Africa Basquetebol

28 dezembro 2011

ANGOLA : Escolas do Benfica do Lubango registam avanços na classe feminina

O projecto de desenvolvimento do basquetebol feminino nas escolas de formação do Benfica Petróleos do Lubango, na Huíla, está a beneficiar mais de setenta e cinco novos praticantes. As formandas estão inseridas nos escalões de iniciados, cadetes e juniores, nos quais aprendem a prática da modalidade.

O projecto, que abrange apenas o sector feminino, visa para além do reforço da revitalização da modalidade, criar bases para a formação da equipa sénior feminina, a médio prazo, segundo António Severino, do departamento técnico para o basquetebol do clube.
António Severino precisou que a aposta da direcção do clube no basquetebol feminino permitiu a introdução de todas as classes de formação no seio do grémio encarnado, desde os iniciados aos juniores, feitos que dão garantias para a materialização dos objectivos.
   “Estamos a movimentar acima de setenta e quatro atletas só na classe feminina. Estamos bem. Temos todos os escalões de formação no feminino, porque é ali onde temos mais êxitos e a médio prazo aparecer com uma equipa sénior”, disse o responsável. Para a materialização da equipa sénior, o responsável encarnado adiantou que existem atletas juniores com boas performances e potencial físico e técnico, que com apoios definidos e acompanhamento podem atingir as metas traçadas.
   “Já possuímos uma equipa que pode atingir esse objectivo, que é a equipa de júnior. Pretendemos caminhar para este sentido, porque com políticas bem definidas, com disponibilização de meios, iremos chegar aos objectivos que preconizamos”, disse António Severino.
Regozijou-se com a ida este ano de duas atletas a selecção nacional de sub-16, nomeadamente Rosa Gala e Aulida Simião. Manter o número de atletas e apostar na qualidade das atletas vai constituir a grande aposta para os próximos anos, segundo António Severino.
Benigno Narciso, no Lubango



3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home