Africa Basquetebol

17 maio 2015

ANGOLA : Aviadores prometem equilíbrio

ASA abre as meias-finais do playoffs diante do Petro de Luanda no pavilhão principal da Cidadela Desportiva na terça-feira
Fotografia: Jornal dos Desportos
Com os olhos na final do campeonato nacional sénior masculino de basquetebol, o Atlético Sport Aviação (ASA) vai procurar equilibrar ao máximo possível a eliminatória diante do Petro de Luanda, a partir da próxima terça-feira, quando disputar o primeiro jogo das meias-finais dos playoffs, a melhor de cinco, na Cidadela Desportiva. A garantia é do treinador principal Carlos Dinis.
O técnico da equipa dos aviadores afastou qualquer pretensão que se desvirtue dos objectivos inicialmente traçados pelo clube, mesmo ciente da diferença abisal do orçamento e da história entre as duas equipas. Numa linguagem lacónica, Carlos Dinis assumiu que o ASA pretende equilibrar jogo a jogo e vai tentar vencer as partidas. O treinador atribui a pressão aos adversários e descarta lutar pelo título do BIC-Basket'2015. Contudo, ressalta que a equipa vai jogar até onde for permitido.

“Devo ter um bocado de respeito pelos investimentos dos outros e pormo-nos numa luta que não é nossa. Seria catastrófico para aquilo que pretendemos”, disse.Sobre os propósitos da equipa nessa fase do campeonato, o técnico da equipa aviadora assegurou “ombrear é fácil”, mas as diferenças orçamentais justificam os resultados. Carlos Dinis revelou que o ASA tem um orçamento de 250 mil dólares norte-americanos e os adversários nessa fase de playoffs têm dois, três ou quatro milhões de dólares, o que cria um fosso muito grande entre as equipas. Das quatro equipas presentes nas meias-finais, Carlos Dinis disse que o Recreativo do Libolo, campeão em título, 1º de Agosto e do Petro de Luanda apresentam níveis competitivos equilibrados. A conquista do ceptro nacional vai ser feita nos detalhes: melhor aproveitamento nas estatísticas.Quanto à alteração da “final- four” para playoffs, Carlos Dinis considerou ser um “sistema irrelevante”, o mais importante é o mesmo número de partidas e oportunidades iguais para as quatro equipas mais bem posicionadas nas pontas finais do campeonato. Para além do  jogo entre ASA e Petro de Luanda, a outra meia-final vai ser disputada entre o segundo classificado e o terceiro da fase regular, mormente, 1º de Agosto e Recreativo de Libolo. ASA ficou em quarto e Petro de Luanda foi o primeiro classificado.

INVESTIMENTO DO ASA
Boa gestão resulta em apuramento

O técnico de basquetebol do Atlético Sport Aviação (ASA), Carlos Dinis, revelou que o apuramento da equipa para as meias-finais do campeonato nacional  deveu-se à visão, processo de planificação, capacidade técnica e vontade de vencer do grupo, apesar das dificuldades financeiras que vive. Carlos Dinis considerou ter sido difícil colocar-se entre as quatro melhores equipas, numa prova em que os adversários fazem grandes investimentos e têm orçamentos superiores ao dos aviadores.

Ciente das limitações financeira do clube, Carlos Dinis assegurou que o clube não só investiu financeiramente, mas também noutros factores que fazem parte do basquetebol, mais concretamente, na programação do seu treinador, força de vontade e conhecimento da matéria por parte dos jogadores, capítulos em que “não foram e nem são inferiores a ninguém”.
Com quatro meses de salários atrasados e dificuldades de treinos, o técnico assume que o ASA vai ombrear no sentido de chegar até onde os adversários o “permitirem”, afasta a ideia de lutar pelo título.Apegando-se aos dados estatísticos, que dão vantagem à sua equipa em relação ao mais directo opositor no apuramento (Interclube), Carlos Dinis chamou a atenção para a necessidade de se perceber que o desempenho do ASA neste e noutros campeonatos, não é obra do acaso, mas” resultado de trabalho árduo.
  
“No que toca ao orçamento, há uma diferença grande e sentimo-nos inferiores, mas além disso, há a visão, planificação, capacidade técnica e abnegação e não nos sentimos inferiores a ninguém. Neste campo, somos superiores a nós próprio e a partir daí, conseguimos equilibrar e em todas as épocas ganhamos equipas grandes e com dinheiros superiores. Este é o nosso segredo”, explicou.Com uma vitória e três derrotas na mais recente etapa do campeonato nacional, o ASA alcançou a quarta posição com cinco pontos, entre cinco concorrentes, qualificou-se para as meias-finais, a serem jogadas no sistema de play-off a melhor de cinco partidas. Bateu na concorrência o Interclube e disputa o acesso à final com o Petro de Luanda primeiro da fase de qualificação, com oito pontos.

5 Comments:

Enviar um comentário

<< Home