Africa Basquetebol

26 agosto 2007

AFROBASKET 2007 : Kikas eleito MVP

Joaquim Gomes "Kikas", poste do 1º de Agosto e da Selecção Nacional conquistou o troféu de MVP (Jogador mais valioso) da XXIV edição do Campeonato Africano das Nações de Basquetebol em Seniores Masculinos.
"Kikas" que foi decisivo na luta das tabelas durante a competição, a par de Eduardo Francisco Mingas, dedicou a conquista do troféu de MVP e do nono título africano ao povo angolano no geral e aos colegas e familiares em particular.
"É bastante gratificante para mim conquistar o troféu de MVP, mas gostaria de dizer que só foi possível graças ao empenho dos meus colegas. Por isso gostaria de dedicar estas conquistas ao povo angolano e aos meus familiares e colegas", finalizou Gomes Kikas visivelmente satisfeito com a consagração do título africano.

Esforço de Vounang foi insuficiente

Silva Cacuti

O camaronês Lazare Adingongo, seleccionador dos Camarões utilizou nove dos 12 jogadores que trouxe (maioritariamente dos Estados Unidos e da França) na tentativa falhada de destronar Angola do título africano da categoria. Os camaroneses alinharam assim:
Cristiam Bayang - Jogou 10 minutos e meio e teve pouca contribuição nas acções ofensivas da equipa. Parecia pré-destinado a fazer um tampão defensivo, aos contra-ataques do conjunto angolano, uma missão na qual esteve alguns furos abaixo do ideal.
Joachim Ekanga - Durante quase 30 minutos de jogo, converteu um triplo e cinco lances livres. Foi um dos jogadores mais bem sucedidos nas acções defensivas. Esteve bem.
Frank Ndongo - É jogador mais jovem trazido por Adingongo. A sua prestação resume-se na concretização de um lance a curta distância e noutro lance livre.
Parfait Bitee - Foi a primeira opção do seu treinador para a posição nº1 mas, não se deu bem. Acusou excessivamente a responsabilidade do jogo.
Patrick Bouli - Entrou melhor que o seu companheiro, da posição 1. Jogou e fez jogar. Sabia conter a bola, nos momentos apropriados. Quando a tivesse, procurava sempre, com o olhar, a orientação do treinador. Bouli esteve sempre em desvantagem no confronto directo com Miguel Lutonda.
Alex Nkembe - Jogar a final de um campeonato africano pareceu pesado demais. Apesar de ser o segundo atleta mais alto do conjunto (2.04), viram, do banco dos suplentes, a derrota na final.
Jean Pierre Ellong - Tal como o seu colega, Alex Nkembe viu o jogo no Banco.
Romeu Tatchoum - Não foi utilizado.
Brice Vounang (18) - Soberba exibição. Melhor marcador e melhor ressaltador (10) do jogo. O possante jogador esteve em todas. Defendeu, ressaltou e assistiu. Protagonizou uma exibição que mostrou o seu inconformismo com a marcha do marcador. Brice (25 anos) tem potencial para outros campeonatos.
Luc Mbah (7) - Subscreveu outra grande exibição. Os momentos de equilíbrio no marcador estiveram ligados à sua presença em campo. É um estratega nas assistências. Foi indicado para o cinco ideal do Afrobasquet.
Joseph Owona (0) - Durante os 11 minutos, que esteve no campo, passou ao largo da disputa da final.
Gaston Essengue (14) - Um lutador nato. Juntou o seu esforço ao dos mais inconformados com a condição de derrotados da final. Deu luta nas tabelas, debaixo das quais jogou quase todo o tempo. Inteligente, forte no um contra um e no jogo sem bola, Essengue deu trabalho a Kikas e Eduardo Mingas.

4 Comments:

Enviar um comentário

<< Home