Africa Basquetebol

22 fevereiro 2016

ANGOLA - Militares mantêm ciclo de vitórias no BIC BASKET



Recordista do título de clubes no continente africano está de regresso com boa qualidade
Fotografia: M. Machangongo
A agressividade da equipa sénior masculina de basquetebol do 1º de Agosto atrapalha qualquer adversário em campo. Revestidos de “doutrina militar”, os atletas devolvem, a cada jornada, a alegria à massa de adeptos e sócios que procuram há muitos anos a satisfação de levar o troféu de campeão nacional à galeria do Rio Seco. A bola rola no percurso certo.

O novo estilo de jogo impulsionado por Richard Casas, na equipa 1º de Agosto, tem um preço muito alto ao conjunto: sofrimento em cada sessão de trabalho. Sem lamúrias, o espírito militar está a ser implementado em cada “soldado”. Pudera! A equipa rubro-negra é afecta às Forças Armadas Angolanas.

O sucesso da equipa militar custa aos treinadores muitas horas de preparação. Depois de falharem a Taça de Clubes Campeões Africanos, Richard Casas e atletas perceberam as causas da decepção na prova continental. A equipa técnica decidiu trabalhar a componente psicológica e física para reverter o curso da história do BIC-Basket.

Richard Casas e Aníbal Moreira continuam a trabalhar “árduo”. A dupla de treinadores impingiu aos atletas a dedicação e muito empenho, características de jogadores profissionais. O 1º de Agosto tem o nível mais alto de abordagem do jogo no país.

Em 14 jornadas disputadas do BIC Basket'2016, a equipa do Rio Seco não teve adversários ao seu nível competitivo. venceu todos os jogos. O 1º de Agosto está transformado em “Barcelona FC”. Uma equipa de outra galáxia.

A evidência ficou cravada no jogo da quarta jornada da segunda volta do BIC Basket contra Recreativo de Libolo, disputado no último sábado, no pavilhão Victorino Cunha. A agremiação de Calulo perdeu por 27 pontos de diferença: 88-61.

Em declarações à imprensa, Aníbal Moreira confirmou o segredo das vitórias: “É o resultado de um grande esforço e trabalho diário. Existe um grande empenho e dedicação de toda equipa. Quando assim acontece, só podemos esperar por resultado positivo. Temos um objectivo e vamos lutar de jogo a jogo para atingir este propósito”.

O propósito do 1º de Agosto é o título que se encontra na posse do Petro de Luanda. Cansado de assistir às trocas de troféu entre a equipa do Eixo Viário e de Libolo, os militares auguram erguer o troféu no final da época.

A missão do resgate do título está entregue a uma legião de “soldados”, em que se destacam Edson Ndoniema, Armando Costa, Mutau Fonseca, Francisco Sousa, Islando Manuel, Jorge Tati, Jone Pedro, Hermenegildo Santos, Tercio Domingos, Mohamed Malik e os “capitães” Felizardo Ambrósio e Joaquim Gomes “Kikas”.

Depois de superar com facilidades o Petro de Luanda e Recreativo de Libolo, na fase regular do BIC Basket'2016, a última etapa vai ser para cumprir o regulamento. No entanto, com esse espírito de “guerra”, não há quem trava os audazes! Só se pode esperar pela Liga de Campeões Africanos na próxima edição.

5 Comments:

Enviar um comentário

<< Home