0 207 155 06
2º Senegal     3 2 1 179 201 05
3º Argélia       3 1 2 171 189 04
4º Egipto        3 0 3 195 208 03

GRUPO B
                   J V D +P- P

1º Tunísia    3 3 0 239 180 06
2º Marrocos 3 2 1 225 176 05
3º Ruanda 3 1 2 218 231 04
4º B. Faso 3 0 3 169 264 03


GRUPO C
                        J V D +P- P

1º Angola          3 3 0 246 203 06
2º Cabo Verde   3 2 1 205 219 05
3º Moçambique   3 1 2 196 222 04
4ºRCA                 3 0 3 228 245 03

GRUPO D
                    J V D +P- P

1º Nigéria     3 3 0 258 216 06
2º Camarões 3 2 1 247 169 05
3º Congo       3 1 2 198 124 04
4º Mali          3 0 3 171 25 0 03


JOGOS DIA 20 ------------------------ 1º Jornada

RCA – Moçambique ------------------ 66 – 70
Egipto – Senegal ---------------------- 70 – 72
Costa do Marfim – Argélia ---------- 64 – 47
Angola – Cabo Verde ---------------- 75 – 50

JOGOS DIA 21 ------------------------ 1º Jornada

Rwanda – Burkina Faso -------------- 80 - 61
Camarões – Congo -------------------- 74 - 43
Nigéria – Mali ------------------------- 74 - 59
Tunísia – Marrocos ------------------- 56 – 54

JOGOS DIA 22 ------------------------ 2º Jornada

Cabo Verde - RCA -------------------- 90 - 82
Argélia - Egipto ---------------------- 67 - 63
Senegal – Costa do Marfim ---------- 46 - 74
Moçambique – Angola --------------- 73 - 91

JOGOS DIA 23 ------------------------ 2º Jornada

Marrocos - Rwanda ------------------ 87 - 57
Burkina Faso - Tunísia--------------- 45 - 100
Congo - Nigéria----------------------- 75 - 93
Mali – Camarões --------------------- 35 - 89

JOGOS DIA 24 ------------------------ 3º Jornada
Moçambique – Cabo Verde----------- 53- 65
Senegal - Argélia ---------------------- 62 -57
Costa do Marfim – Egipto ------------ 69 - 62
Angola - RCA ------------------------- 85 - 80

JOGOS DIA 25 ------------------------ 3º Jornada
Burkina Faso - Marrocos------------- 63 - 84
Congo - Mali ------------------------ 87 - 77
Tunísia - Ruanda---------------------- 83 - 81
Nigéria - Camarões ------------------ 91 – 84

QUARTOS –DE – FINAL JOGOS DIA 26 Resultado
Marrocos – Argélia ----------------------- 86 -81
Camarões – Moçambique---------------- 75 - 42
Costa do Marfim – Burkina Faso------ 100 - 60
Angola – Mali ----------------------------- 82 - 36  

JOGOS DIA 27                      Horário
Tunísia – Egipto ---------------- 13h 30m
Cabo Verde – Congo ----------- 67 - 60
Senegal – Ruanda -------------- 18h 00
Nigéria – RCA ------------------- 21h 00

Selecção de Angola lidera lista dos “kotas”

Das dezasseis selecções que disputam desde 20 de Agosto a 27ª edição do Campeonato Africano da “bola cesto”, as selecções de Angola, Senegal, Tunísia e Costa do Marfim são as mais adultas, com uma média de 29,1,  27,7, 27,7 e 27,4, respectivamente. A selecção do Egipto, pentacampeã africana, é a mais nova do Afrobasket, com uma média de idade de 24 anos. Apesar da renovação, os egípcios, que na primeira fase não lograram qualquer triunfo, têm apresentado uma qualidade de basquetebol impressionante.
Assem Marei, poste de apenas 20 anos de idade, é a grande referência da selecção do Egipto, país que está mergulhado numa crise política.
Camarões e Nigéria, duas selecções apontadas como verdadeiras candidatas, a par de Angola, Tunísia, Costa do Marfim e Senegal, têm uma média de idade de 25,3 e 25,8 respectivamente. Senegal tem a selecção mais alta da competição com, 2,00, ao passo que os decacampeões africanos estão entre as mais baixa, com uma média de 1,95 centímetros de altura.  MC

BASQUETEBOL
Benguela vence torneio da FESA

O misto provincial de Benguela conquistou no último final de semana o torneio inter- provincial da FESA, de cadetes masculino, em basquetebol, ao derrotar na final a sua similar da Huíla, por 57-43. A prova foi disputada no pavilhão gimnodesportivo Miranda Guedes afecto à CPPL. A final começou a ficar definida no primeiro quarto, período em que os benguelenses souberam tirar maior proveito da apatia do adversário que acabou derrotado por 14-24.
A diferença pontual (dez pontos) foi gerida pelos comandados de José Caculo “Cinzento” até o soar do apito final. O torneio esteve inserido nas actividades comemorativas do 71º aniversário do Presidente da República, Engenheiro José Eduardo dos Santos que se assinala amanhã e aos festejos dos 100 anos da cidade do Lobito no dia dois de Setembro. Participaram do certame quatro equipas em representação das províncias de Benguela que foi a vencedora, Huíla, Luanda e Kwanza-sul.
Júlio Gaiano- Lobito

3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home