Africa Basquetebol

31 maio 2012

ANGOLA : Selecção de Basquetebol privilegia pontos fortes

Equipa técnica aguarda pela chegada dos “estrangeiros”
Fotografia: Jornal dos Desportos
Na sua sexta sessão de treinos, a realizar-se hoje, no Pavilhão 28 de Fevereiro, a partir das 10h00, a pré-selecção nacional de basquetebol em seniores masculinos, que prepara a sua participação no Torneio Pré-olímpico de Caracas, Venezuela, a disputar-se de 2 a 8 de Julho próximo, prova selectiva aos JogosOlímpico de Londres, continua a potenciar os seus pontos fortes de forma a contrariar os adversários durante a competição.Com a integração do poste Eduardo Mingas, atleta que tinha solicitado dispensa para tratar de assuntos familiares, os comandados de José Carlos Guimarães voltam a aprimorar esta manhã, em sessão única do dia, os aspectos técnicos e tácticos, com principal realce para a recuperação física.

Emanuel Trovoada, um dos adjuntos do técnico José Carlos Guimarães, disse que a pré-selecção vai procurar nestes últimos dias que antecedem a disputa do Torneio de Caracas, potenciar cada vez mais as qualidades do cinco nacional, que passa pelos aspectos defensivos, saídas rápidas para o contra-ataque, sem colocar de parte os lançamentos de longa distância, uma das principais armas do conjunto que vai à busca da sexta presença consecutiva em Jogos Olímpicos.

“Devo dizer que o balanço é positivo, temos feito um trabalho de melhoria física, identificar os problemas de recuperação. Temos passado a mensagem sobre as regras e princípios defensivos aos atletas, potenciar as transições rápidas defesa-ataque, aprimorar os aspectos defensivos, lançamentos a longa distância, esta última considerada a principal arma do cinco nacional”, assegurou o técnico angolano que em 2007, no Campeonato Africano das Nações da “bola ao cesto”, competição disputada em Angola, levou a selecção de Cabo Verde a conquistar a medalha de bronze.

Para Emanuel Trovoada, é importante que o cinco nacional aprimore os pontos fortes, porque, no seu entender, só deste modo a Selecção Nacional vai poder contrapor-se aos adversários, que são de longe superiores quer em termos de peso, quer em termos de altura.“A questão da altura e peso dos nossos adversários tem de ser superada com os nossos pontos fortes, que são a boa defesa e os lançamentos a longa distância”, finalizou o técnico.A sessão matinal ficou marcada pelas ausências de Carlos Almeida, Olímpio Cipriano e Eduardo Mingas.

Carlos Almeida, com limitações físicas, continua a fazer trabalhos específicos e o MVP (Jogador Mais Valioso) do BAI Basket, Olímpio Cipriano, foi dispensado para assistir ao nascimento do filho, ao passo que Eduardo Mingas foi dispensado para resolver problemas familiares.No treino da tarde de ontem foi revista a componente defesa quatro contra quatro e cinco contra cinco, seguindo-se uma peladinha, onde a equipa técnica observou o grau de assimilação dos pré-convocados para a “operação” Caracas.Esta manhã os pupilos de Guimarães registam uma pausa, reatando a preparação apenas no período da tarde.O combinado nacional embarca na próxima semana para a Espanha, palco do primeiro estágio pré-competitivo, rumando posteriormente para o Brasil.

VITORINO CUNHA
Distinguido com prémio carreira na gala Angola/35


O antigo seleccionador nacional de basquetebol, Vitorino Cunha, que se sagrou tetracampeão africano da modalidade, foi terça-feira, em Luanda, distinguido com o prémio carreira na Gala Angola 35 Graus, organizado pela Samba Comunicações. A gala de entrega dos prémios Angola 35 Graus visa homenagear jovens que se destacaram em 2011, bem como distinguir a competência e qualidade técnica dos jovens angolanos que tenha até 35 anos de idade.

A organização do evento premiou como vencedores na categoria Economia e Negócios, a economista Vera Davis, Política e Sociedade, Cláudio Aguiar, presidente do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), Música, a cantora Ary, e Ciência e Tecnologia, Adilson da Costa, estudante da Faculdade de Ciências, da Universidade Agostinho Neto (UAN), e criador do dicionário virtual português, quimbundo, kicongo e umbundo.Na classe de Cultura e Artes foi consagrado o grupo teatral Horizonte Nzinga Mbandi, Entretenimento, o comediante Kitembo Gunga, apresentador do programa “Pato” da Televisão Pública de Angola (TPA), Comunicação Social, a jornalista da Rádio Nacional de Angola (RNA) e apresentadora do programa “Dia-a-Dia” da TPA, Mara D'Alva.

Na área do Desporto foi distinguida Nassicela Maurício, basquetebolista do clube 1º de Agosto e capitã da Selecção Nacional sénior feminina da modalidade, e na categoria Destaque Académico, o docente universitário e autor do livro “Estudos de Direito”, Marci Lopes. A organização homenageou também o arcebispo emérito de Luanda, cardeal dom Alexandre do Nascimento, e a parteira tradicional Maina Angélica, da província da Lunda-Sul, pelos seus contributos prestados em prol do desenvolvimento do país e bem-estar da população.Vitorino Cunha orientou a selecção sénior masculina de basquetebol nos campeonatos de Luanda (1989), Argel (1991) e Nairobi (1993).No seu currículo constam ainda vários títulos pelo 1º de Agosto, equipa que orientou durante vários anos.

Lesão
Armando recupera bem


O base Armando Costa recupera satisfatoriamente do problema físico que o apoquentou durante a recém terminada época, depois de ter sofrido uma intervenção cirúrgica no joelho direito. Com o fim do Bai Basket, o internacional angolano, 28 anos de idade, 1,90 m de altura, ganhou mais tempo para fazer a sua recuperação e nesta altura o atleta deixou de coxear.“Com o decorrer do Campeonato praticamente não havia tempo para fazer a minha recuperação, porque eram jogos atrás de jogos. Veio a pausa e fui submetido a trabalhos específicos. Graças a Deus já me sinto a 100 por cento fisicamente bem. Com o arranque dos trabalhos da pré-selecção, a minha recuperação continua a efectivar-se com bastante sucesso”, afirmou o principal base do cinco nacional, que se estreou em 2005, no Campeonato Africano das Nações em Argel.

Armando Costa, tri-campeão africano, destacou ainda o espírito de grupo. “Somos praticamente uma família. Com a integração de um ou outro elemento, o grupo é o mesmo e neste aspecto não temos qualquer problema em termos de espírito de equipa”, disse.Questionado sobre a possibilidade do cinco nacional alcançar o passe para os Jogos Olímpicos de Londres, Armando Costa afirmou “que esta pretensão passa por uma boa preparação”.Temos de nos preparar bem. Conhecemos os nossos adversários da primeira fase e acredito que se tivermos uma boa preparação vamos surpreender no Torneio Pré-olímpico”.

4 Comments:

Enviar um comentário

<< Home