Africa Basquetebol

26 agosto 2006

ANGOLA : Os "mais" da selecção angolana na primeira fase

Joaquim Gomes "Kikas" foi o melhor marcador e o melhor ressaltador da selecção nacional durante a fase de grupos do Campeonato do Mundo, onde se registou também um empata nas assistências entre Miguel Lutonda e Milton Barros, enquanto Eduardo Mingas é a primeira preferência do treinador Alberto de Carvalho Ginguba.

Para o terceiro lugar do grupo B com três vitórias e três prolongamentos em cinco jogos, Kikas contribuiu com 80 pontos, mas um que Eduardo Mingas e nove a frente de Olímpio Cipriano. Este jogador do Eiffel da Holanda ganhou 43 ressaltos, seguido por Mingas (38) e Abdel (17).

Em assistências, os dois bases mais utilizados (Miltom Barros e Miguel Lutonda) conseguiram 16 passes decisivos cada um, registando-se um empate, com vantagem para o segundo que jogou menos dez minutos. o terceiro melhor neste item foi Carlos Morais com 10.

Cipriano foi o atleta que mais pontos converteu da linha dos seis metros e vinte e cinco (19), seguido por Lutonda (10), mas em termos de eficiência nesta distância, Abdel lidera com 100 por cento de aproveitamento (dois tentados e dois marcados), seguido por Victor de Carvalho, que em 15 tentativas acertou oito, que lhe dá 53 pc de eficácia, seguindo-se Lutonda com 50 pc (marcou 10 em 20).

Carlos Almeida é o atleta que lidera os "tiros" de lances livres com 100 por cento, ao converter as 10 tentativas a que teve direito. Emanuel Neto também não falhou as duas que executou. Cipriano se destacou ainda nos lances livres com 90,9 pc, por só ter falhado um dos 11 lançamentos.

Este extremo do 1º de Agosto foi também o melhor recuperador de bolas com oito, seguido por Milton (7). No entanto, os dois ainda estão no grupo dos atletas que mais perderam a bola com oito e nove vezes respectivamente, só superados aqui por Lutonda (11) e Morais (10).

Gomes Kikas junta às suas marcas o título de melhor em bloqueio de lançamento (abafamento) com quatro, mas foi abrigado a fazer nos 142 minutos em campo 22 faltas, pois teve quase sempre como oponentes jogadores com mais de 10 centímetros que ele. Foram os casos de Paul Gasol (2.15) da Espanha e Dirk Nowiztki (2.13) da Alemanha.

Mingas (181 minutos), Cipriano (151) e Kikas (142) foram os jogadores mais utilizados por Alberto de Carvalho, que manteve mais tempo no banco de suplentes o base Armando Costa e o extremo Luís Costa, que em cinco jogos actuaram apenas dois minutos, seguidos do poste Emanuel Neto com 12.

Em termos de conjunto, a equipa, apesar da classificação e das exibições, registou uma percentagem mais baixa de todas nos lançamentos de longa distância, que é um dos fortes do grupo. Apenas 37 por cento de eficácia nesta posição, que deu uma média de lançamentos de campo abaixo dos 50 por cento (44,9). Em lances livres esteve o ponto mais alto dos lançamentos com 74 por cento, seguido pelos "tiros" dos dois pontos (50.5 pc).

4 Comments:

Enviar um comentário

<< Home