Africa Basquetebol

19 setembro 2006

MOÇAMBIQUE : Campeonato da Cidade de Seniores: Esplendor "alvi-negro" esvaiu-se?

Num fim-de-semana autenticamente irreconhecível e que até deu a sensação de que o seu esplendor ter-se-á esvaído, numa altura em que apresentava uma matriz basquetebolística de grande nível, o Desportivo deixou-se beliscar por duas formações "outsiders", Costa do Sol e Conseng, que não entram na interessante luta que trava com Maxaquene e Ferroviário pelo título máximo da cidade de Maputo. Globalmente, tratou-se de uma ronda em que as surpresas se encarregaram de cristalizar os acontecimentos, sendo destacar, igualmente, o reerguer-se dos "locomotivas", após um tremendo período de travessia do deserto. Mas, não fossem alguns resultados que não estavam nos prognósticos e conjecturas de "todo o mundo", a sétima e oitava jornadas do Campeonato Aeroportos de Moçambique teria sido uma vulgaridade, pois as equipas pautaram por uma pontuação bastante fraca, provavelmente resguardando-se, por parte dos principais candidatos ao ceptro, para a próxima etapa, que será da decisão final. Por outro lado, foi um fim-de-semana que permitiu aos "canarinhos" de Milagre Macome um novo sorriso, uma vez que, desse modo, reentraram na liça. Razões de peso levam-nos a focalizar as atenções para a jornada negra protagonizada pelo Desportivo. É que a equipa de Amândio Delalande, paralelamente ao Maxaquene, vinha realizando um campeonato extraordinariamente bem urdido, tendo somente sido travado pelo seu vizinho, com quem disputava de forma renhida o lugar cimeiro da primeira fase. Só que, quando se esperava que teria duas partidas em que entraria descansadamente, a verdade que veio ao de cima foi outra: uns "alvi-negros" desalmados e a caírem diante de adversários que praticamente não são da sua igualha, embora seja de reconhecer a curva ascendente que o Costa do Sol começa a registar, atirando mais achas à fogueira. Frente aos "canarinhos", o Desportivo apenas marcou 29 pontos! O resultado foi de 41-29 favorável ao Costa do Sol. Já no dia seguinte, com os olhos postos na sua tentativa de redenção, voltou a engolir sapos vivos: derrota por dois pontos (57-59) ante a Conseng, que também procura um lugar ao sol, mesmo sabendo-se que as suas chances de lutar pela transição para a segunda fase são reconhecidamente nulas.

4 Comments:

Enviar um comentário

<< Home