Africa Basquetebol

19 dezembro 2012

ANGOLA : Macedo mantém crença no título


Técnico angolano tenciona formar uma equipa altamente competitiva
Fotografia: M. Machangomgo
Com uma derrota averbada até agora, o treinador principal do 1º de Agosto, Paulo Macedo, mantém a crença na reconquista do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos, BAI Basket, cuja primeira volta da fase regular termina na primeira quinzena de Janeiro de 2013. Indigitado para o cargo de técnico principal do Clube Central das Forças Armadas Angolanas a pouco menos de quatro meses, substituindo no cargo o português Mário Palma, o ex-internacional angolano, agora nas vestes de treinador principal, conquistou três troféus na presente temporada.

Depois de ter arrebatado a quarta edição do prestigiado torneio Victorino Cunha, a XX edição da Supertaça Vlademiro Romero e recentemente a XXVII edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, prova que teve como palco Malabo, capital da Guiné Equatorial, a equipa “militar” tem apontado as baterias para o Campeonato Nacional da “bola ao cesto” e a Taça de Angola. Paulo Macedo enalteceu o facto de a equipa ter conseguido recuperar o título africano de clubes, perdido o ano passado a favor da formação do Etoile Sportive da Tunísia, que este ano, não foi além do sexto lugar.
“Penso que a conquista do título africano é fruto do intenso trabalho que fizemos no início da época. Acredito que a conquista do título africano já faz parte do passado. Agora, vamos centralizar as nossas atenções no Campeonato Nacional, prova que nos propusemos reconquistar, reconhecendo como é óbvio, que será uma tarefa bastante árdua, a julgar pelo potencial das demais equipas, designadamente, Petro de Luanda, Interclube, Recreativo do Libolo, campeão nacional em título, além do ASA”, anunciou. Paulo Macedo destacou ainda o salto que a equipa “militar” deu no capítulo defensivo, que no seu entender está próximo do ideal.
“Defensivamente a equipa está muito boa. Durante a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos, só em dois jogos, dos oito que disputámos, os adversários conseguiram marcar mais de setenta pontos, o que ilustra bem a nossa solidez defensiva. Temos que melhorar também na finalização, a fim de nos tornarmos uma equipa completa”, acentuou. Apesar de rejuvenescer o plantel, a equipa rubro e negra continua a mostrar a mesma competitividade, facto que tem deixado satisfeito o treinador, que na última semana viu-se confrontado com uma onda de lesões a assolarem o plantel (ver peça à parte). “Apesar de renovarmos a nossa equipa, temos estado a trabalhar no sentido de manter um grupo altamente competitivo, dada a grandeza do clube que entra para qualquer competição com a obrigração de vencer”, reconheceu o técnico angolano.

afrobasket - Técnico acredita na recuperação da hegemonia
Com a recuperação do título africano a nível de clubes por parte do 1º de Agosto, que bateu na final o arqui-rival Petro de Luanda, por 80-69, a selecção nacional tem praticamente meio caminho andado para ganhar o Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, depois da derrota em Antananarivo, Madagáscar, em 2011, na prova a decorrer na Costa do Marfim, no próximo ano. A constatação é de Paulo Macedo, técnico principal da equipa sénior masculina do 1º de Agosto, hexa-campeão africano da “bola ao cesto”.
Em entrevista ao Jornal dos Desportos, o comandante da equipa rubro e negra, que assinou um contrato válido por duas temporadas, assegurou “que a reconquista do título africano por parte da selecção nacional será um facto, na Costa do Marfim, em 2013, desde que o seleccionador nacional não fuja muito do trabalho que os clubes estão a realizar”. “É preciso que o seleccionador nacional acompanhe milimetricamente o que os clubes estão a fazer. Tivemos recentemente uma final angolana na Taça dos Clubes Campeões Africanos e este facto mexeu certamente com o continente africano. Se trabalharmos arduamente não tenho dúvidas que vamos resgatar a mística perdida em 2011”, assegurou o antigo internacional angolano.
MC

CONFIANTE
Plantel satisfaz técnico militar

Paulo Macedo mostrou-se satisfeito com o actual plantel, tendo destacado a integração dos jogadores mais novos, que têm recebido o apoio incondicional dos mais experientes, além da força dada pela equipa técnica. “Nós temos um plantel homogéneo. A integração dos novos jogadores no grupo tem sido bastante boa. Felizmente temos no nosso seio atletas bastante experientes e estes, por sua vez, têm feito tudo para que os mais novos não sintam dificuldades em integrar-se rapidamente no grupo”, garantiu. Paulo Macedo agradeceu ainda o facto da direcção do clube, liderada por Carlos Hendrick, ter colocado à sua disposição os atletas que solicitou para reforçar a equipa na temporada 2012/2013. “Aqui vai o meu apreço à direcção do clube que fez um esforço muito grande para contratar os atletas que solicitei para reforçar a equipa”, acentuou. Entretanto, a onda de lesões têm preocupado o técnico “militar” que projecta as partidas em atraso da XXXV edição do BAI Basket, onde terá pela frente os adversários que lutam igualmente pela conquista do título nacional, designadamente, Petro de Luanda e Recreativo do Libolo do Kwanza-Sul.

9 Comments:

Enviar um comentário

<< Home