Africa Basquetebol

18 maio 2011

ANGOLA : Petro a um passo do título


Fantásticao! Sete jogos, sete vitórias, são os números impressionantes da formação do Atlético Petróleos de Luanda que ontem deu um passo importante rumo à conquista da 33ª do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos (BAI Basket), ao derrotar no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, o Recreativo do Libolo do Kwanza Sul, por 89-94, em partida que marcou o encerramento da primeira jornada da terceira volta da “Final Four”. De facto, a marca atingida pelos petrolíferos da capital na fase derradeira do BAI Basket continua a supreender tudo e todos.

Ontem, diante do Recreativo do Libolo do Kwanza Sul, a turma do Eixo-viário que viu desqualificado duas das suas principais unidades nomeadamente Miguel Kiala e Divaldo Mbunga (postes), já na ponta final, sentiu imensas dificuldades para vergar os libolenses, por 89-94. A 38 segundos para o termo da partida e com placard a registar 89-90 a favor da equipa petrolífera, os pupilos de Raul Duarte foram impotentes para virar o resultado a seu favor.O internacional angolano, Olímpio Cipriano, extremo base, foi o mais inconformado do Libolo a par do norte-americano, Reggie Moore.

Moore que veio de uma lesão no tornozelo direito esteve muito aquém do seu rendimento habitual, tendo anotado apenas nove pontos, em 36 minutos e seis segundos. A partida foi marcada pelo signo de equilíbrio do primeiro ao último minuto. O Libolo entrou melhor no desafio e terminou em vantagem nos primeiros doze minutos (31-26). Com um parcial de 22-10 permitiu a equipa visitante terminar os 24 minutos na liderança do placard (31-48). No terceiro quarto, a formação do Libolo bem liderado pelo Domingos Bonifácio e Olímpio Cipriano conseguiram reduzir a desvantagem para três pontos (62-65).

O derradeiro quarto foi jogado de forma electrizante mas, com a formação do Eixo-viário sempre a comandar as operações, com Roberto Fortes a se destacar nos lançamentos a longa distância, para a tristeza dos adeptos do representante da vila de Calulo. Kiala foi o rei dos ressaltos com dez (8/2). Nos lançamentos a longa distância o Petro teve 36%, contra 15% do seu adversário. O trio de arbitragem constituído por Carlos Júlio Fernando Pacheco “Baganha” e David Manuel foi bastante contestado por Raul Duarte, técnico do Libolo.

David Manuel mostrou-se bastante rígido no julgamento das jogadas e usou dualidade de critérios em situações similares, tendo se esquecido inclusive da pedagogia para com os atletas. Um erro técnico marcou a ponta final do desafio quando Paulo Barros sofreu uma falta que dava direito a dois arremessos a cesta. O norte-americano Cederick fez-se a bola e efectuou o lançamento que prontamente foi interrompido por Fernando Pacheco “Baganha” mas, no entanto, não foi aplicada a falta técnica ao jogador. Petro lidera a prova, com 14 pontos, Interclube e Libolo, têm cada dez pontos. 1º de Agosto está na última posição, com nove pontos.

Interclube “afasta” D`Agosto do título
e assegura segundo lugar da “Final Four”

O Grupo Desportivo Interclube derrotou ontem, no Pavilhão 28 de Fevereiro, a equipa do 1º de Agosto, campeão nacional em título, por 101-90, em partida referente a primeira jornada da terceira volta da “Final Four”. A derrota da formação militar, por sinal, a segunda consecutiva, deixa praticamente a equipa do Rio Seco fora da luta pelo ceptro nacional. Apesar do triunfo do conjunto da Polícia por chapa cem, o desafio ficou marcado em algumas etapas do jogo pelo signo de equilíbrio, fundamentalmente nos dois primieros períodos.

A jogar em casa e com o apoio da sua clack, os pupilos de José Carlos Guimarães que diga-se, estão a realizar uma campanha sensacional na presente edição do BAI Basket, não tiveram dificuldades em chamar a si a vitória, por 101-90. Em face deste triunfo, a formação da Polícia abandonou o último lugar da “Final Four”, e ocupa agora o segundo posto, com dez pontos, contra nove, dos actuais campeões nacionais (1º de gosto). O internacional angolano Simão Panzo, com 19 pontos, foi o melhor marcador do Interclube, ao passo que Felizardo Ambrósio “Miller”, outro internacional angolano, foi o cestinha do desafio, com 21 pontos, seguido de seu companheiro de equipa e de selecção, Joaquim Gomes “kikas”, com 20.

A turma da Polícia transformou-se no principal carrasco da formação militar na “Final Four”, tendo vergado os actuais campeões nacionais por duas ocasiões. Entretanto, José Carlos Guimarães prometeu bater o Atlético Petróleos de Luanda amanhã, em partida referente a segunda jornada da terceira volta. Por seu turno, Paulo Macedo, um dos adjuntos do português Luís Magalhães, atirou a a toalha ao tapete, ou seja, afirmou que a sua formação está fora da corrida do título. MC

Declarações dos técnicos

Raul Duarte (Libolo)

“Tenho orgulho da minha equipa”

Raul Duarte, técnico principal do Recreativo do Libolo do Kwanza Sul, mostrou-se desgastado com a actuação do trio de arbitragem constituído por Carlos Júlio, Fernando Pacheco “Baganha” e David Manuel. “A pessoas que deviam fazer outras coisas na vida e não apitar jogos de basquetebol”, foram com essas palavras que o técnico libolense analisou o desaire da sua equipa. “Eu tenho orgulho em treinar esta equipa. Deve dar os meus parabéns ao Petro pelo excelente jogo que fez hoje (ontem)”.

Alberto Babo (Petro)

“Ainda não ganhamos nada”

Bastante humilde, o técnico português ao serviço do Atlético Petróleos de Luanda, afirmou que apesar do triunfo sobre o Recreativo do Libolo não ainda está ganho. “Ainda não ganhamos nada. Foi uma boa partida de basquetebol, as equipas estão de parabéns porque proporcionaram um bom espectáculo de basquetebol. Temos que continuar a trabalhar e manter os índices motivacionais em alta”.

Ficha técnica

Pavilhão Principal: Pouco público
Arbitragem: Carlos Júlio, Fernando Pacheco “Baganha” e David Manuel
Libolo: Domingos Bonifácio (18), Olímpio Cipriano (19), Edson Ndoniema (10), Mayzer Alexandre (9), Abdel Moussa Bouckar (4), Simão Santos (0), Leonel Paulo (9), Abdel Gomes (0), Reggie Moore (9), Feliciano Camacho (0), Milton Barros (11), Edgar Chocolate (0).
Treinador: Raul Duarte
Petro: Braúlio Morais (3), Roderick Nealy (16), Roberto Fortes (16), Paulo Barros (3), Paulo Santana (3), Miguel Kiala (5), Cederick Issom (19), Hélder Gonçalves (0), Vladimir Pontes (0), Hermenegildo Mbunga (11), Idelfonso Kiteculo (0), Carlos Morais (18).
Treinador: Alberto Babo
Marcha do marcador: 31-26, 41-48, 62-65, 89-94

3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home