Africa Basquetebol

28 abril 2012

ANGOLA : Recreativo do Libolo lidera série A


Olímpio Cipriano esteve em destaque na vitória da sua equipa
Fotografia: Jornal dos Desportos
A formação do Recreativo do Libolo do Kwanza-Sul assumiu o comando da série A da 34 ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos, vulgo BAI Basket, com quatro pontos, ao derrotar ontem, no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela, a equipa do Interclube, por 90-57, em desafio referente a segunda jornada do referido grupo. A partida que esteve inicialmente marcada para hoje, foi antecipada, em virtude do Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva acolher este sábado, um espectáculo musical.

Depois de ter batido a tangente quinta-feira, a turma aviadora, por 89-84, no arranque da etapa derradeira do “Nacional”, os libolenses não tiveram dificuldades em vergar ontem os polícias, por expressivos 90-57, assumindo de forma provisória a liderança da séria A. A formação adstrita a Polícia Nacional que na fase regular ocupou o terceiro lugar, relegando inclusive o Petro de Luanda, campeão nacional em título, para o quarto posto, tem estado muito longe da sua forma desportiva, devido a problemas administrativos, relacionados com a falta de pagamentos dos salários em atraso.
No final do desafio, José Carlos Guimarães, técnico principal da formação da Polícia Nacional, afirmou a comunicação social que o problema da sua agremiação não é desportiva, numa clara demonstração de que o grupo tem se apresentado algo desmotivado, praticando um basquetebol descaracterizado. O Recreativo do Libolo, equipa que ocupou o segundo lugar da fase regular da 34ª edição do “Nacional da bola ao cesto”, foi superior em todos os capítulos. Com uma defesa organizada e um ataque eficiente, o representante da vila de Calulo que esta fortemente engajada em conquistar o seu primeiro título nacional, venceu o primeiro quarto, por 25-12.

No segundo período, os polícias melhoraram significativamente a sua defesa, tendo perdido por uma parcial de 17-16, perfazendo 42-28, ao cabo dos primeiros 24 minutos, a favor do Libolo. Liderados pelo internacional angolano, Olímpio Cipriano, ele que foi o cestinha do desafio, com 21 pontos, o Libolo dominou os períodos subsequentes, ante um Interclube que se mostrava muito preso nos seus movimentos, fundamentalmente no quarto derradeiro, onde deixaram de jogar.
Abdel Bouckar e Sydney Lima, ambos com oito ressaltos, destacaram-se na luta das tabelas. O Interclube teve 18 perdas de bola, contra 16 do Libolo. Olímpio Cipriano teve 23 de valorização. Com esta vitória, o Libolo assumiu o comando da série A, com quatro pontos, seguido do Petro, 1º de Agosto e Interclube, todos com dois pontos. Sporting de Cabinda, com um ponto, ocupa a cauda da tabela classificativa.

FICHA TÉCNICA
Pavilhão Anexo: Pouco público
Comissário: Francisco António
Arbitragem: Fernando Pacheco “Baganha”, Francisco Pacheco e Domingos Ventura
Libolo: Francisco Sousa (7), José Salvador (0), Idelfonso Kiteculo (1), Olímpio Cipriano (21), Luís Costa (14), Edson Ndoniema (6), Mayzer Alexandre (8), Vladimir Ricardino (8), Abdel Bouckar (2), Mutu Fonseca (4), Sydney Lima (7), Tommie Eddie (12)
Treinador: Raul Duarte

Interclube: Edmundo Ventura (14), Matthew Shaw (3), Francisco Machado (0), Kivin Goffney (9), Jorge Taty (11), Muamba Ilunga (0), Lifetu Selengue (0), Yubi Manjor (3), Eduardo Mingas (5), Simão João (0), Adilson Ramos (12), Joaquim Xavier (0)
Treinador: José Carlos

Marcha do marcador: 25-12,
42-28, 66-42, 90-57

Declarações dos técnicos  José Carlos Interclube
“O problema não é desportivo”

No final do desafio, em que a sua formação foi copiosamente batido por 90-57, José Carlos Guimarães afirmou que o problema da colectividade não é desportivo, numa clara alusão de que administrativamente as coisas andam muito mal. “O problema do Interclube não é desportivo. Temos que continuar a trabalhar a mentalidade do grupo porque só assim vamos realizar boas partidas”desabafou o futuro seleccionador nacional.

Raul Duarte Libolo
“Estivemos bem durante o jogo”

Já Raul Duarte, técnico principal do Libolo, felicitou os seus jogadores pela postura demonstrada durante os quarenta e oitos minutos.
“Hoje jogamos bem. Atacamos e defendemos muito bem daí que, conseguimos vencer com toda a naturalidade”. Raul Duarte mostrou por outro lado, a sua indignação pelo facto do Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva servir mais actividades culturais do que propriamente actividades desportivas.

BAI BasketD’Agosto marca estreia
A formação do 1º de Agosto, vencedor da fase regular da 34ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos (BAI Basket), estreia-se hoje, frente ao ASA, no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela, na série A da fase final do Nacional da “bola ao cesto”. Depois de não ter defrontado quinta-feira a equipa do Sporting de Cabinda, para a jornada número um da etapa derradeira da prova, a formação militar, vencedor da Taça de Angola, medirá forças hoje com a turma aviadora, num prélio que se espera bastante equilibrado.

Aliás, depois de ter feito “vida cara” ao Petro de Luanda, com quem perdeu por escassos cinco pontos (84-89), o ASA vai tentar dificultar ao máximo a pretensão do 1º de Agosto, equipa que está fortemente engajado na conquista do BAI Basket. Ainda para a série A, o Petro de Luanda desloca-se à província mais ao norte do país, Cabinda, a fim de defrontar o Sporting local, num prélio onde os petrolíferos da capital são claramente favoritos à conquista dos dois pontos. Na série B, para a quinta jornada, a Lusíada defronta às 16h00, no Anexo, o Cduan, para a ronda quatro. Ontem, para a quarta jornada, o Sporting de Luanda perdeu com a Lusíada, por 72-87, enquanto o Vila perdeu com o Cduan. MC

5 Comments:

Enviar um comentário

<< Home