Africa Basquetebol

30 outubro 2013

ACESSO À TAÇA DOS CAMPEÕES FRICANOS: Nacionais estreiam-se a ganhar

O FERROVIÁRIO da Beira e A Politécnica estrearam-se a vencer nas eliminatórias de acesso – Zona VI – à fase final da Taça dos Campeões Africanos de basquetebol de seniores masculinos e femininos, respectivamente.
O Ferroviário bateu os anfitriões do Unza Pacers da Zâmbia, por 70-62, enquanto A Politécnica humilhou o Shells também da Zâmbia, por 109-36. As “universitárias” protagonizaram a primeira “chapa” cem da prova.
O Ferroviário entra em acção amanhã para medir forças com o JBC do Zimbabwe, depois de ontem ter defrontado o Recreativo de Libolo.
A Politécnica, por seu turno, volta a entrar em cena no sábado frente ao Interclube de Angola, após o duelo de ontem frente as campeãs angolanas do 1.º de Agosto.      
Noutros jogos da ronda inaugural, o 1.º de Agosto ganhou o Petro de Luanda, por 77-59, no embate entre candidatos nos seniores masculinos.
Em femininos também realizou-se um grande duelo com o 1.º de Agosto a travar forças com o Interclube e a perder por 66-41.
Os dois primeiros classificados qualificam-se para a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos, prova que terá lugar no próximo mês em Marrocos.
Nesta prova, os grandes oponentes das equipas nacionais são as formações angolanas.
Em masculinos participam as seguintes equipas: Ferroviário da Beira (Moçambique), 1.º de Agosto, Recreativo de Libolo, Petro de Luanda (Angola), Matero Magic e UNZA Pascers (Zâmbia), JBC e Cameo BB (Zimbabwe).
Em femininos tomam parte as seguintes formações: A Politécnica (Moçambique), 1.º de Agosto, Inter de Luanda (Angola), Shells e UNZA Honey (Zâmbia).
DOIS ÁRBITROS NACIONAIS NA PROVA
Na arbitragem, Moçambique conta com dois juízes nesta competição. Trata-se de Artur Bandeira e Marques Abdala. Os dois árbitros estão nesta competição na qualidade de acompanhantes.
Marques Abdala estreia-se como árbitro internacional numa competição que decorre fora do país, depois de ter feito a estreia absoluta no Afrobasket feminino na categoria de sub-16 que teve lugar recentemente em Maputo.
Já Artur Bandeira é um árbitro com longa experiência internacional, com passagens em eventos dentro e fora do Continente Africano.
Moçambique conta neste momento com cinco árbitros internacionais, nomeadamente Abreu João, Naftal Chongo, Artur Bandeira, Marques Abdala e Célio Chiau.
 

5 Comments:

Enviar um comentário

<< Home