Africa Basquetebol

01 junho 2013

ANGOLA : Carlos Guimarães lamenta atitude de Paulo Madeira


Técnico vai repensar se continua ou não ligado ao basquetebol
Fotografia: José Cola
O ex-seleccionador nacional de Basquetebol, José Carlos Guimarães, mostrou-se ontem magoado com a postura da direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), presidida por Paulo Alexandre Madeira, que o afastou do cargo, 24 horas antes do anúncio da convocatória dos atletas para a Selecção Nacional, que participa no Campeonato Africano das Nações, a decorrer de 20 a 31 de Agosto próximo, na Costa do Marfim.
José Carlos Guimarães manifestou a sua indignação, durante a conferência de imprensa, realizada numa das salas do Comité Paralímpico Angolano, no Complexo da Cidadela Desportiva.
Com um ar descontraído, o antigo seleccionador escusou-se a falar sobre o rompimento do seu contrato de trabalho, porque o dossier está a ser tratado pela sua advogada.
José Carlos Guimarães nunca deixou de trabalhar para o Afrobasket 2013, contrariando informações segundo as quais o técnico não trabalhava.
José Carlos Guimarães apresentou à comunicação social o seu contrato de trabalho que o liga à Federação Angolana de Basquetebol, onde para além de ser o seleccionador nacional também é coordenador de todas as selecções nacionais.
O técnico confirmou que entregou o plano de preparação atempadamente, tal como a direcção da federação lhe tinha solicitado e, no dia 28 de Maio último, às 17h20 minutos, fez chegar a lista definitiva dos seleccionados para o Afrobasket da Costa do Marfim, onde não constavam os nomes do norte-americano Reggie Moore (1º de Agosto), Mutu Fonseca e António Monteiro, atletas que representam as cores do Recreativo do Libolo. Miguel Kiala também constava da lista definitiva.
No dia 29 de Maio, José Carlos Guimarães recebeu uma “notificação” do presidente da FAB e quando chegou ao gabinete viu-se confrontado com um despacho onde era nomeado como assessor de Paulo Alexandre Madeira. José Carlos Guimarães assinou o documento, dando conta que tomou conhecimento.
Apesar de reconhecer que nos últimos tempos o presidente deixava a entender que não o queria na Selecção Nacional, o técnico afirmou que não se pronunciou antes porque queria respeitar apenas a cláusula contratual. Para o técnico houve falta de ética e má fé por parte da actual direcção da FAB.
José Carlos Guimarães negou categoricamente que tenha sido uma herança da anterior direcção, tal como sublinhou Paulo Alexandre Madeira, em conferência de imprensa, que serviu para a apresentação do novo seleccionador nacional.

Afrobasket

Técnico pede união em torno da Selecção

José Carlos Guimarães apelou à união dos angolanos no apoio à Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos, que em Agosto próximo, vai disputar o Campeonato Africano das Nações na Costa do Marfim.
 “Quero felicitar Paulo Macedo pelas suas novas funções e desejar ao técnico e ao grupo de atletas que foram convocados para a operação Costa do Marfim, o maior sucesso. Por isso, apelo à sociedade e à comunicação social para estarmos ao lado da nossa Selecção que vai à busca do título perdido em 2011”, disse.
Questionado sobre as possibilidades do cinco nacional em resgatar o título, o ex-seleccionador nacional reconheceu que vai ser difícil mas acredita no potencial dos jogadores e da equipa técnica, liderada por Paulo Macedo.
José Carlos Guimarães apontou a Nigéria, Costa do Marfim, Tunísia, Senegal e Camarões como potenciais adversários de Angola na conquista do ceptro africano.
M.C

Campeã africana figura no grupo B
A Selecção Nacional de basquetebol em seniores femininos está inserida no Grupo B da fase preliminar do Campeonato Africano das Nações da modalidade, vulgo Afrobasket, a disputar-se em Setembro próximo em Maputo, de acordo com o sorteio efectuado ontem naquele país do Índico.
Angola, actual campeã africana em título, vai disputar a fase preliminar da competição ao lado das selecções do Mali, Camarões, Quénia, Cabo Verde e Nigéria.
No Grupo A estão as selecções de Moçambique, país anfitrião, Senegal, Costa do Marfim, Tunísia, Egipto, Zimbabwe e Argélia.
Paulo Alexandre Madeira, presidente da Federação Angolana de Basquetebol, assistiu ao sorteio.
Angola tem como missão a revalidação do ceptro conquistado no Mali.
M.C            

8 Comments:

Enviar um comentário

<< Home