Africa Basquetebol

12 setembro 2006

MOÇAMBIQUE : REUNIR FORÇAS PARA A VINGANÇA

Entretanto, a despeito da derrota e sobretudo do facto de terem que defrontar, em dias consecutivos, formações da sua estirpe, no sábado, os pupilos de Amândio Delalande souberam reunir as forças e vingarem-se frente aos "locomotivas", com um claro triunfo por 60-49. Era o selar da supremacia "alvi-negra" sobre o campeão nacional, se considerarmos que, na primeira volta, a vitória também lhe pertenceu, para além de constituir um sufoco para o Ferroviário, numa altura em que está cada vez mais próxima a sua participação na Taça dos Campeões Africanos, em Kinshasa. Mas, depois do "show" no dia anterior, seguramente que não estava nas previsões de ninguém que o Maxaquene fosse sofrer um desaire, ante o Costa do Sol, turma que incansavelmente procura um dos quatro lugares que dão acesso aos "play-off". A derrota aconteceu, por uma margem de dois pontos (47-49), premiando a perseverança dos jogadores de Milagre Macome. Já a Académica não teve dificuldades para se sobrepor à Conseng por 51-36. Em femininos, apesar de o campeonato ainda marchar para a terceira e última volta, é inquestionável a renovação do título por parte do Ferroviário. No grandioso embate com o rival ISPU, a equipa de Carlos Aik fez alarde da sua hegemonia, ganhando por 73-70, após um embate emocionante. Até poucos segundos antes da buzina, registava-se uma igualdade (70-70), porém, a "pistoleira" Nádia Rodrigues fez uso da sua extraordinária capacidade de triplo para enterrar as "universitárias". Noutro jogo de sábado, Maxaquene bateu Académica por 62-34, enquanto na véspera as "locomotivas" haviam derrotado as "tricolores" por apenas quatro pontos (59-55) e as "alvi-negras" vencido as "estudantes" por 54-15.

5 Comments:

Enviar um comentário

<< Home