Africa Basquetebol

21 setembro 2010

MOÇAMBIQUE : LIGA NACIONAL VODACOM - Ferroviário de Maputo volta aos grandes “shows”


ENGANA-SE redondamente quem alguma vez julgou que a força “locomotiva” na bola-ao-cesto, em seniores masculinos, se tinha esvaído com a perca do título nacional para o Maxaquene, no ano passado. Mais: quem eventualmente tiver feito a avaliação do poderio da turma de Carlos Ferro somente a partir do desempenho no Campeonato da Cidade de Maputo obriga-se agora a efectuar uma revisão na sua apreciação, pois o Ferroviário que vimos actuar sexta-feira à noite, na derradeira jornada da primeira volta da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom é qualquer coisa de extraordinário, tendo justificado plenamente o triunfo sobre o então líder Desportivo pela marca de 81-77, após prolongamento, uma vez que no final do tempo regulamentar verificava-se uma igualdade a 73 pontos. Também em grande, após um começo algo preocupante, os “tricolores” encerraram esta etapa chegando à centena (109-88) perante o Costa do Sol.

É verdade que na presente fase regular a preocupação reside na obtenção do passaporte para as almejadas meias-finais, altura em que efectivamente se discute directamente o título, através do sistema de “play-off”, porém, não é menos certo que se afigura extremamente importante ir definindo o lugar a ocupar, tendo em conta o adversário a enfrentar mais à frente. Como se sabe, na próxima etapa, o primeiro classificado cruzar-se-á com o quarto e o segundo travará encontro com o terceiro. Mas isto é apenas o teoricamente projectado, pois, na verdade, qualquer uma das quatro formações a seguir em frente está perfeitamente à altura de chamar a si o título.

Na época transacta, o Ferroviário de Maputo ficou-se pelo caminho, isto é, não conseguiu alcançar a derradeira fase da discussão do campeonato, que teve como protagonistas Maxaquene e Ferroviário da Beira. Desta vez – e porque tudo indica que não é sol de pouca dura -, os “locomotivas” estão verdadeiramente dispostos a fazer vincar que, de facto, uma vez rei sempre… Sua Majestade. E porque assim é, não somente se perspectiva uma segunda volta espectacular e de excelente nível técnico como também meias-finais bastante promissoras, se partirmos do pressuposto de que apenas um “golpe de teatro” pode arredar um dos componentes deste quarteto a favor do Costa do Sol, que permanentemente está à espreita.

Na última jornada da primeira volta da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, a “catedral” viveu momentos bastante eufóricos e inolvidáveis, tal foi o magnífico desempenho dos artistas de ambos os times. A galhardia e um incessante cerrar de dentes foram a característica principal da contenda, disputada debaixo de muita emoção, tanto nas quatro linhas como na bancada. A incerteza quanto ao seu desfecho foi alimentando o interesse do público em redor do desafio, que chegou ao tempo regulamentar com o registo de 73 pontos para cada lado.

Tal como se impõe nestas circunstâncias, era necessário recorrer-se a um período suplementar de cinco minutos, durante o qual a supremacia “locomotiva” veio realmente ao de cima, sufocando o adversário e não lhe oferecendo espaço para a sua execução ofensiva. As pedras desequilibradoras no capítulo da concretização não tiveram espaço para se mostrar, situação que proporcionou ao Ferroviário a explosão rumo ao triunfo por 81-77 e, consequentemente, a ascensão para o comando da tabela classificativa, apesar da igualdade pontual (13-13) com o Desportivo.
O “OUTRO” MAXAQUENE

Maputo, Terça-Feira, 21 de Setembro de 2010:: Notícias
Com duas derrotas na prova, uma das quais surpreendentemente consentida em Quelimane, o Maxaquene entendeu, e bem, que havia chegado o momento para mudar a sua face, até porque o investimento na equipa não justifica veleidades. É assim que, reencontrados, os “tricolores” iniciaram uma caminhada vitoriosa, tendo terminado a primeira volta ganhando ao Costa do Sol pela marca de 109-88, chegando outra vez à “chapa 100”.

O campeão nacional vai agora se bater pelo primeiro posto, numa titânica luta com Ferroviário e Desportivo. Trata-se, aliás, de uma luta que inicia já, pois os “tricolores”, com um calendário bastante apertado logo nas duas primeiras jornadas, defrontam no próximo fim-de-semana estes seus rivais directos.

Quem está a fazer contas à vida é o Costa do Sol, uma vez que agoira ter um ponto de desvantagem em relação ao Ferroviário da Beira, vitorioso perante o Desportivo também do Chiveve por 103-63. Em Quelimane, o Sporting/Soprotecção alcançou o terceiro triunfo na prova, ao derrotar o Matolinhas pela marca de 103-87.

13 Comments:

Enviar um comentário

<< Home