Africa Basquetebol

26 maio 2013

ANGOLA : Equipa do 1º de Agosto pensa em dois reforços

                       
                                                  Depois do êxito alcançado na época recém terminada, que culminou com a conquista de quatro dos seis troféus em dis
José Monis acredita que a equipa vai repetir a proeza da época recém terminada
Fotografia: Jornal dos Desportos
puta, a direcção do 1º de Agosto já está no mercado à procura de reforços para a equipa sénior masculina de basquetebol, tendo em vista a época desportiva 2013/2014, garantiu o vice-presidente José Monis.

Sem adiantar nomes e muito menos a proveniência dos dois atletas que vão reforçar o plantel do actual campeão nacional em título, por estarem em fase de negociações, o vice-presidente para a área de basquetebol dos militares revelou apenas que se trata de um extremo e um poste.
“Apesar de estarmos ainda em período de festa, dado à época brilhante que tivemos, já começamos a trabalhar para a temporada 2013/2014. Sentimos que a nossa equipa precisa de ser reforçada, daí que estamos em negociações com alguns jogadores que se mostraram disponíveis a fazerem parte do nosso projecto”, afirmou José Monis.

Questionado sobre possíveis saídas de jogadores, o vice-presidente do clube rubro-negro afirmou “que no momento certo, a comunicação social e a massa associativa do clube vão ficar a saber das entradas e possíveis saídas”.
José Monis disse ainda que o processo de renovação da equipa iniciado na temporada passada vai continuar, por formas a preparar o grupo para os próximos seis anos.

“O nosso projecto é a longo praza, por isso, temos de preparar uma equipa que garanta troféus nos próximos seis anos, daí que a renovação do plantel tenha de ser uma constante”, disse.
Indagado sobre os êxitos alcançados pela equipa na temporada recém terminada, em que arrebatou a Supertaça Wladimiro Romero, Taça Victorino Cunha, Campeonato Nacional e Taça dos Clubes Campeões Africanos, José Monis afirmou que “por reconhecer a competência do técnico Paulo Macedo, os troféus alcançados não são de todo surpresa”.

“Sabíamos da competência do técnico Paulo Macedo, por isso é que decidimos colocá-lo como técnico principal. Foi um trabalho árduo porque não é fácil renovar uma equipa e manter os índices de produtividade”, referiu o vice-presidente para o basquetebol.
José Monis reconheceu a necessidade de se valorizar cada vez mais os técnicos angolanos, desde que sejam competentes, porque, no seu entender, os treinadores estrangeiros que vierem treinar as equipas angolanas têm de estar acima dos nacionais.

O Jornal dos Desportos soube que o extremo, Felipe Abraão, campeão africano em 2009, e Hélder Ortet, devem abandonar a equipa rubro-negra, ao passo que Edson Ndoniema, atleta que representou as cores do Recreativo do Libolo está de entrada no clube
 
REVELAÇÃO
Mário Correia pode deixar clube
O internacional cabo-verdiano Mário Correia, extremo base, pode abandonar a formação do 1º de Agosto, caso o processo de nacionalização não se efective antes do início da época desportiva 2013/2014, disse o vice-presidente para o basquetebol da turma militar.
Em fim de contrato, o extremo base cabo-verdiano, campeão nacional pelo 1º de Agosto na temporada 2010/2011, foi cedido a meio da época ora finda ao ASA, em virtude do “excesso” (dois) de estrangeiros no plantel militar.
“O número limite de estrangeiros em cada equipa é dois e nós tínhamos três, razão pela qual não conseguimos utilizar o Mário Correia. Demos entrada do processo para nacionalizar o atleta, mas até hoje não temos resposta positiva. Se conseguirmos nacionalizar o atleta antes do início da época 2013/2014, vamos poder contar com ele. Se não, vamos mesmo perder o atleta”, lamentou José Monis.   
M.C 

7 Comments:

Enviar um comentário

<< Home