Africa Basquetebol

28 março 2014

ANGOLA : Atrás do prejuízo

                       
Paulo Macedo já definiu a estratégia para suplantar esta noite o Recreativo do Libolo a equipa que já se tornou o carrasco dos militares
Fotografia: Jornal dos Desportos
Com a desvantagem de oito pontos (87-95), fruto da derrota sofrida na primeira-mão, a formação do 1º de Agosto procura a reviravolta, a partir das 18h00, quando defrontar no Complexo do Dream Space, em Viana, a equipa do Recreativo do Libolo, em partida referente à segunda-mão das meias-finais da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculinos.
Depois de ter perdido em casa frente aos libolenses, naquela que foi a sexta derrota consecutiva em competições domésticas, os militares têm hoje a ingrata missão de contornar a desvantagem de oito pontos e carimbar o passe para a final da 30ª edição da segunda maior competição a nível da "bola ao cesto".
Com seis desaires somados até aqui, a equipa rubro-negra precisa de derrotar o representante da vila de Calulo para reconquistar a confiança da claque, que se mostra bastante agastada com a onda de maus resultados frente ao Recreativo do Libolo, grémio que em termos globais está muito abaixo do clube central das Forças Armadas Angolanas, conjunto que detém o melhor plantel das equipas que disputam o BAI Basket.
Ontem, durante a última sessão de treinos, foi visível a vontade de os jogadores do conjunto rubro-negro mudarem a partir de hoje o rumo dos acontecimentos, ou seja, quebrar a onda de maus resultados diante dos libolenses, que estão apostados igualmente na conquista do passe para a final-da Taça de Angola.
Clinicamente o clube central das Forças Armadas Angolanas respira saúde pelo que o técnico Paulo Macedo vai contar com todas as suas unidades, onde se destaca a presença de Armando Costa, Hermenegildo Santos, Carlos Almeida, Joaquim Gomes "Kikas", Felizardo Ambrósio "Miller", Mário  Correia, Reggie Moore, Edson Ndoniema e Cedrick Ison, este último autêntico “abono de família” da turma militar.
No final da partida referente à primeira-mão das meias-finais Paulo Macedo disse que "os oito pontos de vantagem do Recreativo do Libolo são  claramente anuláveis ", uma clara alusão à disposição dos militares carimbarem o passe para a final da competição.
No seio do grémio de Calulo o grau de optimismo é bastante elevado depois de ter conseguido vencer no desafio da primeira-mão o clube central das
Forças Armadas Angolanas, por 95-87.
Apesar da vantagem na eliminatória, Norberto Alves, técnico principal do Libolo, está em estado de alerta, pois tem pela frente uma equipa que aposta
na experiência da maior parte dos seus executantes para levar de vencida os seus adversários.
Eduardo Mingas, Carlos Morais e Olímpio Cipriano, atletas que fizeram a diferença no prélio da primeira-mão, vão seguramente merecer uma marcação impiedosa por parte dos militares.
O equilíbrio vai dominar o desafio desta noite, que é bastante decisivo para a equipa rubro-negra, naquilo que poder vir a ser o resto da época desportiva 2013-2014.

HOJE NO ANEXO
Petro de Luanda com tarefa facilitada

Com uma vantagem confortável de 44 pontos (114-70), a formação do Atlético Petróleos de Luanda tem assegurada a sua passagem para a final da Taça de Angola. Os petrolíferos da capital defrontam hoje os aviadores às 18h00 no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva, em desafio referente à segunda-mão das meias-finais da competição.
Depois de ter construído uma vantagem folgada no desafio da primeira-mão das meias-finais, a equipa do eixo-viário vai procurar esta noite cumprir calendário, já com o pensamento virado para a segunda volta da fase de grupos da 36ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, BAI Basket, cujo começo está marcado para o dia 4 de Abril próximo. Leonel Paulo e Paulo Santana voltaram a fazer parte das opções do técnico Lazare Adingono, depois de recuperarem das respectivas lesões.
Devido à larga vantagem (44), o técnico petrolífero vai aproveitar o desafio desta noite para colocar em campo os atletas que têm sido pouco utilizados.
Carlos Dinis, técnico principal do Atlético Sport Aviação (ASA), reconheceu que a eliminatória está praticamente decidida a favor do Atlético Petróleos
de Luanda, mas prometeu tudo fazer para dignificar o espectáculo da "bola ao cesto".

O Atlético Petróleos de Luanda é nesta altura o detentor do ceptro.

Militares e petrolíferos lideram o ranking da Taça de Angola, com 13 e 11 troféus, respectivamente. Libolo e ASA têm dois títulos cada, enquanto a extinta equipa do Dínamos arrebatou o troféu uma vez.
M.C