Africa Basquetebol

30 setembro 2013

MOÇAMBIQUE : AFROBASKET MAPUTO 2013: Sonho realizado


MOÇAMBIQUE sagrou-se vice-campeão africano de basquetebol sénior feminino mesmo perdendo na noite de ontem a final Pavilhão do Maxaquene, no prolongamento, com a sua congénere de Angola, por 64-61, e garantiu a sua presença, pela primeira vez, no Campeonato do Mundo do próximo ano na Turquia.
Para além de amealhar a medalha de prata pelo segundo lugar, Moçambique ganhou também o direito de participar juntamente com Angola, como representantes do Continente Africano, no Campeonato Mundial da modalidade na Turquia.
Depois de ter feito uma brilhante participação desde a fase de grupos, onde ficou em primeiro lugar, e nas eliminatórias, a selecção moçambicana finalmente perdeu ontem diante daquela que é a melhor equipa africana do momento, Angola, que com esta vitória revalidou o título.
Moçambique tinha traçado como primeira meta nesta prova ocupar um dos primeiros dois lugares que dão acesso ao Campeonato do Mundo, a montra do basquetebol feminino do planeta, e esse sonho concretizou-se.
Muito apoiada pelo público, que sempre lotou o pavilhão do Maxaquene, a catedral do basquetebol nacional, a Selecção Nacional soube nos momentos cruciais dar a volta ao marcador e ombrear em pé de igualdade com as angolanas. A decisão no prolongamento, só em si espelha claramente o quão foi equilibrada a partida.
Tal como aconteceu nas partidas anteriores que antecederam a final de ontem, o combinado nacional entrou com a mesma postura de guerreira do Índico, pressionando as angolanas a toda largura do campo e conseguindo sempre pontos nos momentos preciosos, mesmo defrontando uma equipa com grande classe.
O jogo foi tão equilibrado que a diferença pontual nos quatro períodos e prolongamento não chegou s ser tão abismal como aconteceu no sábado frente aos Camarões, dia em que garantimos a presença no Campeonato do Mundo, uma vez que só o facto de estarmos na final com Angola o objectivo traçado pelos moçambicanos já estava concretizado.
Mesmo com a derrota, por três pontos de diferença (64-61), o pavilhão do Maxaquene explodiu de alegria e o público ficou em sentido para prestar homenagem àquelas meninas que carregaram as cores e Bandeira Nacional para o “Mundial”.
Ainda na noite de ontem, o Presidente da República endereçou uma mensagem de felicitação à Selecção Nacional pelo facto de ter conseguido elevar o nome de Moçambique ao nível mundial.
O estadista referiu que a abnegação , esforço e determinação da selecção feminina demonstraram a sua incondicional responsabilidade e o seu alto grau de patriotismo, entrelaçando todos os moçambicanos em seu torno, engrandecendo-nos como povo e como nação e elevando a nossa auto-estima.
“Do pavilhão do Maxaquene, o calor das vitórias, mesmo com a derrota no desafio da final, transbordou para todo o país e contagiou a todos os moçambicanos, que, nas províncias e nos distritos, nas cidades e nas vilas, nos bairros e nas comunidades, acompanharam com vivo interesse e crença sempre renovada o inolvidável espectáculo proporcionado por estas jovens jogadoras”, enfatizou Armando Guebuza.
O Presidente da República, referiu ainda que “ elas foram realmente exemplares e deram um exemplo a juventude, e em particular a mulher, mostrando que, tal como elas, jovens e mulheres que são, outros jovens e outras mulheres podem, tanto no desporto como noutras áreas de intervenção social, fazer algo que prestigie Moçambique além-fronteiras e que sirtva de exemplo para os nossos cidadãos

4 Comments:

Enviar um comentário

<< Home